Numeralhas da Rodada do Paranaense (Ida das Quartas de Final e 1.ª do Torneio da Morte)

pr2015

A rodada

Paraná 0 x 0 Operário

 

FC Cascavel 1 x 3 Coritiba

Gols: Everton (FCC); Alan Santos, Rafhael Lucas (2) (CFC)

 

Foz do Iguaçu 3 x 1 J. Malucelli

Gols: Quirino, Perini, Geovane (FOZ); Netinho (JMA)

 

Londrina 1 x 2 Maringá

Gols: Rone Dias (LEC); Max, Rodrigo Dantas (MFC)

 

Jogos: 4

Gols:  11

Média de gols por partida da rodada: 2,75

Jogos até agora: 70

Gols até agora: 154

Média de gols por partida do campeonato: 2,2

 

Esta é a tabela de cruzamentos do Paranaense até o momento. Clique para ver em tamanho maior
Esta é a tabela de cruzamentos do Paranaense até o momento. Clique para ver em tamanho maior

 

* Quem fez o serviço em casa na rodada foi o Foz. Nenhum outro mandante venceu.

* No Clássico do Café, a virada do Maringá foi expressiva e explica o bom momento da equipe da Cidade Canção.

* O FC Cascavel estava sem tomar gol em casa neste Paranaense. Tomou logo três.

* O empate sem gols entre Paraná e Operário no Couto Pereira um aspecto interessante: o Tricolor jogou a maior parte do segundo tempo com um jogador a menos, o atacante Rossi, expulso em um polêmico lance em que o goleiro Jhonatan acusou um toque por trás quando havia segurado a bola.

 

Artilharia completa

11 gols

Rafhael Lucas (CFC)

7 gols

Douglas (OPE)

6 gols

Rafael Santiago (MFC)

Netinho (JMA)

4 gols

Bruno Andrade (RBR)

Renatinho (FOZ)

Vieira (NAC)

3 gols

Baiano, Quirino (FOZ)

Tcharlles (NAC)

Bruno Batata (JMA)

Serjão (PRU)

Ricardinho, Carlinhos (PRC)

Gabriel Barcos (MFC)

Alan Santos (CFC)

2 gols

Bruno Batata, Fabinho (JMA)

Joelson, Ruy (OPE)

Wellington Paulista (CFC)

Rossi (PRC)

Dirceu, Rone Dias (LEC)

Lucas Paulista (NAC)

Marcelo Xavier, Rodrigo Dantas (MFC)

Cléo (CAP)

Toni, Everton (FCC)

1 gol

Pedro Ken, Mazinho, Negueba, Wallyson (CFC)

Crysan, Bruno Pelissari, Caíque, Lula, Gustavo, Natanael, Edigar Junio, Dellatorre, Hernani (CAP)

Bruninho, Rodrigo Tosi, Paulo Henrique, Jean, Lucas Pará (PRC)

Wéverton, Germano, Léo Maringá, Hiago, Celsinho, Arthur (LEC)

Paulinho, Léo Salino, Juba, Jhonathan Silva, Jhonatan, Mateus Lima (OPE)

Alex Fraga, Fernando, Leandro Silva, Jefeson (JMA)

Bruno Flores, Paulo Henrique, Roger Guerreiro, Júnior Goiano (RBR)

Edinho, Wesley, Leandro Silva, Perini, Geovane (FOZ)

Diogo, Fernandinho, Cacá (NAC)

Rhuan, Edinho, Danilo Rios, Eurico, Alex Santos, Max (MFC)

Jorge Preá, Anderson Rosa, Dewide, Marcelo (FCC)

Wellighton, Lucas (PRU)

Gol contra

João Pedro (NAC, pró-CAP)

 

No meio do bolo só na hora de comemorar: Rafhael Lucas marcou duas vezes e se isolou ainda mais na artilharia do Paranaense com 11 gols (Foto; Site Oficial do Coritiba)
No meio do bolo só na hora de comemorar: Rafhael Lucas marcou duas vezes e se isolou ainda mais na artilharia do Paranaense com 11 gols (Foto; Site Oficial do Coritiba)

 

* Os dois gols de Rafhael Lucas mantiveram a escrita dele neste Campeonato Paranaense: sempre que ele marca, o Coritiba vence.

* Com o gol feito contra o Foz, Netinho, do J. Malucelli, igualou Rafael Santiago, que desfalcou o Maringá, com seis gols, no terceiro lugar da artilharia. O vice-artilheiro Douglas, do Operário, passou em branco.

* Segundo o regulamento do Paranaense, os gols do Torneio da Morte e da Final do Interior não contam na artilharia.

 

Torneio da Morte

A rodada

Rio Branco 0 x 1 Nacional

Gol: Tcharlles (NAC)

 

Atlético 2 x 0 Prudentópolis

Gols: Douglas Coutinho, Caíque (CAP)

 

Jogos: 2

Gols da rodada: 3

Média de gols da rodada: 1,5

Jogos até agora: 2

Gols até agora: 3

Média de gols por jogo do Torneio da Morte: 1,5

 

Classificação

1.º Atlético – 3 pts – 1 vitória – saldo +2

2.º Nacional – 3 pts – 1 vitória – saldo +1

3.º Rio Branco – 0 pts – 0 vitória – saldo -1

4.º Prudentópolis – 0pts – 0 vitória – saldo -2

 

Artilharia:

1 gol

Tcharlles (NAC)

Douglas Coutinho, Caíque (CAP)

 

* Raio caiu de novo no mesmo lugar: assim como fez na fase de liga do Campeonato, o Rio Branco foi batido em casa pelo Nacional.

* O jogo entre Atlético e Prudentópolis foi o primeiro do Brasil disputado em estádio fechado, devido ao teto retrátil da Arena da Baixada.

* A vitória foi com gols no primeiro tempo, mas o Atlético não escapou de vaias e de protestos no jogo contra o Prudentópolis. A torcida organizada virou as costas para o gramado no início do jogo.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: