Com um a menos por 40 minutos, Imperial segura Iguaçu no Pietrobelli

Jogo no Egydio Ricardo Pietrobelli foi extremamente truncado

Começou com empate a defesa de título da Suburbana do Iguaçu. O Alvinegro da Colônia não conseguiu sair do 0 a 0 frente ao Imperial, neste sábado (5), no Egydio Ricardo Pietrobelli. O time do Imperial jogou 40 minutos – entre os 10 e os 50 minutos do segundo tempo – com um jogador a menos e assim saiu de Santa Felicidade com um ponto na bagagem.

“Empate heroico, jogo difícil, contra atual campeão e com um a menos. Até poderíamos até sair com vitória se tivéssemos aproveitado as chances. Parabéns aos dois que fizeram um bom jogo”, afirmou o zagueiro Flamarion, do Imperial, um dos destaques da partida.

“Acredito que para gente ficou ruim. Precisava fazer o dever de casa, os três pontos. Jogo morno, equipe deles fechada saindo no contra-ataque. A gente não conseguiu impor nosso ritmo. Normal no início no campeonato. Precisamos trabalhar, pois vamos encontrar outras equipes fechadinhas com esta”, analisou o goleiro Rodrigo do Iguaçu.

Os dois times voltam a campo no próximo sábado (12). O Iguaçu faz a reedição da final do ano passado (e do retrasado) contra o Santa Quitéria no Maurício Fruet. O Imperial recebe o Palmeirinha no Octávio Silvio Nicco. Os juvenis entram em campo às 13h30 e os adultos às 15h30.

O jogo

Por causa de uma nova lei federal, que impacta todas as competições esportivas federadas e que recebeu recente portaria da FPF, o jogo teve cerimonial antes da partida. Com a bola rolando, o Iguaçu apostou na boa saída dos volantes Helton e Herick, na armação de Hideo. Na frente, John e Brayan se revesavam nas pontas com Marcelo Tamandaré comandando o ataque. Pelos lados, Luisinho Netto era o suporte pela direita e os zagueiros de origem Aderaldo e Emerson se revezavam pela esquerda.

O Imperial veio com uma defesa bem postada comandada pelos experientes Biro e Flamarion, reforços vindos após a Copinha. O lateral Adson ofereceu bom apoio enquanto que Douglas era o mais lúcido nas tentativas de municiar o veloz Fernandinho e também o centroavante Bambu.

No entanto, o jogo se concentrou no meio, com bastante disputa de bola e poucas finalizações. As mais cruciais foram paradas pelos goleiros Rodrigo, do Iguaçu, e Júlio, do Imperial.

Na segunda etapa, o Imperial voltou aceso nos primeiros minutos, mas aos 10 minutos o volante Zeti chutou a bola em cima do adversário e recebeu do árbitro Eduardo da Silva Silveira o segundo amarelo, deixando o Imperial com um a menos. Com isso, o time do Mossunguê passou a ter mais cautela e a investir em bolas esticadas para os avantes. A ordem do técnico Pastor Serafim era deixar o Luisinho Netto cruzar de longe, mas não se aproximar, o que funcionou, pois a defesa bem posicionada cortou quase toda bola que vinha alçada.

Sem criatividade para furar o bloqueio tricolor, o Iguaçu ainda viu o Imperial tentar uma estocada com perigo com Pelezinho durante os cinco minutos de acréscimos da partida, que terminou sem a rede ser balançada.

Nos juvenis, Imperial leva a melhor

Jogadores do Imperial comemoram o gol da vitória marcado por João Moro

Na preliminar, também tivemos cerimonial e tudo para o duelo entre Iguaçu e Imperial. Se no jogo de fundo todos esperaram por um gol que não saiu, entre os adolescentes a rede balançou rápido com gol de Gustavo Wosniak para o Imperial já aos cinco minutos de jogo.

Mostrando pouco entrosamento,  o time do Iguaçu tinha dificuldades em armar o jogo, mas conseguiu chegar ao empate aos 20 minutos da etapa final em um pênalti convertido pelo capitão César.

A igualdade, que tinha durado cinco minutos na etapa inicial, só permaneceu por mais oito minutos. Pênalti agora do outro lado. Quem cobrou aos 28 minutos foi João Moro, dando a vitória ao Imperial por 2 a 1.

Ficha Técnica da Partida:

Iguaçu 0 x 0 Imperial

Estádio Egydio Ricardo Pietrobelli, Butiatuvinha, Curitiba

Iguaçu: Rodrigo; Luisinho Netto, Douglas, Emerson e Aderaldo; Herick (Dudu), Helton (Felipe Melo) e Hideo; Brayan, John (Bruninho) e Marcelo Tamandaré. Técnico: Juninho.

Imperial: Júlio; Galo (Leonardo), Flamarion, Biro e Adson; Baresi, Zeti, Lelê (Arroz) e Douglas (Abimael); Fernandinho (Pelezinho) e Bambu (Vermelho). Técnico: Pastor Serafim.

Arbitragem: Eduardo da Silva Silveira, Roberto Rivelino dos Santos Júnior, Maurício Costanaro Gonçalves.

Cartões Amarelos: Hélton, Brayan, Felipe Melo (IGU); Biro, Baresi, Zeti, Abimael (IMP).

Cartão Vermelho: Zeti (IMP, aos 10’/2.º, dupla advertência)

Confira imagens das partidas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: