Iguaçu vence Trieste e leva decisão da Suburbana para a terceira partida

Helton comemora primeiro gol da partida correndo para o banco: vitória do Iguaçu leva decisão para terceiro jogo

Ficou para o terceiro jogo. Jogando no Francisco Muraro, casa do Trieste, o Iguaçu fez 2 a 0 em seu arquirrival e levou a decisão da Suburbana para a partida extra em campo neutro. Os gols do jogo deste sábado (2) foram marcados por Helton e Hideo. O jogo extra, em que o Trieste jogará por um empate por ter melhor campanha, deverá ser no próximo sábado (9). Ecoestádio Janguito Malucelli, Vila Capanema e Arena Vermelha são os locais cotados. A FPF anunciará durante a semana.

“Jogamos mal, merecida vitória do Iguaçu. Mas nada perdido, temos condições de vencer no terceiro jogo”, disse o atacante Eduardo Salles do Trieste. “Tivemos vontade e fizemos o que tínhamos de fazer que é levar para a terceira partida e agora vamos lutar para sermos campeões”, declarou o volante Helton do Iguaçu.

O jogo

Precisando de um empate para levantar a taça, o Trieste entrou em campo com uma formação mais cautelosa que no jogo de ida, chegando a fazer linha de cinco sem a bola. Precisando do resultado, o Iguaçu foi para cima e contou com boas atuações de Luisinho Netto e de Feijão.

O primeiro gol da partida saiu aos 24 minutos da etapa inicial. Após tentativa de Marcelo Tamandaré pelo miolo, a zaga afastou mal e Helton mandou uma bomba de fora da área na gaveta de Rodrigão. O 1 a 0 já era suficiente para levar para o terceiro jogo e mais gols a favor não mudariam o cenário, pois não há saldo nesta decisão.

Aos 41 da etapa final, Aroldo, que tinha amarelo, entrou forte em Luisinho Netto e ficou caído no chão por dois minutos. O árbitro Paulo Roberto Alves Jr. esperou o atleta sentar na maca para dar o cartão vermelho. Novamente o Trieste ficava com um a menos, desta vez em uma situação menos favorável no placar.

No segundo tempo, curiosamente, por um bom tempo não pareceu o Trieste estar com um a menos. O Tricolor teve momentos de pressão com boas jogadas de Neto, Marquinhos Lima e Rodrigo Batata. No entanto, parou em Felipe e na má pontaria. Um gol naquele momento traria a taça de volta ao Francisco Muraro.

A arma do Iguaçu foi o contra-ataque e a opção ficou mais óbvia com a entrada do veloz Tonton. E foi assim que saiu o segundo gol na etapa final. Aos 35 minutos, Luisinho Netto estava na lateral e foi acuado por um marcados. O veterano camisa 2 pensou, levantou a cabeça e achou Tonton livre com um passe longo. O camisa 14 dominou, carregou, deu dois dribles secos na zaga, entrou na área e cruzou para Hideo definir com categoria e colocar na agenda o terceiro jogo da decisão.

Nos juvenis, novo empate garante mais uma preliminar do clássico

Patrick do Vila Sandra e Willian Gabiru do Trieste, os dois 10, foram os destaques da preliminar

Na preliminar de juvenis, mas uma vez o Vila Sandra desafiou o favoritismo do Trieste e esteve há centímetros de levantar a taça que esteve virtualmente em seu poder por cerca de 55 minutos de partida. O 1 a 1 leva para a terceira partida, preliminar do jogo entre Trieste e Iguaçu. Luquinhas marcou para o Alvinegro do Corredor. Luizinho fez o gol do Tricolor da Colônia.

A partida começou quente com o Trieste partindo para cima na primeira volta do relógio, mas vendo a resposta certeira do Vila Sandra no mesmo minuto. Pouco depois da primeira volta no relógio, Patrick fez uma bela jogada e serviu Luquinhas, que abriu o marcador.

O resultado daria a taça ao Vila Sandra. Então começou um duelo de boas jogadas entre os dois camisas 10. Patrick comandou as ações do Vila Sandra, tendo como principal coadjuvante Leandro. Willian Gabiru supriu a falta de Aramis, lesionado, e chamou a responsabilidade.

Num jogo em que os titulares do ataque ficaram aquém, foi em jogada Willian Gabiru, que Luizinho, vindo do banco, empatou a partida aos 15 da etapa final, superando o goleiro Alex, que fez mais uma boa atuação.

Nos acréscimos da etapa final, o Vila Sandra teve a chance de ser campeão. Luquinhas serviu Patrick, que mandou a bola no canto. O goleiro Júnior do Trieste se esticou todo e garantiu o empate e a sobrevivência da equipe na competição ao espalmar para escanteio.

Ficha Técnica

Trieste 0 x 2 Iguaçu

Estádio Francisco Muraro, Santa Felicidade, Curitiba

Trieste: Rodrigão; Neto, Igor, Jair (Bruninho) e César Romero; Aroldo, Marabá, Joãozinho (Wellington) e Marquinhos Lima; Bruno Batata e Eduardo Salles (Felipe Caron). Técnico: Ivo Petry.

Iguaçu: Felipe; Luisinho Netto, Dudu (Herick), Emerson e Aderaldo; Douglas, Helton, Feijão e Hideo; Marcelo Tamandaré (Tonton) e Alex Pinhais (Igor). Técnico: Juninho.

Arbitragem: Paulo Roberto Alves Jr., Daniel Cotrim Carvalho e Felipe Gustavo Schmidt.

Gols: Helton (IGU, aos 24’/1.º), Hideo (IGU, aos 35’/2.º).

Cartões Amarelos: Jair, Aroldo, Joãozinho (TRI); Aderaldo, John (IGU).

Cartão Vermelho: Aroldo (TRI, aos 43’/1.º, dupla advertência).

Confira imagens das partidas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leave a Comment

Filed under Futebol Alternativo, Metrópole adentro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *