Palmeirinha e Nacional vencem em tarde de viradas no Elba de Pádua Lima

À esquerda: Palmeirinha em campo é certeza de muitos gols, como na vitória sobre o Shabureya; À direita: jogadores do Nacional comemoram o terceiro gol sobre o Grêmio Ipiranga, que tirou a equipe do zero na tabela

A tarde de sábado (6) no Elba de Pádua Lima foi cruel para quem fez gol nos primeiros dez minutos de jogo. Foi assim que Shabureya e Grêmio Ipiranga tomaram viradas de Palmeirinha e Nacional, respectivamente, em jogos válidos pela terceira rodada da Copa de Futebol Amador da Capital.

O placar de 5  a 2 fez o Palmeirinha subir na tabela, é o terceiro com seis pontos, e manteve o Shabureya na lanterna, zerado com saldo negativo de seis. O Nacional, após vencer por 3 a 1, subiu para a sexta colocação com três pontos e saldo zerado, enquanto o Grêmio Ipiranga é o vice-lanterna também zerado nos pontos e com saldo negativo de quatro gols.

Na próxima rodada, próximo sábado (13), Grêmio Ipiranga e Nacional voltam a jogar no XV de Agosto. O time canarinho enfrenta o oitavo colocado Bangu às 13h30, enquanto que o Alvianil encara o sétimo colocado União Ahu às 15h30. O Shabureya enfrenta o quarto colocado Uberlândia no José Drulla Sobrinho, às 13h30. O Palmeirinha faz confronto direto contra o vice-líder Capão Raso no José Carlos de Oliveira Sobrinho às 15h30.

Três gols relâmpago, sete no total

Uma certeza em jogo do Palmeirinha é: muitos gols. Foi assim na derrota por 5 a 2 na estreia e na vitória por 5 a 0 na segunda rodada. Na terceira, o time do Tatuquara fez 5 a 2 no Shabureya, mas precisou tomar um susto no começo do jogo para construir o placar principalmente na primeira etapa.

O Shabureya saiu na frente com três minutos de jogo. O lateral-direito Bolinha acertou um belo chute cruzado, no seu melhor estilo, pois havia feito um gol parecido na estreia contra o Santíssima Trindade.

O empate do Palmeirinha e a virada foram fulminantes. Marquinhos marcou aos 14 minutos e Dolinha aproveitou erro da defesa aos 16. Com a dianteira, o time verde ampliou duas vezes com Nico, aos 34 e aos 43 do primeiro tempo.

Na segunda etapa, o Shabureya voltou a mostrar que tem vivido de lampejos, apesar de só ter colecionado derrotas. O time citroalvinegro melhorou de produção e deu trabalho ao goleiro Rafinha. Mucilon foi expulso e deu mais espaço para que o Shabu pudesse atacar no acanhado gramado do Elba de Pádua Lima.

Ironicamente, quem marcou foi o Palmeirinha. A bola veio cruzada da esquerda e Harisson acabou empurrando contra as próprias redes os 30 minutos do segundo tempo.

Após muito martelar, o Shabureya conseguiu diminuir numa forte finalização de Gibson, aos 34 minutos. Ainda deu tempo para o árbitro Thiago Coltre Oliveira expulsar o técnico Pepe do Shabureya por reclamação, mesmo motivo do segundo cartão amarelo, e consequentemente vermelho, de Mazinho, do Palmeirinha, na marca dos 44 minutos do segundo tempo.

“Nosso demorou um pouco para encaixar, mas encaixou e eu pude fazer dois gols para ajudar o Palmeirinha”, disse Nico do Palmeirinha após a partida. “Novamente perdemos por erros individuais. Nosso time é forte do meio para frente, mas tá errando muito atrás. Precisamos focar e treinar para pararmos de  cometer esses erros”, completou Gibson do Shabureya.

Nacional sai do zero

Num duelo entre equipes que estavam sem pontuar, no jogo de fundo, melhor para o Nacional, que bateu o Grêmio Ipiranga por 3 a 1.

O time da casa saiu na frente em cobrança de pênalti convertida pelo jovem Moraes aos nove minutos de jogo.

Juventude, aliás, muito vista em campo. O Grêmio Ipiranga tinha alguns poucos jogadores experientes, mas estava recheado de garotos. Mais jovem ainda foi o time do Nacional, tendo como exceção o veterano goleiro Ricardo, com idade para ser pai dos demais alguns companheiros de time.

Com 23 minutos de jogo, o técnico do Nacional, Alemão, mudou sua equipe tirando o lateral-esquerdo Victor, que machucou o pulso, e colocou o ponteira Luquinhas, uma das apostas do time para o futuro.

A alteração deu resultado aos 36 minutos do 1.º tempo quando o baixinho da camisa 17 apareceu no segundo pau para empurrar para dentro a bola cruzada à meia altura por Bruninho.

No segundo tempo, o Nacional mostrou estar melhor adaptado ao piso duro e com reduzidas dimensões do Elba de Pádua Lima, que dificulta o domínio de bola e favorece muito o jogo de contato, mas permite arrancadas mais explosivas pelos flancos.

Foi numa boa arrancada de Luquinhas pela esquerda que saiu o segundo gol. A jogada, aos 25 minutos, foi completada por Luís.

Sofrendo pressão no fim do jogo, o Nacional partiu em um contra-ataque e conseguiu um pênalti em uma saída desastrada do goleiro Osni. Guilherme converteu com relativa frieza e deu números finais ao placar aos 39 minutos.

“Não foi a partida que queríamos. Saímos na frente e recuamos. Não podemos sair de cabeça baixa, pois o campeonato é longo e ainda podemos nos recuperar e lutar pelo título”, afirmou Moraes do Grêmio Ipiranga. “Foi uma partida difícil, pois eles têm um ataque muito forte e conseguimos vencer fora de casa”, analisou Luquinhas do Nacional.

Visita da casa

O ex-técnico do Grêmio Ipiranga, Giancarlo Balaban, acompanhou a partida de sua antiga equipe. Atualmente vivendo entre Guaratuba, onde vive com mulher e filha pequena, e Garuva, onde é professor de educação física da rede municipal, ele irá treinar uma equipe de Guaratuba na Copa Litoral a partir do meio de ano. Balaban aproveita a Copinha para procurar alguns reforços para sua nova equipe.

Ficha Técnica das partidas

Rodada dupla no Estádio Elba de Pádua Lima, Vila Ipiranga, Capão Raso, Curitiba

Palmeirinha 5 x 2 Shabureya

Palmeirinha: Rafinha; Rafa (Dul), Lincoln, Thiago Cabeção e Valdecir; Mucilon, Mazinho e Nico (Guilherme); Dolinha, Marquinhos, Cezinho (Célio). Técnico: Vagner Primo (interino, o técnico Daniel Jorge não pôde estar presente)

Shabureya: Homero; Bolinha, Gabba, Cléber (Harisson) e China; Vermelho, Murian, Mateus e Gibson; Wesley e Felipe (Guto). Técnico: Pepe.

Arbitragem: Thiago Coltre Oliveira, Marco Aurélio dos Santos, Reube Dobrychlop dos Reis.

Gols: Bolinha (SHA, aos 3’/1.º), Marquinhos (PGG, aos 14’/1.º), Dolinha (PGG, aos 16’/1.º), Nico (PGG, aos 34’/1.º, aos 43’/1.º), Harisson (contra, pró-PGG, aos 30’/2.º), Gibson (SHA, aos 34’/2.º).

Cartões Amarelos: Rafa, Mucilon, Mazinho, Dul, Célio (PGG); Bolinha, Gabba, Murian, Felipe (SHA).

Cartões Vermelhos: Mucilon (PGG, aos 26’/2.º, dupla advertência), Mazinho (PGG, aos 44’/2, dupla advertência).

Grêmio Ipiranga 1 x 3 Nacional

Grêmio Ipiranga: Osni; Giovani (Luís), Gamarra, Maranhão e Moura; Marcelinho (Eduardo Laguna), Gustavo, Carlinhos (Felipe) e Juliano; Moraes e Lucas (Alex). Técnico: Márcio Victor.

Nacional: Ricardo; Bruninho, Gustavo, Evandro e Vitor (Luquinhas); Baraka, Carlinhos, Fernandinho (Marconi) e Guilherme; Luís e Nícolas (Douglas). Técnico: Alemão.

Arbitragem: Julio Cesar Tessaro, Reube Dobrychlop dos Reis, Marco Aurélio dos Santos.

Gols: Moraes (GRI, aos 9’/1.º), Luquinhas (NAC, aos 36’/1.º), Luís (NAC, aos 25’/2.º), Guilherme (NAC, aos 39’/2).

Cartões Amarelos: Osni, Marcelinho (GRI); Baraka, Douglas (NAC).

Confira imagens das partidas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: