#BrasileirãoFreak – 05/12

Season Finale. Será que renova para o ano que vem? É o #BrasileirãoFreak fechando os trabalhos de 2017. Depois de hoje, só 2018. Sendo assim, vamos analisar os números finais relembrando alguns conceitos usados durante o ano, tipo fizemos com a Série B semana passada.

Série A

* O campeão Corinthians fechou com 72 pontos, quatro abaixo da Média Inglesa, que é de 76 pontos.

* Calculei que o G4 viria com 63 pontos. Veio com 62 no caso do Grêmio. Palmeiras e Santos fizeram 63.

* Esperava um G6 com 58 pontos. Veio com 56 pontos para o Flamengo. Como o Grêmio, campeão da Libertadores, e o Cruzeiro, campeão da Copa do Brasil estão entre os seis, o G6 virou G8, entrando na Libertadores a Chapecoense com 54 pontos. Caso o Flamengo vença a Sul-Americana, vira G9, com o Atlético-MG entrando com os mesmos 54 pontos (a Chape tem uma vitória a mais).

* Calculei antes do certame a salvação do rebaixamento com 45 pontos. O Sport, 15.º, fez esta pontuação. No entanto, o Vitória se salvou em 16.º com 43 pontos, 11 vitórias e -8 de saldo. Isto é: o Coritiba caiu por um mísero gol de saldo.

* Vasco e Chapecoense se classificaram para a Libertadores com saldo negativo: -7 e -2, respectivamente.

* O resultado mais repetido na competição foi vitória do Corinthians, 21 vezes.

* O Atlético-GO venceu apenas 9 vezes.

* O Corinthians foi quem menos perdeu, 8 vezes. O Atlético-GO perdeu 20 partidas.

* O rei do empate foi o Fluminense, com 14 igualdades.

* O resultado que menos aconteceu na competição foi empate do Palmeiras, apenas 6 vezes, o nosso Juan Pablo “Win Or Wall” Montoya do Brasileirão!

* Ataques ganham jogos… O Palmeiras teve o melhor ataque com 61 gols marcados.

* Defesas ganham campeonatos… O Corinthians teve a melhor defesa com 30 gols sofridos.

* O Avaí teve o pior ataque, marcando apenas 29 gols.

* Além de serem leões, nordestinos, rubro-negros e se salvarem na última bola do campeonato, Sport e Vitória dividem a desconfortável marca de piores defesas, pois sofreram 58 gols cada.

* Jô e Henrique Dourado chegaram a 18 gols na artilharia. Tal marca os iguala na história a: Fred do Fluminense de 2014, Bebeto do Vasco de 1992, Toninho Guerreiro do Santos do Robertão de 1968. Ficou de bom tamanho?

Freakadas Alheias

Ninguém usou a tag #BrasileirãoFreak no Twitter e aparecer aqui nesta semana. Se alguém tiver coragem durante nosso sono, poderá aparecer na temporada que vem, ou não. Até 2018!

Leave a Comment

Filed under Numeralhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *