Guia da 11.ª Rodada do Paranaense

pr2015

E a 1.ª Fase chega ao fim. Neste domingo, os 12 times saberão os seus caminhos até a final ou a salvação do rebaixamento. Sete estão classificados e dois garantidos no Torneio da Morte. Uma vaga no mata-mata e duas no descenso estão em disputa ainda. Para fechar a fase um clássico. Se tinha tudo para ser tranquilo e em Curitiba, aconteceu o que parece que só acontece no Paraná: o clube vive momento político turbulento com renúncia do presidente Rubens Bohlen e saída de dirigentes. Eis que o laudo da Vila Capanema venceu na véspera do jogo e o clássico acabou mudado para Cascavel, uma das opções mais longínquas possíveis. Porém, de última hora, quase foi mudado para o Janguito Malucelli, em Curitiba, num acordo que evitaria que as equipes tivessem que atravessar o estádio e, no fim das contas, voltou para a Vila Capanema, mas com portões fechados. Esse futebol é dinâmico. Vamos aos jogos:

WillieDavids

Domingo, 29 de março – 16 horas – (5.º) Maringá x J. Malucelli (2.º) – Willie Davids, Maringá

Televisionamento: nenhum

Arbitragem: Leandro Barros Nunes, Ivan Carlos Bohn e Eduardo Luis Teixeira Furiatti.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi na 3.ª Rodada do Paranaense 2014, no dia 26 de janeiro daquele ano no Ecoestádio. o placar não foi aberto. J. Malucelli 0 x 0 Maringá.

Desta vez: Os dois times entram em campo classificados. O J. Malucelli não depende só dele para ser o primeiro colocado, mas não perde a segunda colocação. O Maringá pode terminar em terceiro lugar e não fica abaixo do sétimo lugar.

EstádiodoCafé

Domingo, 29 de março – 16 horas – (7.º) Londrina x Atlético (9.º) – Jacy Scaff (Estádio do Café), Londrina

Televisionamento: Globo-RPC. Band-Tarobá, Premiere.

Arbitragem: Edivaldo Elias da Silva, Adolfo Ferreira Borges, Maurício José Braga.

Da última vez: Londrina e Atlético fizeram uma das semifinais do Paranaense 2014. O jogo de volta, que foi em Londrina, foi no dia 2 de abril. O Atlético defendia uma vantagem de 3 a 1 e saiu na frente aos 14 minutos, com Marcos Guilherme. Com Adriano Imperador reforçando o sub-23, quem brilhou foi o Rei Arthur, atualmente afastado do elenco do Tubarão. Ele empatou a partida aos 34 minutos. Na segunda etapa, Joel, hojen o Cruzeiro, virou aos 8 minutos. Arthur ampliou aos 13 e classificou o LEC com um gol aos 29. Londrina 4 x 1 Atlético.

Desta vez: O Londrina está classificado e joga para ficar na metade de cima dos oito classificados. Já o Atlético, joga com um olho em Foz. O Furacão precisa vencer o Tubarão e torcer para que o FC Cascavel não vença o Foz do Iguaçu, para que se assim se classifique e não tenha de jogar o Torneio da Morte.

ErichGeorg

Domingo, 29 de março – 16 horas – (11.º) Nacional x Prudentópolis (12.º) – Erich Georg, Rolândia.

Televisionamento: nenhum.

Arbitragem: Marcelo Sales Corrêa, Fabrício da Silva Martins e Deniel Carvalho.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi na Divisão de Acesso de 2012. Era dia 10 de junho e a partida foi em Rolândia, pela 3.ª Rodada do 2.º Turno daquela competição. Melhor para os visitantes, que ainda se chamavam Serrano Centro-Sul. Nacional 0 x 1 Serrano.

Desta vez: Este jogo é o anticlímax da fase. Ambos os times estão por antecipação no Torneio da Morte e a partida decide quem é o 11.º e quem é o 12.º. Para não ser lanterna, o Prude precisa vencer, coisa que ainda não fez no campeonato. Ao Nacional, apenas o empate basta.

GermanoKruger

Domingo, 29 de março – 16 horas – (3.º) Operário x Rio Branco (10.º) – Germano Krüger, Ponta Grossa.

Televisionamento: nenhum

Arbitragem: Leonardo Sigari Zanon, Jefferson Cleiton Piva da Silva e Everson de Souza.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi na 2.ª Rodada do Paranaense 2014, no dia 22 de janeiro daquele ano com mando do Operário. William abriu o placar para o Fantasma aos 40 e Lucas Batatinha ampliou aos 43. Na segunda etapa, o Leão diminuiu com gol contra de Renê aos 19. A vitória do time princesino se confirmou com Ícaro aos 22. Operário 3 x 1 Rio Branco.

Desta vez: O Operário pode garantir o terceiro lugar na fase ao vencer, mas pode ser o sétimo se perder. o Rio Branco depende de uma grande combinação de resultados para não ir para o Torneio da Morte. A saber: precisa vencer o Operário, torcer para o Atlético não vencer o Londrina e para o FC Cascavel perder para o Foz, e, de quebra, tirar diferença de dois gols de saldo.

ABCFoz

Domingo, 29 de março – 16 horas – (6.º) Foz do Iguaçu x FC Cascavel (8.º) – Estádio do ABC, Foz do Iguaçu

Televisionamento: nenhum

Arbitragem: Paulo Roberto Alves Jr. Luiz Henrique de Sousa Santos Renesto e Alessandro Rodrigues Mori.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi na 6.ª rodada da 2.ª Fase da Divisão de Acesso de 2014, no dia 28 de setembro. O único gol da partida realizada em Foz foi de Safira, que é desfalque, após ter se lesionado nas primeiras rodadas deste campeonato. Foz do Iguaçu 1 x 0 FC Cascavel.

Desta vez: O Foz pode ser até o terceiro colocado ou ficar em oitavo. Para o FC Cascavel, é o jogo da classificação, mas para isso precisa vencer para não depender de ninguém. Se empatar, terá de torcer para o Atlético não vencer o Londrina. Se perder, terá de torcer contra Atlético e Rio Branco, sendo que contra este começa a rodada com vantagem no saldo.

VilaCapanema

Domingo, 29 de março – 16 horas – (4.º) Paraná x Coritiba (1.º) – Durival Britto e Silva (Vila Capanema), Curitiba

Televisionamento: Premiere

Arbitragem: Felipe Gomes da Silva, Daniel Cotrim de Carvalho e Rafael Dias de Melo.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi na 3.ª Rodada do Paranaense 2014, no dia 26 de janeiro daquele ano no Couto Pereira. Usando um time de jovens, o Coritiba marcou com Denner aos 32 do 1.º tempo e Thiago Primão aos 43 minutos do 2.º. Coritiba 2 x 0 Paraná.

Desta vez: O Coritiba é o primeiro se empatar. O Paraná pode ficar entre a terceira e a sétima colocação. Neste Paratiba, o Coxa poupará boa parte do time. O extracampo chamou mais a atenção na semana. Primeiro com a crise política no Paraná, culminando com a renúncia de Rubens Bohlen. Depois com a indefinição do local da partida. O Paraná precisava renovar laudos de segurança e promover algumas melhorias no estádio, mas assim não o fez. Primeiro, o jogo foi marcado para Cascavel. Os dois clubes protestaram e tentaram fazer jogo no Couto Pereira só com torcida do Paraná ou ainda jogo no Ecoestádio. A Arena da Baixada havia sido descartada pelo desgaste do gramado. A Federação acabou definindo pela Vila Capanema, mas de portões fechados.

Leave a Comment

Filed under Metrópole adentro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *