Operário campeão!!!! Confira as Numeralhas da Rodada do Paranaense – Volta da Final e 6.ª do Torneio da Morte

pr2015

A Rodada

Domingo

Coritiba 0 x 3 Operário

Gols: Juba (2), Ruy (OPE)

Agregado: 0-5

 

Jogos na rodada: 1

Gols: 3

Média de gols por partida da rodada: 3

Jogos (Torneio da Morte e Final do Interior contam a parte): 80

Gols: 178

Média de gols por partida do campeonato: 2,22

 

Confira o caminho do Operário até o título inédito. Clique para ver em tamanho maior
Confira o caminho do Operário até o título inédito. Clique para ver em tamanho maior

 

* Primeiro título do Operário na história, após quatro vice-campeonatos. O Fantasma se segurou no primeiro tempo e matou o jogo no segundo tempo nos erros do Coritiba, vencendo com autoridade. Acabou tabu de 53 anos do Operário sem vencer o Coxa em Curitiba.

* Mantém-se uma escrita curiosa: foi a primeira final entre eles, mas o Operário nunca foi vice do Coritiba.

 

Artilharia completa

12 gols

Rafhael Lucas (CFC)

8 gols

Douglas (OPE)

6 gols

Rafael Santiago (MFC)

Netinho (JMA)

5 gols

Renatinho (FOZ)

Ruy (OPE)

4 gols

Bruno Andrade (RBR)

Vieira (NAC)

Juba (OPE)

3 gols

Baiano, Quirino (FOZ)

Tcharlles (NAC)

Bruno Batata (JMA)

Serjão (PRU)

Ricardinho, Carlinhos (PRC)

Gabriel Barcos (MFC)

Alan Santos, Wellington Paulista (CFC)

Rone Dias  (LEC)

Joelson (OPE)

2 gols

Bruno Batata, Fabinho (JMA)

Rossi (PRC)

Dirceu (LEC)

Lucas Paulista (NAC)

Marcelo Xavier, Rodrigo Dantas (MFC)

Cléo (CAP)

Toni, Everton (FCC)

Negueba (CFC)

1 gol

Pedro Ken, Mazinho, Wallyson, Leandro Almeida (CFC)

Crysan, Bruno Pelissari, Caíque, Lula, Gustavo, Natanael, Edigar Junio, Dellatorre, Hernani (CAP)

Bruninho, Rodrigo Tosi, Paulo Henrique, Jean, Lucas Pará (PRC)

Wéverton, Germano, Léo Maringá, Hiago, Celsinho, Arthur, Diogo Roque, Paulinho (LEC)

Paulinho, Léo Salino, Jhonathan Silva, Jhonatan, Mateus Lima, Pedrinho, Juan Sosa, Peixoto (OPE)

Alex Fraga, Fernando, Leandro Silva, Jefeson, Getterson (JMA)

Bruno Flores, Paulo Henrique, Roger Guerreiro, Júnior Goiano (RBR)

Edinho, Wesley, Leandro Silva, Perini, Geovane, Ícaro (FOZ)

Diogo, Fernandinho, Cacá (NAC)

Rhuan, Edinho, Danilo Rios, Eurico, Alex Santos, Max, Edmar (MFC)

Jorge Preá, Anderson Rosa, Dewide, Marcelo (FCC)

Wellighton, Lucas (PRU)

Gol contra

João Pedro (NAC, pró-CAP)

Alex Travassos (FOZ, pró-JMA)

Allan Vieira (LEC, pró-CFC)

 

Operário levanta a taça pela primeira vez em seus 103 anos de história (Foto: Assessoria FPF)
Operário levanta a taça pela primeira vez em seus 103 anos de história (Foto: Assessoria FPF)

 

* A artilharia ficou com Rafhael Lucas, que foi substituído no fim da partida e passou em branco. Quem brilhou foi Juba, com dois gols, e Ruy, com um: curiosamente com história no Coritiba. Ruy foi jogador da base alviverde e não foi aproveitado no time de cima.

 

Torneio da Morte

A rodada

Sábado

Rio Branco 1 x 0 Prudentópolis

Gol: Bruno Andrade (RBR)

 

Atlético 5 x 0 Nacional

Gols: Crysan (2), Breno, Nikão, Rafinha (CAP)

 

Jogos: 2

Gols da rodada: 6

Média de gols por jogo da rodada: 3

Jogos em todo o Torneio da Morte: 12

Gols: 29

Média de gols por jogo do Torneio da Morte: 2,42

 

Classificação final

1.º Atlético – 13 pts

2.º Rio Branco – 8 pts – 2 vitórias – saldo +1

3.º Nacional – 8 pts – 2 vitórias – saldo -4

4.º Prudentópolis – 3 pts

 

Artilharia:

4 gols

Crysan (CAP)

2 gols

Tcharlles (NAC)

Felipe (CAP)

Wellighton (PRU)

Bruno Andrade (RBR)

1 gol

Lucas Paulista, Carlos Júnior (NAC)

Douglas Coutinho, Caíque, Bruno Mota, Dellatorre, Marcos Guilherme, Breno, Nikão, Rafinha (CAP)

Henrique, Marco Túlio, Júnior Goiano, Josy, Roger Guerreiro (RBR)

Luisinho, Kal, Serjão (PRU)

 

* O jogo em Paranaguá foi de tensão. Até os 34 do segundo tempo, o Rio Branco estava sendo rebaixado. O gol de Bruno Andrade salvou o Leão da Estradinha em mais uma salvação milagrosa do time alvirrubro. O Prudentópolis terminou a competição sem saber o que é vencer.

* Pior para o Nacional, que foi goleado pelo sub-23 do Atlético, campeão do Torneio da Morte, e acabou sendo rebaixado pelo saldo de gols, lembrando que jogava por um empate.

* Com os dois gols na Arena da Baixada, um deles um belo voleio, o jovem Crysan, do Atlético, foi o artilheiro isolado do Torneio da Morte, com quatro gols.

About the author

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: