Tag Archives: Trieste

Trieste vence Santa Quitéria e embola mais ainda o grupo que já estava embolado

Jogadores do Trieste comemoram o primeiro gol da partida, marcado por Victor Tilly (6). Separados por apenas dois pontos, todos os quatro times do Grupo D vão para a rodada final com chances de classificação

Jogadores do Trieste comemoram o primeiro gol da partida, marcado por Victor Tilly (6). Separados por apenas dois pontos, todos os quatro times do Grupo D vão para a rodada final com chances de classificação

Lembram quando disse que o Grupo D da 2.ª Fase Série A da Suburbana estava embolado após a rodada passada? Então, esqueça aquilo, pois agora ele está mais embolado ainda, pois o Trieste venceu o Santa Quitéria por 2 a 0, na tarde deste sábado (31), no Maurício Fruet e, combinado com o empate de 1 a 1 entre Vila Fanny e Renovicente, deixou todos os times da chave separados por no máximo dois pontos.

Vencedor da partida, o Trieste, que tinha apenas um ponto após a terceira rodada, fecha a quinta com sete pontos, na vice-liderança da chave, superando o Renovicente pelo número de vitórias. Lanterna após a derrota, o Santa Quitéria tem seis pontos, dois a menos que o líder Vila Fanny, que tem oito.

“Creio que agora a bola começou a entrar. Estávamos jogando bem e a bola não entrava. Ninguém esperava mais da gente, que a gente estava morto, mas a gente acreditava e agora estamos vivos, mais que vivos. Vamos tentar agora ganhar do Fanny para terminar em primeiro e tentar vantagem na semifinal”, afirmou Victor Tilly, autor do primeiro gol do Trieste. “É complicado. A bola não entrou. Infelizmente dependemos de combinação de resultados. Precisamos fazer nossa parte contra o Renovicente. Foi difícil jogar neste campo com estas condições [bastante enlameado após as chuvas da manhã e da tarde de sábado], pois nosso time é técnico e o jogo virou mais chutões. Tivemos muitas chances e não aproveitamos e eles converteram as poucas. Futebol é detalhe e eles decidiram nos detalhes”, disse Jonatas Omelete, atacante do Santa Quitéria.

Na rodada decisiva, o Trieste recebe o Vila Fanny no Francisco Muraro, enquanto que o Santa Quitéria visita o Renovicente no Solar do Bosque. As partidas serão no próximo sábado (7), com os juvenis em campo às 14h30 e os adultos às 16h30.

O jogo

A partida foi jogada em um gramado bastante enlameado após as chuvas que se estenderam da hora do almoço até o final da preliminar de juvenis. Isso fez do duelo um jogo com bastante contato físico e com os times apostando bastante nas bolas paradas. E foi em uma falta que o Trieste abriu o placar logo aos 6 minutos do 1.º tempo. O lateral-esquerdo Victor Tilly bateu no canto direito de Jonas, que não teve muita possibilidade de defesa no lance.

Em ritmo alucinante, o Quitéria teve a chance de empatar no lance seguinte. Foi a única falta frontal cometida pelo Trieste e, em sua única chance como batedor na partida, o goleiro Jonas cobrou sem muita direção, à esquerda do gol defendido por Diego Molina.

Então desenhou-se a partida: o Quitéria apostou em transições longas aproveitando o excelente índice de acerto de passes e lançamentos de seu goleiro, parando numa defesa do Trieste em uma ótima atuação e contando com a sorte quando algo não dava certo. Por outro lado, o Trieste geria bem a posse de bola e apostava na leveza de seu meio de campo, que teve Erivelton Foguinho em grande forma, e no incômodo que o ataque formado por Laércio e Nathan, ambos muito fortes fisicamente, dava à defesa do time da casa.

Na segunda etapa, a bola parada fez mais uma vez a diferença. Aos 14 minutos, Alan cobrou escanteio da esquerda na cabeça do zagueiro Luciano, que escorou e correu para o abraço. A jogada foi cantada pelo técnico Mário Sérgio Feijão, explicando depois que havia executado a jogada mais de uma dezena de vezes no treinamento.

A partir daí, o Santa Quitéria passou a pressionar mais e parou em boa atuação de Diego Molina. Aos 42 minutos, parou na trave em cabeçada de Robson com o gol aberto, prova que não era mesmo o dia do ataque do Quitéria.

Rojão

Perto do fim da primeira etapa, o auxiliar Tom Gomes Rocha acabou acertado por um tubo de sinalizador usado pela organizada do Santa Quitéria. As primeiras informações são de que quem atirou o objeto foi identificado. A partida seguiu normalmente.

Sinalizador sobre a mesa do representante

Sinalizador sobre a mesa do representante

Torcedor de quatro patas

O Santa Quitéria teve um torcedor animal em suas arquibancadas. Um simpático cão circulou junto com a torcida. Infelizmente, não teve a oportunidade de adentrar o gramado. O futebol respira!

Este cachorro poderá latir para seus netos que viu uma ótima partida entre Santa Quitéria e Trieste

Este cachorro poderá latir para seus netos que viu uma ótima partida entre Santa Quitéria e Trieste

Bola parada (e que bola parada!) decide nos juvenis

Debaixo de chuva, o Trieste venceu o Santa Quitéria por 1 a 0 na categoria juvenil. O único gol da partida preliminar foi marcado pelo ala-direita Gustavo Santos e foi digno de nota. O camisa 2, aos 37 minutos do 1.º tempo, cobrou uma falta com precisão ao ponto da bola tocar o travessão perto da forquilha esquerda do goleiro, bater no chão e morrer no fundo das redes.

O Trieste tem 13 pontos e garantiu a classificação para as semifinais e o primeiro lugar da chave. O Santa Quitéria, que cumpre tabela, estacionou com apenas um ponto, e já sabe que será o quarto colocado do grupo.

Ficha Técnica:

Santa Quitéria 0 x 2 Trieste

Estádio Maurício Fruet, Santa Quitéria, Curitiba

Santa Quitéria: Jonas; Luan, Jair e Adan; Luan, Ednaldo Pedra (Dedé), Aroldo (Lima), Gean (Cleiton) e Adriano Chuva; Robson e Jonatas Omelete. Técnico: Leandro Chibior.

Trieste: Diego Molina; Buiu, Luciano, Carlinhos e Victor Tilly; Cirilo, Amarildo, Alan (Giovane) e Erivélton Foguinho (Alex); Laércio e Nathan (Nenê). Técnico: Mário Sérgio Feijão.

Arbitragem: Adriano Milczvski, Giovani M. de O. Massoqueto e Tom Gomes Rocha.

Gols: Victor Tilly (TRI), aos 6’/1.º; Luciano (TRI), aos 14’/2.°.

Cartões Amarelos: Bruno, Aroldo, Dedé (SQT); Amarildo, Alan, Laércio, Nathan (TRI).

Confira imagens das partidas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

2 Comments

Filed under Futebol Alternativo, Metrópole adentro

Trieste vence Renovicente e embola o Grupo D da Suburbana

Nenê comemora o gol do Trieste sobre o Renovicente no Francisco Muraro: jogo foi marcado por muita movimentação e dezenas de chances, algumas incríveis, perdidas

Nenê comemora o gol do Trieste sobre o Renovicente no Francisco Muraro: jogo foi marcado por muita movimentação e dezenas de chances, algumas incríveis, perdidas

Em uma partida marcada por muitas chances perdidas e lances incríveis, o Trieste bateu o Renovicente por 1 a 0, no Francisco Muraro, e ajudou a embolar o Grupo D da 2.ª Fase da Série A da Suburbana. O único gol de sábado (24) foi de Nenê, que saiu do banco para decidir a partida.

Com a vitória do Santa Quitéria sobre o Vila Fanny por 2 a 0, a chave ficou completamente indefinida, com o Fanny liderando com sete pontos, o Santa Quitéria com seis, duas vitórias, o Renovicente com seis, uma vitória, e o Trieste com quatro. Todos os quatro times seguem com chances de classificação para as semifinais, restando duas rodadas.

“Foi um jogo difícil. O time ficou em cima todo o momento, procurava fazer gol, a bola não entrava, acho que por nervosismo. Fomos felizes com um gol. Agora entramos na briga e vamos buscar vitória lá, respeitando o Santa Quitéria, uma boa equipe, mas acreditando no nosso potencial”, afirmou Nenê, autor do gol triestino. “A gente tinha deixado a chance escapar semana passada na nossa casa, quando só empatamos. Viemos aqui com alguns desfalques, mas temos mais dois jogos, um em casa e outro fora. Vamos ver se conseguimos fazer treino na quinta. Em falha nossa fizeram gol, mas não tem nada perdido. Em casa, diante do Quitéria, temos de prevalecer mando e tentar resultado contra o Fanny fora”, explicou Bruno, volante do Renovicente.

Os times voltam a campo em datas diferentes, segundo a tabela atual da FPF. Inicialmente não teríamos jogos no feriado de Finados, mas está marcado para sexta-feira (30), às 16h30, Vila Fanny x Renovicente, enquanto que no sábado (31), no mesmo horário, jogam Santa Quitéria x Trieste. Os juvenis de Trieste e Renovicente se enfrentam nesta quarta-feira (28), no Francisco Muraro, às 16 horas.

O jogo

A partida começou com ritmo forte e o Trieste sufocando o Renovicente no campo de defesa. O Renô, que já vinha bastante desfalcado, perdeu Assuero com lesão no joelho logo aos dois minutos de jogo e parece ter sentido o baque. O Trieste poderia ter aberto o placar e até construído uma vantagem consistente se não fosse a péssima pontaria de seus atacantes, claramente nervosos na hora do último toque. Erivélton, por exemplo, perdeu quatro chances claras na primeira etapa, do tipo que não costuma perder nos treinamentos da equipe.

O segundo tempo começou com o Trieste novamente em cima, inclusive tendo quatro escanteios seguidos ao seu favor, sintoma da pressão. Aos cinco minutos, após o goleiro Paulo, que vinha sendo destaque com ótimas defesas, atrapalhar-se com a própria zaga, Nathan perdeu com o gol aberto o mais feito até aquele momento.

O gol perdido pelo adversário virou combustível para o Renovicente, que equilibrou a partida e passou a criar chances, especialmente na bola parada com lateral-direito Willian, que exigiu trabalho e muita perícia do goleiro Diego Molina. O time visitante chegou a acertar o travessão e a trave em alguns lances, assim como o Trieste exigiu alguns milagres de Paulo.

O Trieste conseguiu marcar apenas aos 32 minutos com Nenê, que havia entrado em campo 15 minutos antes, aproveitando rebote de chute de Nathan defendido por Paulo. Na comemoração, camisa tirada e cartão amarelo.

Os locais conseguiram segurar a pressão desordenada do Renovicente que veio a seguir e ainda buscaram o segundo gol, que não veio, em jogadas de contra-ataque.

Chão de plástico

Esta foi nossa primeira partida no Francisco Muraro, que tem o nome comercial de Trieste Stadium. O campo em Santa Felicidade tem uma característica única na Suburbana: o gramado sintético. É bastante diferente do gramado sintético que o leitor deve conhecer das canchas de society. O piso tem bastante amortecimento e ao pisar (a reportagem deu uma caminhada por ele antes, no intervalo e depois do jogo) lembra bastante os campos de grama do tipo Bermuda (usada em estádios como a Vila Capanema, Ecoestádio, Couto Pereira e Arena da Baixada), tanto que os atletas utilizam as mesmas chuteiras que normalmente usam nos gramados naturais. “A bola na verdade fica um pouco mais rápida, mas é só questão de se adaptar”, explicou Bruno, do Renovicente, que atuou a temporada passada no Trieste e conhece o lado de ser local e visitante no Francisco Muraro.

 

Conexão Juazeiro

Um dos nomes mais conhecidos do Trieste nesta temporada era o do volante Goiano, ex-Paraná. Porém, Goiano não joga mais nesta Suburbana. O motivo é que foi trabalhar na Bahia como auxiliar técnico do treinador Paulo Foiani no Juazeirense, equipe que foi terceira colocada no último Campeonato Baiano e irá disputar, além do Estadual, a Copa do Nordeste na próxima temporada. Como diria o eterno Boluca, “vai com Deus, guri!”

Ficha Técnica:

Trieste 1 x 0 Renovicente

Estádio Francisco Muraro (Trieste Stadium), Santa Felicidade, Curitiba

Trieste: Diego Molina; Buiu, Luciano (Nenê), Edson Santos e Victor Tilly (Alex); João Vitor, Amarildo e Giovane (Thiago Camargo);  Erivélton , Alan (Capanema) e Nathan. Técnico: Mário Sérgio Feijão.

Renovicente: Paulo; Willian, Lila (Leandro), Ivan e Raul; Bruno, Douglas (Magno), João Paulo (Ricardo) e Didi; Assuero (Carlão, depois Gabriel) e Felipe Caron. Técnico: Rossano.

Arbitragem: Gustavo Nogas, Wesley Waldir Marmitt e Reube Dobrychlop dos Reis.

Gol: Nenê (TRI), aos 32’/2.º.

Cartões Amarelos: Edson Santos, João Vítor, Nenê (TRI); Lila, Ivan, Raul, Ricardo (REN).

Confira imagens do jogo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leave a Comment

Filed under Futebol Alternativo, Metrópole adentro

Enquete: Queremos saber qual jogo da Suburbana que vocês querem que a gente faça na próxima rodada

Uma das opções de nossa enquete é um provável retorno ao estádio do Imperial, desta vez em um jogo do Bangu

Uma das opções de nossa enquete é um provável retorno ao estádio do Imperial, desta vez em um jogo do Bangu

O Futebol Metrópole parecia convicto em qual jogo fazer na próxima rodada da Suburbana, mas a dúvida começou a pairar sobre nossas cabeças. Sendo assim, vamos dar ao povo a opção de escolher qual partida iremos fazer na próxima rodada da Suburbana. São duas opções. Só haverá mudança caso a homologação da rodada jogue a partida escolhida para algum lugar que nossa logística não alcance (o Octávio Nicco e o Francisco Muraro são alcançáveis). Então vote até às 21h50 horas de quarta-feira (9) para definir para onde a gente vai:

Leave a Comment

Filed under Futebol Alternativo, Metrópole adentro

Trieste bate Vila Fanny, garante classificação e mantém perseguição a líder e arquirrival

Jogadores do Trieste comemoram o segundo gol marcado sobre o Vila Fanny, anotado para Victor Tilly após desvio do zagueiro Rogério. Equipe disputa liderança geral e da chave com arquirrival Iguaçu

Jogadores do Trieste comemoram o segundo gol marcado sobre o Vila Fanny, anotado para Victor Tilly após desvio do zagueiro Rogério. Equipe disputa liderança geral e da chave com arquirrival Iguaçu

Jogando fora de casa, no Ismael Gabardo, o Trieste garantiu a classificação antecipada à próxima fase restando ainda três jogos por fazer. A vitória por 2 a 0 sobre o Vila Fanny neste sábado (22) aliada à derrota do Bangu frente ao Iguaçu deu ao Tricolor de Santa Felicidade a garantia de ser pelo menos o quarto colocado. Os gols marcados por Thiago e Victor Tilly, este contando com desvio do zagueiro Marquinhos, transformaram o restante da 1.ª Fase do Grupo A em um duelo entre arquirrivais de bairro pela primeira colocação, que vale ponto extra na próxima fase.

“A equipe não vinha jogando bem, empatando alguns jogos. Hoje [sábado] fizemos um bom jogo, ainda mais fora de casa. No grupo, todo mundo quer liderança e sabe que é importante. Temos uma rivalidade grande com o Iguaçu e vamos brigar ponto a ponto. São detalhes que vão decidir”, afirmou o centroavante Thiago, de 27 anos, estreante nesta temporada na Suburbana e autor do primeiro gol do Trieste.

O Trieste é o segundo colocado do Grupo A, com 16 pontos, um a menos que o arquirrival Iguaçu, e pega o Bangu na próxima rodada também fora de casa. O Vila Fanny estacionou nos 11 pontos e é atualmente o quarto colocado, dentro da zona de classificação. O Alvirrubro encara fora de casa o desesperado Nova Orleans, atual campeão que briga contra o rebaixamento. Os jogos do próximo sábado (29) terão os juvenis em campo às 13h30 e os adultos às 15h30.

O jogo

Quem foi ao Ismael Gabardo viu um ótimo jogo, bastante movimentado e com boas chances dos dois lados. Vila Fanny e Trieste propiciaram aquele espetáculo em que o tempo passou rápido demais por ser muito bem aproveitado pelas equipes.

Com um time bastante experiente contando com os ex-paranistas Goiano, 35 anos, e João Vítor, 32 anos, o Trieste saiu na frente aos 31 minutos de jogo. Thiago recebeu lançamento, superou a defesa na velocidade e tocou na saída do goleiro Nenê.

Algumas entradas mais ríspidas deixaram o segundo tempo mais nervoso que o primeiro, com o Vila Fanny tendo o técnico Nego expulso por reclamar com o árbitro Selmo Pedro dos Anjos Neto. A estratégia da equipe da casa foi povoar o ataque com Zé Ricardo, jogador de 1,94 metro de altura, que estava no banco, e liberar o trabalho dos alas, caso de Gasosa, que esteve muito bem no apoio. No Trieste, a ordem era aproveitar os contra-ataques, especialmente com Giovani, um especialista em jogadas de velocidade e que deu muito trabalho à zaga adversária.

No entanto, o jogo acabou sendo definido aos 27 minutos num erro da zaga do Vila Fanny. O lateral-esquerdo Victor Tilly do Trieste subiu para o apoio e bateu para a área. O zagueiro Marquinhos desviou contra as próprias redes. O gol foi anotado para o ala triestino.

Nos juvenis, Trieste goleia em grande primeiro tempo

Na preliminar, pela categoria juvenil, o Trieste precisou de apenas 23 minutos para construir uma goleada por 4 a 0 sobre o Vila Fanny. Aos 8 minutos, Lucas abriu o placar para o time de Santa Felicidade. Aos 17, Gustavo ampliou em lance que contou com desvio da zaga. Aos 19, Lucas marcou pela segunda vez e aos 23 minutos o placar foi fechado por Guilherme.

Ficha Técnica

Vila Fanny 0 x 2 Trieste

Estádio Ismael Gabardo, Vila Fanny, Curitiba

Vila Fanny: Nenê; Marcinho (Andrézinho), Rogério, Marquinhos e Gasosa; Arthur (Wallyson), Alex (Elísio), Magu e Joãozinho (Zé Ricardo); Valdir e Leomar (Batata). Técnico: Nego.

Trieste: Bruno; Buiú, Luciano, Édson Santos e Victor Tilly; Cirilo, João Vitor (Amarildo), Goiano (Everton) e Nenê (Alan); Giovani (Alex) e Thiago (Elivélton Foguinho). Técnico: Mário Sérgio Feijão.

Arbitragem: Selmo Pedro dos Anjos Neto, Diego Grubba Schitkowski e Giovani M. de O. Massochetto.

Gols: Thiago (TRI), aos 31’/1.º; Victor Tilly (TRI), aos 27’/2.º.

Cartões amarelos: Arthur, Leomar (FAN). Édson Santos, Cirilo (TRI).

Confira as imagens das partidas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leave a Comment

Filed under Futebol Alternativo, Metrópole adentro