Tag Archives: Prudentópolis

Guia do Paranaense 2016 – O Paraná por telefone – Parte III: 042

O DDD 42 tem uma área de abrangência impressionante. Ele começa logo depois do fim da Região Metropolitana de Curitiba, em Palmeira, Porto Amazonas e Ponta Grossa, e vai até o fim dos Campos Gerais, na região de Guarapuava, abrangendo toda região Central do Paraná, além da parte do Sul que vai de Antônio Olinto até Porto Vitória e Bituruna. De  quebra, é o código de área da cidade catarinense de Porto União, gêmea da paranaense União da Vitória, devido a um acordo entre os governos estaduais que envolveu telefonia, energia elétrica e saneamento. No futebol, é a cidade do atual campeão paranaense, o Operário, mas tem bastante sub-representarão pela ausência de cidades como a própria Guarapuava e União da Vitória nas duas principais divisões do futebol paranaense, além de Irati, cidade que foi muito presente nas últimas décadas.

Operário

Atual campeão, o Operário corre atrás de nova vaga na Série D, de onde quase conseguiu acesso na temporada passada. Para isso, tem o ex-zagueiro Pícoli como técnico e dentro de campo o lateral-direito Danilo Baia, o experiente goleiro Juninho e os atacantes Adriano Pardal e Lucas Batatinha (este último terceiro artilheiro da Suburbana de Curitiba).

pr20162adivisao

Prudentópolis

Foram dois anos na elite até a queda e o retorno à 2.ª Divisão. O Prudentópolis tem a missão de se recuperar e mostrar que tem punch para voltar à elite imediatamente, por mais que seja complicado fazer futebol profissional numa cidade com menos de 100 mil habitantes (tem pouco mais de 50 mil apenas) e longe de região metropolitana.

Leave a Comment

Filed under Metrópole adentro

Guia das Cidades – Paranaense 2015 – Prudentópolis

5-Prude

Hoje, no Futebol Metrópole, na quarta parte de nosso Guia das Cidades do Paranaense 2015, Prudentópolis, cidade do campeonato com menos habitantes e casa do Prudentópolis, clube que deixou de ser o caçula da elite e quer surpreender de novo.

Prudentópolis tem segundo o censo de 2010 do IBGE, 49.016 habitantes. A cidade se emancipou em 12 de agosto de 1906 e tem este nome por causa do presidente Prudente de Morais. A formação da cidade tem duas etapas principais. Na primeira, terras foram doadas para a construção de uma capela. A segunda, entre 1896 e 1920 foi a imigração ucraniana, sendo que 80% da população do município tem essa origem, o que faz da cidade o município mais ucraniano do Brasil.

A cidade fica em região serrana, na divisa entre o 2.º e o 3.º Planaltos do Paraná. Por isso, tem várias nascentes e, por consequência, mais de uma centena de cachoeiras, muitas com mais de 100 metros de alturas, o que dá o título de Terra das Cachoeiras Gigantes. Além das belezas naturais, o turismo de Prudentópolis também ganha com o folclore ucraniano. A cidade também é a maior produtora brasileira de Cracóvia (salame típico ucraniano) e de feijão preto.

Estádio notável

NewtonAgibert

Estádio Newton Agibert

O Estádio Newton Agibert é relativamente novo. Foi inaugurado em 1987. Teve capacidade para 5 mil pessoas, mas atualmente, segundo Cadastro Nacional de Estádios, serve para 3,5 mil torcedores, o que é mais que suficiente para uma cidade com um pouco menos de 50 mil habitantes. Pertence à Prefeitura Municipal de Prudentópolis.

O time da cidade

Prude

O Prudentópolis Futebol Clube foi fundado em 1.º de setembro ainda com o nome de Serrano Centro-Sul, o que faz dele o segundo mais jovem clube deste campeonato. Sob o antigo nome, foi campeão da Terceirona Paranaense em 2008, da Segundona em 2009 e disputou o Paranaense de 2010, sendo rebaixado. Em 2013, passou a levar o nome da cidade e mudou o escudo, que agora tem referências ao bordado ucraniano e às cachoeiras da região. Com o novo nome, foi vice-campeão da Segundona e ano passado foi quadrifinalista do Paranaense, credenciando à disputa do Título do Interior, que foi conquistado. O Prudentópolis Futebol Clube não deve e não pode ser confundido com o antigo Prudentópolis Esporte Clube, que chegou a disputar a Copa do Brasil durante seus anos de existência.

Se no ano passado, o time era comandado por dois treinadores, este ano, apenas um deles ficou, Joel Preissner. Muitos jogadores de 2014 se mantiveram na equipe, como os laterais Luizinho, destaque da equipe, e Biro. Por outro lado, alguns jogadores mais experientes vieram para somar, como o zagueiro Robenval, campeão paranaense pelo Paranavaí em 2007, e o meia Alex Ricardo.

Por ser um clube extremamente jovem, o Prudentópolis não sedimentou perfeitamente seus ídolos. Por outro lado, um jogador com muita história no futebol brasileiro e até mundial (atuou no futebol espanhol) passou pelas fileiras da equipe ainda quando se chamava Serrano. Estamos falando do atacante Renaldo, que teve o Tigre das Cachoeiras como um de seus últimos times como profissional durante o Paranaense de 2010. Renaldo tem no currículo os três times da capital, além de passagem pelo Atlético Mineiro (onde foi artilheiro do Brasileirão de 1996), Corinthians, Palmeiras e La Coruña, como momentos marcantes da carreira.

 

Leave a Comment

Filed under Metrópole adentro