Novo Mundo bate Uberlândia e levanta a Copa de Futebol Amador

Debaixo de chuva, com a noite já feita, jogadores do Novo Mundo levantam a Copa de Futebol Amador da Capital: título veio com 100% de aproveitamento

Debaixo de chuva, com a noite já feita, jogadores do Novo Mundo levantam a Copa de Futebol Amador da Capital: título veio com 100% de aproveitamento

Em clássico UberMundo pegado, com direito a cinco expulsões, o Novo Mundo bateu o Uberlândia por 4 a 1 e se sagrou campeão da Copa de Futebol Amador da Capital. A partida da tarde deste sábado (4) na Arena Vermelha teve gols de Jhoni Ribas, Marquinhos Lima, Marquinhos Cambalhota e Fernandinho. Cenoura marcou o gol do Uberlândia.

O título é o primeiro do Novo Mundo nesta competição, que teve o Capão Raso, curiosamente rival de bairro tanto da equipe campeã quanto do Uberlândia, como campeão das duas primeiras edições.

O jogo

Sem Paulinho, cuja lesão o permitirá voltar apenas nas primeiras rodadas da Suburbana, em julho, o Uberlândia precisou mudar seu formato de jogo. Rafinha, que vinha atuando bem como box-to-box, voltou ao ataque. Tunala foi escalado no meio de campo. Precisando do resultado, o Uberlândia mostrou-se nervoso. Resultado disso pôde ser visto em um lance aos 12 minutos, quando Cenoura quase marcou contra ao afastar uma bola na defesa e depois discutir com o goleiro Jiraya. No lance seguinte, pênalti cometido por Alan, que evitou o gol com toque de mão.

Na cobrança de pênalti, aos 14 minutos, Jhoni Ribas fez seu nono gol na competição e alcançou a artilharia isolada com todos gols marcados de pênalti ou de falta.

Com o Novo Mundo melhor em campo e com o sistema inicialmente adotado não funcionando, o técnico Joãozinho Ribeiro não esperou nem o intervalo para sacar Tunala e colocar Radamés. A substituição foi aos 36 minutos.

Aos 38, o jogo esquentou de vez como muitos esperam de um clássico. Djonathan acertou jogador do Uberlândia, Rafinha atravessou o campo e foi tirar satisfações e brigou com o zagueiro Muriel do Novo Mundo. Resultado: expulsões de Rafinha e Muriel e os dois times reduzidos a dez jogadores. Djonathan levou amarelo no lance. Ao fim do primeiro tempo, comissão técnica e diretoria do Uberlândia foram reclamar com o árbitro Murilo Ugolini Klein.

Na segunda etapa, o Novo Mundo ampliou já no início. Marquinhos Lima aproveitou jogada de contra-ataque aos 7 minutos. O Uberlândia foi para cima depois disso, dando mais espaço ainda ao contra-ataque do Novo Mundo.

Aos 14 minutos, Oberdan sofreu pênalti. Cenoura bateu forte no canto alto direito de Jociel Henrique e diminuiu para o Uberlândia, que se empolgou com a possibilidade de tentar o empate.

Porém, as pretensões do time auriazul foram ladeira abaixo aos 20 minutos com a defesa sendo pega em mano a mano e Marquinhos Cambalhota, aos 20 minutos, surgindo livre para finalizar. Aos 36 minutos, o golpe de misericórdia veio por meio de Fernandinho, de maneira parecida aos outros três gols do Novo Mundo, aproveitando a necessidade de ir ao ataque da equipe adversária.

Quando tudo parecia se encaminhar para o fim da partida, houve tempo para mais cenas lamentáveis. Aos 39 minutos, Matheus do Novo Mundo provocou Alex Paiva do Uberlândia: “quer parar de falar e ir jogar?”. O zagueiro foi tomar satisfações e a troca de sopapos recomeçou. O saldo da confusão foram as expulsões dos dois que iniciaram a confusão, além de Everton do Novo Mundo, irmão do meia Giuliano do Grêmio, um dos mais exaltados. Os minutos finais tornaram-se um duelo de oito contra nove até que o apito final confirmou o título do Novo Mundo, clube que venceu todas as nove partidas que disputou e terminou a competição com um combo de melhor ataque, melhor defesa e artilheiro. A noite já caía e a chuva, que ensaiava durante alguns momentos do jogo, caía também com gosto.

De branco?

Causou surpresa o Uberlândia jogar de branco. O motivo alegado seria apenas o fato de jogar de casa. Nesta competição, o time havia usado a tradicional camisa amarela e a camisa azul.

Os prêmios

Jhoni Ribas, do Novo Mundo, venceu o prêmio de artilheiro da competição com nove gols Paulinho, do Uberlândia, foi o vice-artilheiro, com oito gols. Jociel Henrique, também do Novo Mundo, recebeu o troféu de goleiro menos vazado, tendo sofrido apenas sete gols em nove jogos. Atrás dele, ficou o goleiro Coxinha, do Vila Sandra, que sofreu os mesmos sete gols, mas disputou apenas cinco jogos.

Durante a semana

Durante a semana, mostraremos as declarações de personagens da decisão sobre o jogo em si e também com olhar para a Suburbana, que começa em julho.

Ficha Técnica:

Novo Mundo 4 x 1 Uberlândia

Arena Vermelha, Novo Mundo, Curitiba

Novo Mundo: Jociel Henrique; Bruninho, Bruno Santos, Muriel e César Romero ; Helton (Evandro), Danilo (Matheus), Marquinhos Lima (Everton) e Jhoni Ribas (Waguinho); Marquinhos Cambalhota (Fernandinho) e Djonathan (Dudu). Técnico: Ivo Petry.

Uberlândia: Jiraya; Luizinho (Halyson), Thiagão, Alex Paiva e Alan (Vagner); Nepo, Tunala (Radamés, depois Henrique), Cenoura e Julianinho (Fumaça); Rafinha e Oberdan. Técnico: Joãozinho Ribeiro.

Arbitragem: Murilo Ugolini Klein, Deniel Carvalho e Alexsandro Euzébio da Silva.

Gols: Jhoni Ribas (NMU, aos 14’/1.º), Marquinhos Lima (NMU, aos 7’/2.º), Cenoura (UBE, aos 16’/2.º), Marquinhos Cambalhota (NMU, aos 20’/2.º), Fernandinho (NMU, aos 36’/2.º).

Cartões Amarelos: César Romero, Jhoni Ribas, Djonathan, Evandro (NMU); Alan, Nepo, Oberdan (UBE).

Cartões Vermelhos: Muriel (NMU, aos 38’/1.º), Rafinha (UBE, aos 38’/1.º), Matheus (NMU, aos 39’/2.º), Everton (NMU, aos 39’/2.º), Alex Paiva (UBE, aos 39’/2.º).

 Confira imagens da partida:

Este slideshow necessita de JavaScript.

1 Comment

Filed under Futebol Alternativo, Metrópole adentro

One Response to Novo Mundo bate Uberlândia e levanta a Copa de Futebol Amador

  1. Dá-lhe, muito bom. Você é o Nike Hornby das araucárias. Mas eu tenho um drone!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *