Título juvenil é pontapé inicial para reconstrução do Combate Barreirinha

Dedé, à esquerda, é abraçado por dirigente do Combate Barreirinha. Treinador formou com Eliseu a dupla de técnicos que levou o time do Extremo Norte de Curitiba ao título da Suburbana Juvenil
Dedé, à esquerda, é abraçado por dirigente do Combate Barreirinha. Treinador formou com Eliseu a dupla de técnicos que levou o time do Extremo Norte de Curitiba ao título da Suburbana Juvenil

O título da categoria juvenil da Suburbana conquistado sábado (13), na preliminar da segunda partida decisiva da Suburbana, pelo Combate Barreirinha é encarado como um recomeço para o clube. Rebaixado na categoria adulta, o Tricolor jogará a Segundona em 2015 e isso inclui o time de sub-18, mesmo com o título da Série A. Da atual equipe, vários jogadores tendem a subir para a equipe principal, que deverá ser reconstruída.

“Primeiro agradecer a Deus pela oportunidade de estar trabalhando com essas pessoas. O Eliseu, o presidente, jogadores, totalmente agradecido. Creio eu que é um novo recomeço para o Combate. Viemos sim para fazer história, viemos para revolucionar o Combate novamente e recolocá-lo no seu devido lugar. Agradecido pelo apoio de todo mundo e a essa galera que merece muito”, afirmou o técnico Dedé, que junto com o também técnico Eliseu, formou uma curiosa dobradinha de comandantes. “A gente merecia. A gente veio trabalhando o ano inteiro e valeu a pena”, completou o capitão e goleiro Matheus, de 17 anos, enquanto se dirigia para a premiação que lhe rendeu também o prêmio de goleiro menos vazado.

Matheus foi o capitão a erguer a taça para o Combate Barreirinha e também o goleiro menos vazado da competição
Matheus foi o capitão a erguer a taça para o Combate Barreirinha e também o goleiro menos vazado da competição

 

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: