Pílulas da Suburbana (XXV)

União Ahu em ação contra o Uberlândia na Copa de Futebol Amador da Capital de 2017: time acaba de confirmar novo goleiro

O imbróglio vem de ônibus (I)

Há pouco mais de 30 anos, as equipes de base da Suburbana recebiam ajuda via Prefeitura de ônibus cedidos para levar seus jogadores jovens das sedes aos locais dos jogos fora de casa. A medida havia sido instituída pelo prefeito na época, entusiasta do futebol amador e que entendeu o quanto a modalidade ajudava as comunidades seja fortalecendo o espírito de união delas como formando atletas e/ou pessoas que viriam a trabalhar com o esporte ou mesmo dentro das comunidades dos clubes. Isso aliviava o custo das equipes, ainda mais em deslocamentos que geralmente cortam a cidade de ponta a ponta.

O imbróglio vem de ônibus (II)

No entanto, a medida acabou sendo cortada pelo atual prefeito, segundo alguns por represália pelo apoio da Federação a campanhas rivais. Sendo assim, a última temporada foi sem a ajuda de transporte. Com a maioria dos clubes em dificuldades, a Câmara dos Vereadores conseguiu uma emenda coletiva para o retorno dos ônibus para transporte das categorias de base. Os pedidos são encaminhados via FPF.

O imbróglio vem de ônibus (III)

Na primeira rodada da Série A, tudo OK (o problema com o Santa Quitéria não foi dentro de Curitiba e não da alçada do auxílio), porém, na semana da segunda rodada da A e primeira da B, veio como uma bomba a suspensão da ajuda, com a Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude alegando ser ano eleitoral, embora a emenda tivesse sido definida e autorizada no ano anterior. Após reclamações de clubes, que haviam se planejado com o auxílio, e idas e vindas administrativas, a medida foi revista, mas alguns clubes tiveram problemas logísticos para chegarem aos campos ou tiveram de apelar para soluções alternativas. Nesta semana, segue tudo em suspense: será que seguirá o auxílio?

Goleiro retorna ao Ahu

O União Ahu folgou na primeira rodada, mas não folgou no mercado. A equipe, que está no Grupo B da Série B e estreia em casa contra o Bairro Alto no Ricardo Halick, está trazendo o goleiro Mauricio Gotardelo, de 36 anos, que já defendeu a equipe no passado e tem passagens por equipes como Capão Raso, Combate Barreirinha, Nova Orleans e Vila Fanny. Ele vem para uma posição no elenco aurirrubronegro que já possui os também experientes Joe e Thiago.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: