Vila Hauer vence Bairro Alto em duelo com nível de Série A

Jogadores do Vila Hauer comemoram o gol marcado por Marcelo no Solar do Bosque
Jogadores do Vila Hauer comemoram o gol marcado por Marcelo no Solar do Bosque

Em um duelo brigado e cheio de alternativas, o Vila Hauer bateu o Bairro Alto no Solar do Bosque por 2 a 0, pela abertura da Série B da Suburbana. Os gols da tarde de sábado (9) foram marcados por Marcelo e Fabrício, enquanto que Alisson perdeu um pênalti para o Bairro Alto quando a partida estava em 1 a 0 para o time visitante.

O Bairro Alto volta a campo no próximo sábado (16) contra o Fortaleza no Antonio Monteiro Sobrinho. O Vila Hauer folga na próxima rodada e só joga dia 23, no Donato Gulin, contra o Sergipe. Os juvenis entram em campo às 13h30 e os adultos às 15h30.

O jogo

Com times que já estiveram na elite com títulos, o Vila Hauer recém-rebaixado, e o Bairro Alto afastado da Série A desde o pedido de licença em 2013, quem esteve no estádio presenciou um duelo com ritmo e nível de Série A, sinal que estavam ali dois candidatos ao acesso, briga esta que promete ser ferrenha entre cinco ou seis equipes. A partida foi jogada no Solar do Bosque, campo do Renovicente, pois o Bairro Alto, mandante da partida, perdeu três mandos de campo e só voltará a atuar no Pedro de Almeida no quarto de seus sete mandos na primeira fase.

A partida começou com bastante troca de posse de bola no meio de campo e o Vila Hauer sendo mais objetivo nos primeiros minutos. As duas equipes arrematavam mais de longe, com destaque para os dois goleiros, Bruno do Bairro Alto e Diogo do Vila Hauer. Ambas as equipes mostravam mais força pelos respectivos lados direitos. O meia Cleiton e o atacante Jonathan eram as válvulas do mandante, enquanto que o lateral Fabrício fazia as coisas acontecerem para a equipe visitante.

E foi justamente em jogada criada por Fabrício que o placar foi aberto aos 39 minutos. A bola chegou ao centroavante Marcelo que concluiu.

Atrás no marcador, o Bairro Alto melhorou e passou a bombardear a meta do Vila Hauer. Em uma dessas finalizações, Roberto chutou a bola pegou o braço aberto de Luiz dentro da área. Pênalti para o Bairro Alto. O técnico Júlio Maluco do Bairro Alto queria que Murilo batesse, mas o atacante Alisson pegou a responsabilidade de poder empatar a partida aos 45 minutos da etapa inicial. Porém, o goleiro Diogo buscou a bola no canto direito e manteve a vantagem para o time visitante no placar.

Para a segunda etapa, o Bairro Alto veio alterado e mais aberto, com Edimar, vindo do intervalo fazendo bom papel junto com Cleiton e Murilo. No Vila Hauer, a defesa liderada por Italiano buscava controlar o ritmo enquanto Fabrício, Valdique e Gibson aceleravam. A cada entrada da defesa do Vila Hauer afastando bolas, o banco de reservas vibrava . Com peças cansando, o técnico João Paulo Kochan foi rodando a equipe.

O segundo gol do Vila Hauer saiu em jogada reclamada pelo Bairro Alto. O time mandante alegou falta no goleiro Bruno, que acabou dando rebote em finalização de Marcelo. Fabrício concluiu aos 36 minutos.

Perspectivas

As duas equipes estrearam em formação. Mais completo, o Vila Hauer relacionou todos os 20 atletas que tem direito. Alguns reforços deverão sair no BID. “Vocês já viram que foram duas equipes muito bem postadas e vemos que o que fizeram em campo é o que treinamos. Fico feliz por isso e muito orgulhoso. A vibração de jogadores no banco de reservas foi coisa boa fora de campo. Começamos com uma ótima vitória fora de casa. Temos alguns atletas para serem registrados e eles irão disputar posição, pois os que jogaram mostraram muito valor”, afirmou após a partida o técnico do Vila Hauer, João Paulo Kochan.

O Bairro Alto relacionou 18 atletas. “Acho que foi um bom jogo. Nosso time se postou bem. No futebol, a bola pune. No meu ponto de vista, se faço gol, eles vem mortinhos no segundo tempo. Eles jogaram para se defender, com três zagueiros e quatro volantes e acharam gol. E eu acho que foi falta no goleiro no segundo gol. Tem mais gente para estrear, mas é certo que o nosso time é brigador e tem brio. Ainda não registramos 16 jogadores no BID”, disse o técnico do Bairro Alto, Júlio Maluco. Entre os reforços que dependem de liberação estão o meia-atacante Djonatan (não confundir com o Jonathan que atuou), ex-Urano, e o lateral-direito Leonardo, que atuou em 2015 pelo J. Malucelli. Com todos registrados, o Bairro Alto chegará a 34 inscritos, apenas um a menos que o máximo permitido pelo regulamento desta temporada.

Matemática da classificação

Segundo o próprio Futebol Metrópole, o oitavo colocado deverá ter entre 14 e 15 pontos no final da primeira fase. O primeiro colocado ficará próximo aos 28 pontos.

Nos juvenis, Vila Hauer vence de virada

Na preliminar de juvenis, o Vila Hauer venceu o Bairro Alto de virada por 2 a 1. Num jogo entre equipes equilibradas, o maior número de opções no banco deu vantagem ao time visitante. Com apenas 14 relacionados, o Bairro Alto precisou queimar duas substituições no primeiro tempo, pedaço de jogo que saiu na frente com Warley em uma boa arrancada pela direita aos 25 minutos.

Na segunda etapa, o Vila Hauer, com 18 relacionados, chegou à virada com Kevin empatando aos 19 minutos e Miguel virando aos 30.

Para quem acompanhou a Eurocopa

As categorias de base do Vila Hauer podem se orgulhar de ter revelado um atleta que disputou a última Eurocopa: Tiago Cionek, zagueiro e lateral-direito da Polônia, nascido em Curitiba, defendeu as cores do Tricolor antes de conseguir se profissionalizar no Cuiabá e dar seguimento à trajetória que teve como ápice até agora na participação no torneio continental europeu.

Ficha Técnica:

Bairro Alto 0 x 2 Vila Hauer

Estádio Solar do Bosque, Santa Cândida, Curitiba

Bairro Alto: Bruno; Edson (Ícaro), Welington, Buiú e Joel; Robson (Colômbia), Cleiton, Murilo e Roberto (Edimar); Alisson (Michel) e Jonathan (Rodrigo Bocaiúva). Técnico: Júlio Maluco.

Vila Hauer: Diogo; Fabrício (Maike), Italiano, Luiz e Fábio (Alan); Márcio Campinas, Valdique, Vagner e Willian; Marcelo (Maicon) e Gibson (André). Técnico: João Paulo Kochan.

Arbitragem: Julio César Tessaro, Deniel Carvalho e Alisson Alceu Berardi Lovato.

Gols: Marcelo (VHA, aos 39’/1.º), Fabrício (VHA, aos 36’/2.º)

Cartões Amarelos: Murilo (BAL); Luiz, Fábio (VHA).

Confira imagens das partidas:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

About the author

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: