Operário Pilarzinho e Trieste ficam no zero na ida das semifinais

Partida no Bortolo Gava teve tempos distintos e ritmo frenético, apesar do placar fechado

Em jogo válido pela ida das semifinais da Suburbana na tarde de sábado (9) no Bortolo Gava, Operário Pilarzinho e Trieste ficaram no 0 a 0. Com o resultado, quem vencer a partida de volta no próximo dia 23 às 15h30 no Francisco Muraro leva a vaga na decisão. Um novo empate leva a disputa para os pênaltis.

“Fizemos jogo bom, jogo truncado. Não faltou vontade. Sabíamos da vantagem da nossa torcida aqui nos apoiando. A gente infelizmente não conseguiu marcar o gol e agora vamos corrigir nossos erros e tentar a classificação lá”, disse Bitoca, meia do Operário Pilarzinho. “É uma semifinal. Sabemos que jogo é muito pegado. Faltou só caprichar na última bola para criar chance de gol. Agora é trabalhar forte para conquistar a vaga no jogo de volta”, afirmou Jair, que começou a partida na zaga e terminou na meia do Trieste.

O jogo

A partida começou com o Trieste, que optou por uma formação mais agressiva na marcação do meio-campo, trancando a saída de bola do Operário Pilarzinho e forçando o time da casa ao erro. Assim, poucas bolas chegaram ao ataque operariano, enquanto que o Trieste teve algumas boas chances especialmente com William Koslowski, que não estava em um de seus melhores dias quanto à pontaria na finalização.

Na segunda etapa, o Operário Pilarzinho melhorou e começou a ter chances mais claras, o que obrigou o Trieste a fortalecer mais fisicamente ainda o meio-campo na tentativa de neutralizar a formação mais leve dos comandados de Marquinhos Passaúna. Ivo Petry lançou mão do zagueiro Jair como meia aberto.

Algumas das chances mais claras passaram por Bitoca, quase onipresente na bola parada ou ainda concluindo bola na rede pelo lado de fora. No entanto, a igualdade persistiu até o fim e a decisão será daqui a 14 dias em Santa Felicidade.

Nos juvenis, Vila Hauer sai com vantagem diante do Novo Mundo

Tiago Lucca comemora o segundo gol do Vila Hauer: Pantera pode perder por um gol de diferença para se classificar à final

Na preliminar de juvenis, o Vila Hauer venceu o Novo Mundo por 2 a 0, com gols de Gustavo Chaerki e Tiago Lucca. Com o resultado, o Pantera pode perder por um gol de diferença no jogo da volta, dia 23, às 13h30, no Francisco Muraro, na preliminar de Trieste e Operário Pilarzinho.

O Vila Hauer começou a partida fazendo uma blitz ofensiva e abriu o placar com Gustavo Chaerki aos 12 minutos após pivô de Matheus Brisch.

Aos 24 minutos, Douglas do Novo Mundo foi expulso após falta violenta, deixando o alvirrubro com dez em campo. Assim, Tiago Lucca teve mais espaço para ampliar o placar aos 27 minutos.

O Novo Mundo teve mais um expulso, Adrian aos 12 minutos do segundo tempo, mas o Vila Hauer diminuiu o ritmo e não ampliou o marcador mesmo com dois jogadores a mais.

Sergipe faz assembleia

O Sergipe, que disputou a Copa de Futebol Amador da Capital e a Série B nesta temporada, fará assembleia geral no próximo dia 23 de novembro. A reunião irá das 9 às 12 horas na sede do clube e terá, além da prestação de contas da diretoria, a eleição da nova gestão para o período entre 2020 e 2023.

Ficha Técnica:

Operário Pilarzinho 0 x 0 Trieste

Operário Pilarzinho: Juninho; Guilherme, Everson, Bruno Alves e Dionata; Aroldo, Robson Baroni, Adriano Sagui (Rodriguinho) e Bruninho; Wesley (Luciano Tanque) e Pedro Oldoni (Thomas Guedes). Técnico: Marquinhos Passaúna.

Trieste: Juninho; Murilo, Linno Ribeiro, Jair e Lino Alves; Edson Grillo, Repolho, Gilton, Hideo (Baloy) e Alcimar (Feijão); William Koslowski. Técnico: Ivo Petry.

Arbitragem: Murilo Ugolini Klein, Luiz Henrique Campanhoni Amadori e Ricardo Alexandre Santos.

Cartões Amarelos: Aroldo (OPP).

Confira imagens das partidas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: