Imperial vence Vila Sandra, rebaixa adversário e Palmeirinha, e mantém-se na elite

Jogadores do Imperial comemoram o primeiro gol da partida, de Alex Sorocaba (no meio do abraço). O meia Douglas se ajoelha no gramado.

Em partida que havia sido adiada na semana que passou por causa de um confronto entre torcidas, o Imperial venceu o Vila Sandra por 2 a 0, na tarde deste sábado (28), no Octávio Silvio Nicco, com portões fechados. Alex Sorocaba e Flamarion fizeram os gols que livraram o Imperial do rebaixamento, terminando em décimo, e rebaixou Palmeirinha e Vila Sandra, curiosamente os times que haviam subido na temporada que se passou.

“Um jogo muito nervoso. Duas equipes em busca da vitória, franco. No segundo botamos bola mais no chão, com campo mais no chão e graças a Deus conseguimos marcar o primeiro e depois fechado em 2 a 0”, disse Flamarion, capitão do Imperial. “Infelizmente duas equipes boas. Meu time errou e saímos com derrota e rebaixados. Levantar a cabeça e levantar a cabeça e reerguer o Vila Sandra de novo. Começamos bem e depois começamos a perder jogos e tomar viradas. Futebol é isso, tem altos e baixos”, analisou o zagueiro Lela do Vila Sandra.

O jogo

Diferente do piso molhado da semana anterior, o gramado do Octávio Silvio Nicco estava seco e o jogo foi jogado sob sol e temperatura alta. Com todos os resultados em mão, a conta era simples: quem vencer estava salvo e o empate rebaixaria os dois times.

Na primeira etapa, com meio de campo mais povoado, o Imperial dominou os rebotes. Baresi fez boa partida nos desarmes. No entanto, as chances mais agudas foram do Vila Sandra, especialmente em cobranças de falta.

No segundo tempo, o Imperial manteve seu meio-campo com cinco jogadores, enquanto que o Vila Sandra trocou peças no ataque. Flamarion salvou um chute em cima da linha de Nenê, que poderia ter impacto psicológico extremo para o time da casa.

As principais jogadas do Imperial eram as arrancadas pelos flancos, inicialmente na dobradinha Adson e Douglas pela esquerda e Fernandinho e Sorocaba pela esquerda. Depois, Fernandinho cedeu lugar a Londres, mais centralizado e Samuca passou a ser membro mais constante das arrancadas. Foi numa dessas chegadas, no caso de Douglas, Londres e Samuca pela esquerda, aos 27 minutos, que a bola foi cruzada e encontrou a cabeça de Alex Sorocaba.

O gol deu mais tranquilidade ao Imperial e obrigou o Vila Sandra ao tudo ou nada, pois precisaria virar o jogo para se salva da degola. Nos acréscimos de quatro minutos, o jogo virou um festival de chutões. Só que um desses chutões teve como destino o atacante Bambu, que entrara minutos antes no lugar do autor do gol Sorocaba. Bambu partiu para cima da defesa e foi derrubado na área. Pênalti.

Aos 49 minutos, a cobrança de Flamarion teve como destino às redes, carimbando a vaga do Imperial na elite pela terceira temporada consecutiva.

Nos juvenis, virada em 23 minutos classifica o Vila Sandra

Jogadores do Vila Sandra comemoram o gol de Patrick, que deu a vitória e a classificação do Alvinegro no juvenil

Na preliminar juvenil, a partida da semana passada foi reiniciada aos 17 minutos do segundo tempo e nos minutos restantes, o Vila Sandra, que estava perdendo por 2 a 1, conseguiu uma virada heroica, 3 a 2, e se classificou para enfrentar o Santa Quitéria nas quartas de final. A FPF marcará as datas e locais das partidas, já que agora há um descompasso entre as competições adultas e juvenis.

Recapitulando, na semana anterior, João havia feito dois gols de cabeça, aos 14 minutos do primeiro e aos 8 minutos do segundo tempo para o Imperial, e Leandro, de falta, fez aos 17 minutos, bem no momento da interrupção, para o Vila Sandra. O Imperial jogava com um jogador a menos por expulsão desde a primeira etapa.

Aos 28 minutos, uma falta quase da mesma posição do gol da semana passada, a ponta direita, virou outro gol para o Vila Sandra. Ao invés de bater direto, Leandro cruzou no segundo pau para uma ótima finalização de Jean, de primeira, empatando a partida. O resultado ainda classificaria o Imperial.

O camisa 8 do Vila Sandra seguiu infernizando a defesa. Aos 35 minutos, ele saiu driblando pelo meio até sofrer falta. Desta vez, a cobrança ficou sob a responsabilidade do camisa 10 Patrick, que cobrou com força no canto, garantindo a virada do Vila Sandra.

Ficha Técnica:

Imperial 2 x 0 Vila Sandra

Estádio Octávio Silvio Nicco, Mossunguê, Curitiba

Imperial: Júlio; Vermelho, Flamarion, Biro e Adson (Japa); Zeti (Samuca), Lelê (André), Douglas e Alex Sorocaba (Bambu); Fernandinho (Londres). Técnico: Jardam Okoinski.

Vila Sandra: Felipe; Guilherme (César), Lela, Vinícius e Gean; Clóvis (Leandro), Fabrício (Marcos Paulo) e Nenê; Leco (Maia), Zé Ricardo (Adriano) e Hantson (Thiaguinho). Técnico: Aroldo José.

Arbitragem: Luiz Alexandre Fernandes, Deniel Carvalho e Zacarias Chumlhak.

Gols: Alex Sorocaba (IMP, aos 27’/2.º), Flamarion (IMP, aos 49’/2.º).

Cartões Amarelos: Biro, Zeti, Lelê, Baresi (IMP); Guilherme, Vinícius, Clóvis, Nenê (UVS).

Confira imagens das partidas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: