Capão Raso vence Imperial e encaminha vaga para o mata-mata

Robson (9) comemora junto ao alambrado o terceiro gol do Capão Raso: Esquadrão de Aço assume vice-liderança faltando duas rodadas para o fim da 1.ª Fase

Em partida realizada no Octávio Silvio Nicco, na tarde de sábado (29), o Capão Raso deu um importante e praticamente definitivo passo para conquistar a classificação para o mata-mata da Suburbana ao bater o Imperial por 3 a 1. O Esquadrão de Aço marcou com Fernandinho, Tomate e Robson, enquanto que o Imperial marcou com Geovani.

O resultado deixou os visitantes na vice-liderança com 16 pontos, três a menos que o líder Iguaçu e seis a mais que o próprio Imperial, nono colocado com 10 pontos. Isto significa que o Capão precisa de apenas um ponto nas próximas duas rodadas para se classificar sem depender de outros resultados. Derrotado, o Imperial precisa de tirar uma diferença de 3 pontos para a zona de classificação nos dois jogos que restam, mas não tem risco algum de queda, pois o rebaixamento já foi definido com Fortaleza e Santíssima Trindade relegados à Série B de 2019.

“O jogo foi complicado para a gente, mas Deus me deu um gol hoje. O goleiro teve mérito de pegar, mas Deus quis que a bola entrasse. Vamos lutar até o fim pela classificação, mas hoje foi mérito deles”, disse o atacante Geovani do Imperial. “Nosso time entrou com proposta de conquistar os três pontos, respeitando a equipe adversária, e fizemos uma excelente partida”, disse Marcelinho, meia do Capão Raso.

Os dois times voltam a campo em duelos diretos no próximo sábado, dia 6 de outubro. O Capão Raso recebe o líder Iguaçu no José Carlos de Oliveira Sobrinho. O Imperial visita o oitavo colocado Santa Quitéria no Maurício Fruet. Os juvenis entram em campo às 13h30 e os adultos às 15h30.

O jogo

A partida começou com o Capão Raso apertando a saída de bola. E foi assim, aos 5 minutos, que abriu o marcador. A ofensiva do Esquadrão de Aço apertou a marcação na defensiva do Trem Bala Tricolor e a bola sobrou para Marcelinho abrir o marcador.

O empate do Imperial veio 27 minutos após marcação de toque de mão na área. Pênalti. Geovani cobrou, o goleiro Rafhael chegou a fazer a defesa no canto direito, mas a bola pegou efeito, subiu, foi para o lado inverso, quicou algumas vezes no gramado e, como se tomada por uma força sobrenatural, tomou o caminho do gol.

A resposta do Capão Raso, retomando a dianteira do placar, não tardou. Aos 38 minutos, Tomate coloca efeito em uma falta cobrada na direita e a bola entra.

O Capão Raso dominou a meia-cancha, com Orlei sendo o principal articulador e marcador no setor. Mais à frente, Robson mostrava boa mobilidade e participava bastante da construção e conclusão. No time do Imperial, o destaque foi Alex Sorocaba, que, principalmente no primeiro tempo, deixou companheiros em condições de arremate verticalizando o passe.

Na segunda etapa, o jogo ficou mais brigado e esticado, pois o gramado estava enlameado pelas chuvas dos últimos dias e desgastado pelo uso intenso. E foi em uma dessas bolas mais longas, aos 34 minutos, que Robson recebeu na frente, dominou e bateu forte na saída de Júlio, fechando o marcador em 3 a 1.

Nos juvenis, a igualdade

Jogo dos juvenis de Imperial e Capão Raso termina empatado após gol relâmpago

Na preliminar de juvenis, Imperial e Capão Raso ficaram no 1 a 1. O resultado fez ambos os times caírem duas posições. O Imperial é agora o sétimo com 13 pontos e o Capão Raso é o décimo com 11 pontos. Note que apenas 4 pontos separam o Capão Raso do vice-líder, o Operário Pilarzinho, numa amostra do equilíbrio de uma competição em que apenas o líder disparado Trieste já está classificado e o lanterna Santíssima Trindade não tem mais chance alguma de classificação.

Em sua primeira posse de bola, com apenas um minuto de jogo, o Imperial abriu o marcador. Jean recebeu em diagonal e bateu cruzado e com força.

O empate do Capão Raso veio no segundo tempo com Thiago Bini aos 18 minutos. Ele aproveitou rebote do goleiro após cobrança de falta para colocar para dentro.

Ficha Técnica:

Imperial 1 x 3 Capão Raso

Estádio Octávio Silvio Nicco, Mossunguê, Curitiba

Imperial: Júlio; Lelê (Santa Clara), Fernandão, Flamarion e Dedé (Bueno); Zeti (Nathan), Baresi, Samuca e Alex Sorocaba; Bruninho e Geovani. Técnico: Jardan Okoinski.

Capão Raso: Rafhael; Felipe, Jean, João Vitor e Tomate; Mateus, Orlei, Luiz Fernando (Diego) e Marcelinho; Luan Helias (Anthony) e Robson. Técnico: Junior Saurin.

Arbitragem: Anabi de Araújo Lopes, Reube Dobrychlop dos Reis, André Assunção Estevan.

Gols: Marcelinho (UCR, aos 5’/1.º); Geovani (IMP, aos 27’/1.º); Tomate (UCR, aos 38’/1.º); Robson (UCR, aos 34’/2.º).

Cartões Amarelos: Zeti, Baresi, Bruninho, Santa Clara (IMP); Luan Helias, Orlei, Marcelinho, Luiz Fernando (UCR).

Confira Imagens das Partidas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: