Trieste conquista Taça Kaiser com goleada na final

O Trieste conquistou a Taça Kaiser, competição com times amadores de quatro estados

O Trieste, pouco mais de um mês depois de levantar a Suburbana, conquistou mais um título. O Tricolor da Colônia venceu a Taça Kaiser, disputada neste sábado (19) e domingo (20), no Couto Pereira ao bater na decisão o Atlético Itoupava, de Santa Catarina, por 6 a 0. Nas semifinais, tanto Trieste quanto Atlético Itoupava passaram nos pênaltis contra Bela Vista, do Rio Grande do Sul, e Mineirinho, de Minas Gerais, respectivamente.

“Título importante. Começar numa competição vencendo. Agora é continuar na sequência do trabalho e convenhamos que o time hoje jogou muito bem”, disse o meia Hideo, que reestreou no Trieste nesta competição.

“Legal a competição. Fomos campeões regionais contra equipes fortes. Eliminamos equipe forte ontem [sábado], mas não conseguimos ser campeões. Mas foi bom num contexto geral”, afirmou o meia-atacante César, capitão e destaque do vice-campeão Atlético Itoupava.

Jogo 1: Trieste supera Bela Vista nos pênaltis

Juninho comemora a defesa de um dos pênaltis da decisão da semifinal

Na abertura da competição no sábado, o Trieste superou o Bela Vista, de Santa Cruz do Sul, por 3 a 1 nos pênaltis após empate sem gols no tempo normal.

Foi uma partida de marcação forte. O Bela Vista veio reformulado ao acrescentar vários atletas mais jovens a uma equipe formada predominantemente por veteranos, já que sagrou-se campeão de uma competição master. O destaque do Tricolor de Santa Cruz foi o goleiro André I, que evitou a derrota no tempo normal com importantes defesas. O Trieste melhorou com a entrada de Marcelo Soares, quando passou a ter referência no ataque, ganhando em contundência e tendo quem finalizasse as jogadas de Maranhão, estreante na equipe.

Com o empate no tempo normal, o jogo foi para os pênaltis. Juliano Fogaça abriu convertendo para o Bela Vista. Raul marcou para o Trieste, que também acertou com Lino e Marquinhos Lima. Milton acertou a trave e nas cobranças seguintes do time gaúcho brilhou o goleiro Juninho, que pegou as cobranças de Diego e Lilica, garantindo a classificação. Vitória de 3 a 1 para o Trieste.

Jogo 2: Também nos pênaltis, o Atlético Itoupava supera o Mineirinho

Mailson converte o pênalti que colocou o Atlético Itoupava na final

Na segunda semifinal, os catarinenses do Atlético Itoupava levaram a melhor ao superar o Mineirinho por 4 a 2 nos pênaltis. No tempo normal, as equipes empataram por 1 a 1 com César marcando para o Azulão da Itoupava e Paulo Catanha fazendo o gol do Leão do Morro.

A partida começou com o Atlético Itoupava marcando forte a saída de bola. E assim chegou à abertura do placar com César aos 30 minutos da etapa inicial pegando rebote do goleiro Wesley. César foi o principal motor da sua equipe.

Com o gol, o Atlético Itoupava recuou e o Mineirinho cresceu, principalmente com as subidas de Carlos Felipe e Emerson pela direita e com a força de Paulo Catanha pelo meio. E foi assim, pelo meio, que chegou ao empate aos 43 minutos do primeiro tempo. O centroavante misturou velocidade e habilidade, cortando o defensor e batendo forte na saída de Danilo.

A igualdade manteve-se até os pênaltis. Rato converteu para os catarinenses e Thiaguinho para os mineiros começaram convertendo. Douglas colocou o Itoupava na frente e Jean parou na trave. César abriu vantagem para o time de azul. Caíque manteve o Mineirinho na briga. Wesley Müller chutou para fora e deu a chance do empate, mas Paulo Catanha parou na defesa de Danilo e Mailson fechou a série de cobranças em 4 a 2.

Decisão: Trieste sobra e goleia Atlético Itoupava

Marcelo Soares conduz a bola com o placar já com números finais ao fundo: Trieste anulou armas do adversário e saiu com goleada

Na final, no domingo, Trieste e Atlético Itoupava entraram em campo com a expectativa de mais um jogo equilibrado, mas o Trieste goleou com relativa facilidade por 6 a 0. Jair, Marcelo Soares (duas vezes), Murilo, Lino e Hideo fizeram os gols do título.

Sem Rodrigo Mancha, lesionado na estreia, Ivo Petry escalou Brunão da defesa. Além disso, manteve Marcelo Soares como referência. A estratégia mudou, com Edson Grilo grudando em César, líder técnico do Atlético Itoupava, que ficou sem espaço para criar as jogadas.

O primeiro gol saiu cedo com Jair aproveitando cruzamento de escanteio de Lino aos 5 minutos. Murilo, também por cima, ampliou aos 19 minutos. Marcelo Soares, aos 24 minutos, fez o terceiro com um chute forte no ângulo.

Na segunda etapa, Hideo arrancou pela esquerda, passou por marcador e bateu cruzado para fazer o quarto. De pênalti, aos 16, Lino fez o quinto. E Marcelo Soares, novamente aos 24, só que da etapa final, pontual, fechou a goleada com um belo gol de sempulo.

O Atlético Itoupava ainda teve Natan expulso aos 35 minutos e o Trieste, quando já tinha feito todas as alterações, perdeu Thiaguinho com uma lesão grave na virilha.

Ficha Técnica das Partidas:

Estádio Couto Pereira, Alto da Glória, Curitiba

Trieste 0 (3) x (1) 0 Bela Vista

Trieste: Juninho; Murilo, Jair, Rodrigo Mancha (Biro) e Lino; Edson Grilo (Raul), Repolho (Marcelo Soares), Maquinhos Lima e Hideo; Feijão e Maranhão (Thiaguinho). Técnico: Ivo Petry.

Bela Vista: André I; André II (Lilica), Diego, Thiago Henrique e Régis; Jonas, Jonas Marquez, Elias e Juliano Fogaça; Milton e Vagner Cemin (Amarildo, depois Paraná). Técnico: Guilherme Spindler.

Arbitragem: Marcos Silva dos Santos Gonçalves, José Henrique de Carvalho, Giovani Crescêncio.

Cartão Amarelo: Thiago Henrique (BLV)

Mineirinho 1 (2) x (4) 1 Atlético Itoupava

Mineirinho: Wesley; Emerson, Jean, Gustavo e Thiaguinho; Bruno, Flavinho, Vitor e Jonathan; Paulo Catanha e Carlos Felipe (Lucas Felipe, depois Caíque). Técnico: Bruno.

Atlético Itoupava: Danilo; Jacó, Krica (Gil), Rato e Wesley Bigode (Wesley Müller); Natan, Fernando (Luiz Fernando), Moreira e César; Jaciel (Douglas) e Edvaldo (Mailson). Técnico: Paulista.

Arbitragem: Jeferson Godoi, Giovani Crescêncio, Marcos Gonçalves.

Gols: César (ATI, aos 30’/1.º); Paulo Catanha (MIN, aos 43’/1.º).

Cartões Amarelos: Thiaguinho (MIN); Jacó, Douglas (ATI).

Trieste 6 x 0 Atlético Itoupava

Trieste: Juninho; Murilo (Raul), Jair, Brunão (Muriel) e Lino (Biro); Edson Grilo (Gilton), Marquinhos Lima, Feijão (Thiaguinho) e Hideo; Maranhão (Repolho) e Marcelo Soares. Técnico: Ivo Petry.

Atlético Itoupava: Danilo; Jacó, Krica (Gil), Rato e wesley Müller (Wesley Bigode); Natan, Fernando (Luiz Fernando), Moreira e César (Ico); Edvaldo (Douglas) e Jaciel (Mailson). Técnico Paulista.

Arbitragem: José Henrique de Carvalho, Jeferson Godoi, Giovani Crescêncio.

Gols: Jair (TRI, aos 5’/1.º), Murilo (TRI, aos 19/1.º), Marcelo Soares (TRI, aos 24’/1.º, aos 24’/2.º), Hideo (TRI, aos 8’/2.º), Lino (TRI, aos 19’/2.º).

Cartões Amarelos: Danilo, Natan, Mailson (ATI).

Cartão Vermelho: Natan (ATI, aos 35’/2.º, dupla advertência).

Confira imagens das partidas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: