Ranking Futebol Metrópole da Suburbana: Iguaçu e Trieste desgarram-se de adversários

Finalistas das duas últimas Suburbanas e da última Taça Paraná, Iguaçu e Trieste abriram boa vantagem para os demais na nova atualização

Na nova atualização do Ranking Futebol Metrópole da Suburbana, a quarta desde a criação, que estamos apresentando, nenhuma mudança nos quatro primeiros colocados. No entanto, Iguaçu e Trieste, finalistas das duas últimas Suburbanas Série A Adulto e também finalistas da última Taça Paraná, aumentaram a vantagem para os demais competidores.

O Iguaçu agora tem 248,24 pontos, vantagem de 33,76 pontos sobre o arquirrival Trieste, que agora tem 214,48. Esta vantagem era de 40,56 na atualização anterior, apesar do Iguaçu ter sido campeão e o Trieste vice da Taça Paraná, que passou a contar neste período. O motivo é que o Trieste não defendeu ponto algum, apenas somou, enquanto que o Iguaçu viu os pontos das disputas para a Taça Paraná de 2017 e 2018 perderem peso.

Para o terceiro colocado, o Vila Sandra, que fez uma campanha de poucos pontos na Taça Paraná, a distância aumentou consideravelmente. Na atualização anterior, a distância para o Trieste era de 16,62 pontos. Agora, o Alvinegro, que tem 158,78 pontos, está distante 55,7 do vice-líder. Não bastasse isso, o atual campeão da Série B tem na cola o Bangu, que eliminado nas quartas de final da Copa de Futebol Amador da Capital, tem 155,96 pontos. Completa o TOP 5 o Capão Raso, que subiu uma posição e tem agora 138,96.

Finalistas da Copinha têm maiores ascensões

Grêmio Ipiranga e São Braz foram as equipes que mais subiram de posição nesta atualização

Nas posições que mexeram, o destaque fica para os finalistas da Copa de Futebol Amador da Capital, donos das maiores subidas. O campeão Grêmio Ipiranga escalou oito posições, indo de 16.º para 8.º lugar com 114,22 pontos. O vice-campeão São Braz, por sua vez, subiu seis posições indo de 24.º para 18.º, com 83,3 pontos. Fora eles, ninguém subiu mais que duas posições no ranking.

Por outro lado, as maiores quedas foram de Nacional e União Ahu, eliminados na primeira fase da Copa de Futebol Amador da Capital. Ambos caíram quatro posições. O Nacional é agora o 14.º com 103,62 pontos. O União Ahu é agora o 23.º com 63,26 pontos. Chama atenção também a queda de três posições do Uberlândia, agora 11.º com 108,36 pontos.

Cinco deixaram de aparecer no ranking, mas dois voltarão

Inaugurando a regra de que uma equipe estando zerada pelo segundo ranking seguido deixa de ser listada, cinco equipes: Rio Negro, Boqueirão, Flamengo, Ypiranga e Combate Barreirinha. Isso significa que estão inativas sem pontuar desde o segundo semestre de 2015.

Porém, duas destas equipes estão inscritas na Série B da Suburbana e farão seu retorno aos gramados. Isto significa que Ypiranga e Combate Barreirinha aparecerão na próxima atualização, no fim do ano, com selo de “NOVO!” e que, em jornadas envolvendo as equipes, aparecerão no pré-jogo como “NR”, que significa “não ranqueado”.

Relembrando como funciona

Ranking Futebol Metrópole da Suburbana atribui pesos para competições e para ano de disputa. Competições mais recentes valem mais e competições com mais de três edições passadas vão saindo do ranking. Isto é, nesta atualização, a Copa de Futebol Amador da Capital e a Taça Paraná de 2016 deixam de contar no ranking, enquanto que as edições de 2017 e 2018 perdem peso. As edições de 2019 destes certames passaram a ser contados nesta atualização. As equipes recebem 3 pontos brutos automaticamente por competição participada e bonificação de 10-7-5-3 pontos para os quatro primeiros colocados. O resto da pontuação bruta por competição é exatamente os pontos conquistados na disputa. O post de inauguração do ranking explica isso.

Isto posto, meus nobres

Eis o Ranking Futebol Metrópole da Suburbana em sua nova atualização:

Caso queira ver a planilha na íntegra, eis o link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: