São Braz e Imperial vencem em rodada dupla no Mossunguê

Em dois jogos no Octávio Silvio Nicco, São Braz e Imperial levaram a melhor sobre Shabureya e Sergipe, respectivamente

Uma tarde de muito futebol e muitos gols neste sábado (11) pela Copa de Futebol Amador da Capital no Octávio Silvio Nicco. Dois jogos e 11 gols. Pelo Grupo B, na preliminar, o Shabureya foi batido de virada pelo São Braz por 5 a 1. No jogo de fundo, pelo Grupo A, o Imperial venceu o Sergipe por 4 a 1 em uma partida difícil com os gols saindo perto do fim.

São Braz vira e goleia Shabureya

São Braz bateu Shabureya para assumir a liderança do Grupo B

Pelo Grupo B, o São Braz saiu atrás no marcador, mas venceu o Shabureya por 5 a 1. Lucão fez o gol do Shabu, mas Tripa (dois gols registrados), Castelli, Luizinho e Juki marcaram para o Tricolor Atômico. O resultado botou o São Braz na liderança da chave com 4 pontos. O Shabureya é o sétimo e último com nenhum ponto.

“A equipe começou bem, começou concentrado, fazendo o que o professor pediu, fazendo as duas linhas, saiu na frente. No segundo tempo, a equipe desandou tomamos gol. Agora é esfriar a cabeça, colocar as coisas no lugar e ir para o próximo jogo que agora não podemos mais perder”, disse o zagueiro Lucão do Shabureya. “Uma partida difícil, complicada, equipe se conhecendo. Conseguimos acalmar, rodar a bola. Tivemos algumas ausências por causa de trabalho, o grupo é bom, e temos a certeza que iremos fazer um grande campeonato”, disse o atacante Luizinho do São Braz.

Os dois times voltam a campo no próximo sábado (19), com o Shabureya entrando em campo às 13h30 contra o Palmeirinha no Elba de Pádua Lima e o São Braz jogando às 15h30 no Monte Bérico contra o Uberlândia.

O jogo

O jogo começou lá e cá com o Shabureya apostando em entradas rápidas em diagonal e o São Braz apostando principalmente nas jogadas abastecidas pelo veloz lateral Paulinho em direção ao ataque formado por Castelli, Tripa e Luizinho.

Aos 23 minutos, em jogada na área, o zagueiro Lucão teve oportunismo de centroavante para abrir o placar para o Shabureya.

A resposta do São Braz foi rápida. Aos 27 minutos, Tripa, também com oportunismo, empatou a partida.

Aos 39 minutos, em uma disputa de bola perto da lateral, Canhoto do Shabureya e Gui do São Braz foram expulsos. O atleta do Shabu acertou a mão no rosto do adversário ao tentar proteger a bola e o do Tricolor revidou com um tapa. O árbitro Régis Eduardo da Silveira deu cartão vermelho direto.

Na segunda etapa, o jogo recomeçou em alta voltagem com as duas equipes buscando o gol. E foi assim que saiu a virada do São Braz. O Shabureya tinha uma falta frontal a favor aos 2 minutos, a cobrança foi na barreira e aí saiu um contra-ataque mortal finalizado por Luizinho.

O terceiro gol veio de uma bola mal afastada pela defesa do Shabu. O ataque do São Braz trabalhou até Castelli chutar de fora da área na gaveta aos 13 minutos.

Também foi num contra-ataque letal, que promete ser uma das armas do São Braz na temporada, que a equipe chegou ao quarto gol. Com Tripa batendo e Luizinho tentando dividir com o goleiro André. O gol marcado aos 25 minutos foi creditado a Tripa.

Aos 37 minutos, o zagueiro Khauê do Shabureya foi expulso por segunda advertência, deixando o time mandante reduzido a nove atletas.

Aos 45 minutos, o jovem atacante Juki, que entrou no decorrer da partida, recebeu lançamento e teve a frieza de tocar no contrapé do goleiro, fechando o marcador em 5 a 1.

Nós em 2019, ele em 2119

Um lance bastante curioso e engenhoso foi executado na partida. Confira as imagens abaixo:

Aos 9 minutos da etapa final, o Shabureya teve uma falta a favor. O lateral-esquerdo Wesley (6) se apresentou para a cobrança e ajeitou a bola, posicionando-se como destro. O goleiro Lê do São Braz ajeitou a barreira como se um jogador destro fosse bater
No entanto, Wesley é canhoto. No momento que a falta foi autorizada, ele trocou de lado e bateu como de costume. O chute foi para fora, mas o goleiro ficou sem ação com a jogada inusitada.

Imperial sua, mas faz 4 a 1 sobre o Sergipe

Apesar do placar elástico, Imperial teve trabalho diante de um Sergipe ousado e cheio de energia

No jogo de fundo, o placar pode até enganar, mas o Imperial precisou de 3/4 da partida para abrir o marcador diante de um esforçado e corajoso time do Sergipe e depois vencer por 4 a 1. Samuca marcou duas vezes para o Tricolor do Mossunguê, com Ronaldinho e Shed marcando os outros gols da equipe. Tanaka descontou para o Sergipe. O resultado deixa o Imperial na liderança isolada do Grupo A com 6 pontos. O Sergipe está em oitavo e último lugar sem pontos marcados.

“Foi partida que pecamos, tivemos chances de gols e eles também. Foi nítido que quem fizesse primeiro iria deslanchar. Tomamos e tivemos de correr atrás. Mas foi um bom jogo, é uma equipe nova, boa, com ótimos garotos e agora é focar nos resultados que não tem nada perdido”, disse Tanaka do Sergipe. “Consegui pegar bem na bola no segundo gol, tirando do goleiro, ajudando a equipe a se soltar. No primeiro gol tive um pouco mais de sorte, chutei no meio e goleiro não conseguiu ver”, afirmou Samuca, autor de dois gols do Imperial.

Os dois times voltam a campo no próximo sábado (19) às 15h30. O Imperial recebe o União Vila Torres no Octávio Silvio Nicco. O Sergipe visita o Urano no Manoel Garcia de Andrade.

O jogo

Sem se importar com o tamanho do adversário, o Sergipe começou forçando o ritmo e botando o goleiro Thiago para trabalhar. O Imperial, por sua vez, também atacava, fazendo brilhar a estrela do estreante e jovem goleiro Gabriel, que fez importantes defesas. O primeiro tempo foi extremamente intenso de lances de ataque, com as duas equipes buscando o gol a todo o momento. Compactando o campo, a defesa do Imperial deixou o ataque do Sergipe por várias vezes em impedimento.

O primeiro gol foi sair apenas aos 27 minutos da etapa, em finalização de Samuca.

Logo depois, aos 30 minutos, Brendon do Sergipe foi expulso por dupla advertência. O Sergipe sentiu o gol. Tanto que Samuca fez um golaço aos 33 minutos chutando de longe e botando a bola na gaveta de Gabriel.

Finalizando jogada do lado esquerdo aos 33 minutos, Ronaldinho fez o terceiro do time da casa.

O Sergipe seguiu buscando o ataque e diminuiu aos 42 minutos em uma jogada de velocidade e categoria de Tanaka.

Aos 45 minutos, Shed resolveu chutar à moda de Samuca e fez outro golaço, fechando a conta em 4 a 1.

Parceria

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nesta temporada, Imperial e Shabureya fecharam uma parceria de locação do Octávio Silvio Nicco. Sem campo próprio, o Shabu mandará suas partidas de 2019 no campo do Imperial, cujo gramado foi reformado durante a intertemporada.

Em sua recém-iniciada história como clube federado, o Shabureya mandou de maneira constante jogos no CT do Ganchinho e no José Germano da Costa, no Boqueirão. A rodada dupla deste sábado foi por causa da coincidência de mandos entre os dois clubes.

Ficha Técnica das Partidas:

Rodada dupla do Estádio Octávio Silvio Nicco, Mossunguê, Curitiba

Shabureya 1 x 5 São Braz

Shabureya: André; Gui (Adson), Khauê, Lucão e Wesley; Murian (Lyan), Jadson, Canhoto e Serginho (Gibson); Dimas (Guto) e Rick (Wesley Duarte). T: David Silva.

São Braz: Lê; Paulinho, Couto (Enzo), Pedro e Filipinho (Lucas); Fred, Gui e Davi; Castelli (Juki), Tripa (Léo Bigode) e Luizinho. Técnico: Romildo Carignano.

Arbitragem: Régis Eduardo da Silveira, Ricardo Alexandre Santos, Raphaela dos Santos Vieira.

Gols: Lucão (SHA, aos 23’/1.º); Tripa (SBR, aos 27’/1.º, aos 25’/2.º), Luizinho (SBR, aos 2’/2.º), Castelli (SBR, aos 13’/2.º), Juki (SBR, aos 45’/2.º).

Cartões Amarelos: Khauê, Rick, Murian, Lucão (SHA); Couto, Filipinho, Pedro (SBR).

Cartões vermelhos: Canhoto (SHA, aos 39’/1.º, acertar adversário), Gui (SBR, aos 39’/1.º, acertar adversário), Khauê (SHA, 37’/2.º, dupla advertência).

Imperial 4 x 1 Sergipe

Imperial: Thiago; Vermelho, Nathan, Thiago Maciel e Zeti (Japa); Shed, Jhon, Samuca e Arroz (Lelê); Geovani (Diego) e Dennis (Ronaldinho). Técnico: Jardan Okoinski.

Sergipe: Gabriel; Deivid, Isaac, Maycon (Marcos) e Junior; Brendon, Anderson Caveira, Gegê (Luiz Gustavo) e John Lennon (Dioni); Ligeirinho e Tanaka. Técnico: Pedro José.

Arbitragem: Evandro Luís de Oliveira, Alisson Alceu Bernardi, Thiago Henrique da Silva.

Gols: Samuca (IMP, aos 27’/2.º, aos 33’/2.º), Ronaldinho (IMP, aos 38’/2.º), Tanaka (SER, aos 42’/2.º), Shed (IMP, aos 45’/2.º).

Cartões Amarelos: Zeti (IMP); Tanaka, Brendon, Deivid (SER).

Cartão Vermelho: Brendon (SER, aos 30’/2.º, dupla advertência).

Confira imagens das partidas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: