Nos pênaltis, Trieste supera Santa Quitéria e terá revanche na decisão

Murilo comemora o gol que encerrou a decisão por pênaltis: após derrota no tempo normal, Trieste se classifica para segunda final consecutiva

Após derrota no tempo normal por 1 a 0, o Trieste bateu o Santa Quitéria nos pênaltis por 3 a 1 e está na decisão da Suburbana. No jogo deste sábado (24), no Francisco Muraro, quem brilhou foi o goleiro Juninho, que defendeu a cobrança de Jonas no tempo normal e a de Badé na decisão. Agora, o Trieste terá pela frente o arquirrival Iguaçu, na revanche da decisão do ano passado, quando o Iguaçu saiu com a taça após três partidas. A primeira é no próximo sábado (1.º) no Francisco Muraro às 16h30.

“Quero agradecer o empenho da equipe toda do Trieste. O Quitéria foi valente até o final. Mas pênalti é decidido por quem tem qualidade, concentração e cabeça fria. Obrigado ao Trieste”, disse o goleiro Juninho do Trieste. “Nossa equipe se comportou muito bem, conseguimos chegar no tempo final e levar para os pênaltis, mas acabamos sendo vencidos. Mesmo assim, muito orgulho em participar deste time do Quitéria e desejo boa sorte para o Trieste na decisão”, disse o meia Altair do Santa Quitéria.

O jogo

A ida havia sido 1 a 0 para o Trieste, o que deixava o time da casa jogando por um empate. Em campo estavam duas defesas sólidas e isso impactou num jogo mais truncado, com defesas se sobressaindo. Juninho e Jonas pouco trabalharam na etapa inicial.

Evandro era o destaque do Trieste, enquanto que Adriano Chuva era a principal válvula de escape do Santa Quitéria.

Na etapa final, o jogo começou a ficar mais aberto. Aos 27 minutos, Murilo converte pênalti e o Santa Quitéria tem chance de abrir o marcador. O goleiro Jonas foi para a cobrança, mas foi parado no canto direito pelo goleiro Juninho.

Mesmo com o pênalti perdido, o Santa Quitéria não se intimidou e chegou ao gol da vitória no tempo normal com Adriano Chuva, aos 40 minutos, após lançamento de Badé. O tento deu direito a tentar a classificação nos pênaltis.

Antes do apito final, aos 42 minutos, Natan do Santa Quitéria acertou soco em Camargo do Trieste, que revidou com joelhada. Após a confusão, o árbitro Gustavo Nogas expulsou os dois, deixando as duas equipes com dez jogadores.

Na decisão por pênaltis, o Santa Quitéria começou batendo com Arilton acertando a trave direita. Evandro converteu e deu vantagem ao Trieste. Na sequência, Jonas, que havia perdido pênalti no tempo normal, converteu. Linno bateu por cima e deixou a série igualada. Então foi a vez de Adriano Chuva, destaque do tempo normal, também bater por cima. Raul deixou o Trieste em vantagem. Na quarta cobrança, Badé parou em Juninho, que caiu bem no canto esquerdo. Restou a Murilo a oportunidade de converter e fechar em 3 a 1 e assim o fez, classificando o Trieste para a decisão.

Nos juvenis, Iguaçu confirma vantagem e vai à decisão

Jogadores do Iguaçu comemoram gol de Davi, terceiro na vitória sobre o Novo Mundo

Na preliminar de juvenis, o Iguaçu venceu o Novo Mundo por 3 a 0 e está na final dos Juvenis. Nathan, Natan Felipe e Davi fizeram o gol do Alvinegro, que enfrenta o Capão Raso na decisão. A ida é no Francisco Muraro, próximo sábado, às 14 horas, preliminar da ida da decisão dos Adultos.

Depois de vencer a ida por 2 a 1, o Iguaçu jogou pelo empate. O Novo Mundo precisava da vitória e tentou tomar iniciativa da partida, parando na forte e bem posicionada defesa do Iguaçu. A equipe de Santa Felicidade pressionava a saída e induzia o adversário ao erro de passe, enquanto tentava matar a eliminatória com ataque em bloco. A tática deu certo com um gol de Nathan, aos 11 minutos, em um contra-ataque cirúrgico.

Na etapa final, com mais espaço, o jogo fluiu mais. Eduardo do Iguaçu e Lucas do Novo Mundo trocaram “gentilezas” e foram expulsos aos 30 minutos. Melhor para o Iguaçu, que sofreu menos com a perda de um jogador e ampliou com Natan Felipe aos 33 e fechou o marcador com Davi aos 36 minutos.

Ficha Técnica:

Trieste (3) 0 x 1 (1) Santa Quitéria

Estádio Francisco Muraro, Santa Felicidade, Curitiba

Trieste: Juninho; Murilo, Rodrigo Mancha, Linno e Luiz Camargo; Edson Grillo, Repolho (Everton), Evandro e Marquinhos Lima; Thiago Araújo (Raul) e Robinho (Rodrigo Tosi). Técnico: Ivo Petry.

Santa Quitéria: Jonas; Arílton, Lucas, Baloy e Adriano Chuva; Herick (Badé), Pit (Miranda), Altair (Pablo) e Hideo; Pequi (Igor) e Marcelo Tamandaré (Natan). Técnico: Juninho.

Arbitragem: Gustavo Nogas, Sandra Maria Dawies e Alessandro Antonio Gonçalves.

Gol (tempo normal): Adriano Chuva (SQT, aos 40’/2.º).

Cartões Amarelos: Murilo, Linno, Marquinhos Lima, Thiago Araújo (TRI); Arilton, Lucas, Adriano Chuva, Pequi, Jeanderson (SQT).

Cartões Vermelhos: Luiz Camargo (TRI, aos 42’/2.º, joelhada em revide de soco); Natan (SQT, aos 42’/2.º, soco em adversário).

Confira Imagens das partidas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: