Tag Archives: Paranaense 2015

Seleção Futebol Metrópole do Paranaense 2015

pr2015

Com o Campeonato Paranaense encerrado, vários órgãos de imprensa montam suas seleções. Resolvemos não ser diferentes quanto a isso. Logo, segue a seleção que o blog achou de melhor neste Paranaense de 2015, que teve o Operário como o campeão inédito. Veja como ficou o time e opine ali nos comentários:

 

Goleiro – Jhonatan (Operário)

O goleiro do Fantasma fez até gol na competição, mas isso foi o de menos perto de como jogou especialmente na fase final da competição. Parecia aqueles goleiros argentinos clichê da Libertadores, fazendo defesas incríveis e catimbando como ninguém, afetando também o psicológico dos adversários. Na grande decisão, a defesa à queima-roupa num chute de Wallyson foi o suficiente para virar o placar psicológico da partida, num momento que o placar estava em 0 a 0 e um gol do Coritiba colocaria fogo na partida.

 

Lateral-direito – Danilo Báia (Operário)

O grande ponto de desequilíbrio do Operário foi seu lateral-direito, uma revelação tardia de 29 anos. Danilo Báia foi o grande assistente da equipe de Ponta Grossa. Tem potencial até, com a idade se aproximando, de encerrar a carreira como meia, tão grande é a qualidade no terço final de campo.

 

Zagueiro – Dirceu (Londrina)

O Londrina teve junto com o Foz a melhor defesa da competição. Parte disso se deve a mais um bom campeonato de seu capitão, o zagueiro Dirceu. Desta vez não veio o título do Campeonato, apenas o do Interior e também o 3.º lugar na classificação geral.

 

Zagueiro – Douglas Mendes (Operário)

O zagueiro engoliu os atacantes do Coritiba na decisão e mostrou ser um pedaço fundamental da sólida defesa do Fantasma, responsável por tomar apenas um gol nos seis jogos decisivos e, por tabela, garantir o título.

 

Lateral-esquerdo – Carlão (Foz do Iguaçu)

Mais que o Operário e principalmente pelas circunstâncias, o Foz foi a grande surpresa do Paranaense. A equipe foi a última a ser confirmada, após a desistência do Arapongas, e fez bonito, terminando em quarto lugar e com uma vaga na Série D. Num campeonato que os laterais-esquerdos não se destacaram tanto, o Carlão do Foz merece a lembrança.

 

Volante – Alan Santos (Coritiba)

Num esquema tático com bastante marcação e pouca criatividade, Alan Santos foi o responsável por dar estes lampejos ao time do Coritiba com boas chegadas ao ataque, especialmente no começo da competição.

 

Meia/Volante – Léo Maringá (Londrina)

O veterano meio-campista foi um dos destaques da equipe do Tubarão. O veterano de 36 anos ainda segue desfilando seu futebol voluntarioso, bom nas bolas paradas e nos chutes de longa distância.

 

Meia – Netinho (J. Malucelli)

O Jotinha caiu nas quartas de final frente ao Foz, mas na primeira fase empreendeu uma briga ponto a ponto contra o Coritiba pela ponta da tabela. Muito disso graças ao experiente meia Netinho, forte nas bolas paradas e tiros de longe. O Paranaense serviu para o recolocar na órbita de equipes maiores.

 

Meia – Ruy (Operário)

Ruy havia sido contratado no fim do ano passado para jogar mais um Paranaense pelo Arapongas. Porém, o time fechou. Melhor para o Operário, que o contratou, encontrando seu armador do título. Ruy, que curiosamente foi dispensado do Coritiba após fazer a base na equipe, mostrou que tinha sim condições de brilhar no Alto da Glória, e assim o fez, mas pelo Fantasma. Foi o grande jogador da equipe nos jogos decisivos, junto com Danilo Báia.

 

Atacante – Juba  (Operário)

Curiosamente, brigava pela posição no time com o seu colega Douglas, que perdeu a posição por causa de uma suspensão na ida e por problemas físicos na hora da decisão. Geralmente centroavante no Novo Hamburgo, Juba mostrou ter se reinventado, chegando a marcar ponta-esquerda adversário no campo de defesa e, nos minutos seguintes, aparecer livre para marcar.

 

Atacante – Rafhael Lucas (Coritiba)

Rafhael Lucas foi o grande artilheiro do Campeonato Paranaense, com 12 gols. Porém, o corpo cobrou a conta da sequência de jogos, com lesões em partidas decisivas. O atacante foi tão fundamental para o Coritiba que a equipe venceu apenas uma partida na competição sem gol do camisa 99: o 3 a 0 sobre o Londrina na volta da semi-final.

 

Técnico – Itamar Schülle (Operário)

Levar ao título um time que nunca foi campeão e que, depois de um jejum de finais que vinha antes de nascer, ainda convivia com o peso de 14 vice-campeonatos estaduais não é para qualquer um. O catarinense de 47 anos montou uma equipe sólida e que teve mentalidade vencedora na hora da decisão. Vale lembrar que a folha de pagamento do Fantasma é aproximadamente 25% da folha do vice-campeão Coritiba apenas.

 

Revelação – Rafhael Lucas (Coritiba)

Rafhael Lucas vai fazer 23 anos em novembro, mas merece o título de revelação. Artilheiro na base, teve uma grave lesão quando subia para o time principal, o que brecou sua evolução, justo em temporadas que o Coxa careceu de um centroavante confiável. Agora o Coritiba tem este centroavante confiável e feito em casa. Porém, a pressão sobre o camisa 99 tende a aumentar e é urgente que a equipe deixe de ser tão dependente dos gols dele, pois a marcação começará a ficar mais dura.

 

Craque – Danilo Báia (Operário)

Danilo Báia, 29 anos, foi a principal fonte de gols do Fantasma. Dos pés dele saíram os gols que deram a vantagem na ida da decisão. E, para quem só começou a prestar atenção no time do Operário perto da final: ele estava jogando perto deste nível desde o começo. Por isso, o craque do campeonato.

 

Danilo Báia deu assistência para você e outras 46 pessoas (Foto: Luciano Mendes / Divulgação)

Danilo Báia deu assistência para você e outras 46 pessoas (Foto: Luciano Mendes / Divulgação)

 

Veja mais:

As Numeralhas finais do Campeonato

Participação do Futebol Metrópole no Última Divisão falando do Operário

Leave a Comment

Filed under Opinião

Operário campeão!!!! Confira as Numeralhas da Rodada do Paranaense – Volta da Final e 6.ª do Torneio da Morte

pr2015

A Rodada

Domingo

Coritiba 0 x 3 Operário

Gols: Juba (2), Ruy (OPE)

Agregado: 0-5

 

Jogos na rodada: 1

Gols: 3

Média de gols por partida da rodada: 3

Jogos (Torneio da Morte e Final do Interior contam a parte): 80

Gols: 178

Média de gols por partida do campeonato: 2,22

 

Confira o caminho do Operário até o título inédito. Clique para ver em tamanho maior

Confira o caminho do Operário até o título inédito. Clique para ver em tamanho maior

 

* Primeiro título do Operário na história, após quatro vice-campeonatos. O Fantasma se segurou no primeiro tempo e matou o jogo no segundo tempo nos erros do Coritiba, vencendo com autoridade. Acabou tabu de 53 anos do Operário sem vencer o Coxa em Curitiba.

* Mantém-se uma escrita curiosa: foi a primeira final entre eles, mas o Operário nunca foi vice do Coritiba.

 

Artilharia completa

12 gols

Rafhael Lucas (CFC)

8 gols

Douglas (OPE)

6 gols

Rafael Santiago (MFC)

Netinho (JMA)

5 gols

Renatinho (FOZ)

Ruy (OPE)

4 gols

Bruno Andrade (RBR)

Vieira (NAC)

Juba (OPE)

3 gols

Baiano, Quirino (FOZ)

Tcharlles (NAC)

Bruno Batata (JMA)

Serjão (PRU)

Ricardinho, Carlinhos (PRC)

Gabriel Barcos (MFC)

Alan Santos, Wellington Paulista (CFC)

Rone Dias  (LEC)

Joelson (OPE)

2 gols

Bruno Batata, Fabinho (JMA)

Rossi (PRC)

Dirceu (LEC)

Lucas Paulista (NAC)

Marcelo Xavier, Rodrigo Dantas (MFC)

Cléo (CAP)

Toni, Everton (FCC)

Negueba (CFC)

1 gol

Pedro Ken, Mazinho, Wallyson, Leandro Almeida (CFC)

Crysan, Bruno Pelissari, Caíque, Lula, Gustavo, Natanael, Edigar Junio, Dellatorre, Hernani (CAP)

Bruninho, Rodrigo Tosi, Paulo Henrique, Jean, Lucas Pará (PRC)

Wéverton, Germano, Léo Maringá, Hiago, Celsinho, Arthur, Diogo Roque, Paulinho (LEC)

Paulinho, Léo Salino, Jhonathan Silva, Jhonatan, Mateus Lima, Pedrinho, Juan Sosa, Peixoto (OPE)

Alex Fraga, Fernando, Leandro Silva, Jefeson, Getterson (JMA)

Bruno Flores, Paulo Henrique, Roger Guerreiro, Júnior Goiano (RBR)

Edinho, Wesley, Leandro Silva, Perini, Geovane, Ícaro (FOZ)

Diogo, Fernandinho, Cacá (NAC)

Rhuan, Edinho, Danilo Rios, Eurico, Alex Santos, Max, Edmar (MFC)

Jorge Preá, Anderson Rosa, Dewide, Marcelo (FCC)

Wellighton, Lucas (PRU)

Gol contra

João Pedro (NAC, pró-CAP)

Alex Travassos (FOZ, pró-JMA)

Allan Vieira (LEC, pró-CFC)

 

Operário levanta a taça pela primeira vez em seus 103 anos de história (Foto: Assessoria FPF)

Operário levanta a taça pela primeira vez em seus 103 anos de história (Foto: Assessoria FPF)

 

* A artilharia ficou com Rafhael Lucas, que foi substituído no fim da partida e passou em branco. Quem brilhou foi Juba, com dois gols, e Ruy, com um: curiosamente com história no Coritiba. Ruy foi jogador da base alviverde e não foi aproveitado no time de cima.

 

Torneio da Morte

A rodada

Sábado

Rio Branco 1 x 0 Prudentópolis

Gol: Bruno Andrade (RBR)

 

Atlético 5 x 0 Nacional

Gols: Crysan (2), Breno, Nikão, Rafinha (CAP)

 

Jogos: 2

Gols da rodada: 6

Média de gols por jogo da rodada: 3

Jogos em todo o Torneio da Morte: 12

Gols: 29

Média de gols por jogo do Torneio da Morte: 2,42

 

Classificação final

1.º Atlético – 13 pts

2.º Rio Branco – 8 pts – 2 vitórias – saldo +1

3.º Nacional – 8 pts – 2 vitórias – saldo -4

4.º Prudentópolis – 3 pts

 

Artilharia:

4 gols

Crysan (CAP)

2 gols

Tcharlles (NAC)

Felipe (CAP)

Wellighton (PRU)

Bruno Andrade (RBR)

1 gol

Lucas Paulista, Carlos Júnior (NAC)

Douglas Coutinho, Caíque, Bruno Mota, Dellatorre, Marcos Guilherme, Breno, Nikão, Rafinha (CAP)

Henrique, Marco Túlio, Júnior Goiano, Josy, Roger Guerreiro (RBR)

Luisinho, Kal, Serjão (PRU)

 

* O jogo em Paranaguá foi de tensão. Até os 34 do segundo tempo, o Rio Branco estava sendo rebaixado. O gol de Bruno Andrade salvou o Leão da Estradinha em mais uma salvação milagrosa do time alvirrubro. O Prudentópolis terminou a competição sem saber o que é vencer.

* Pior para o Nacional, que foi goleado pelo sub-23 do Atlético, campeão do Torneio da Morte, e acabou sendo rebaixado pelo saldo de gols, lembrando que jogava por um empate.

* Com os dois gols na Arena da Baixada, um deles um belo voleio, o jovem Crysan, do Atlético, foi o artilheiro isolado do Torneio da Morte, com quatro gols.

Leave a Comment

Filed under Numeralhas

Guia da Rodada do Paranaense – Volta da Final e 6.ª do Torneio da Morte

pr2015

 

Chegou a hora do último ato do Campeonato Paranaense de 2015. Por volta das 20h30 de sábado, teremos decidido o último rebaixado do Paranaense. Por volta das 18 horas de domingo, caso não haja pênaltis, teremos o grande campeão do 101.º Campeonato Paranaense. Façam suas apostas e preparem-se para este Guia, o último desta competição:

Final

Tabela do mata-mata do Paranaense. Clique para ver em tamanho maior

Tabela do mata-mata do Paranaense. Clique para ver em tamanho maior

 

CoutoPereira

Domingo, 3 de maio – 16 horas – (0) Coritiba x Operário (2) – Major Antônio Couto Pereira, Curitiba

Televisionamento: Globo-RPC, Band-Tarobá, Premiere.

Arbitragem: Rafael Traci, Moisés Aparecido de Souza, Luciano Roggenbaum

Da última vez: Jogando no Germano Krüger, o Operário abriu uma vantagem substancial. O Fantasma mostrou mais consistência e chegou à vitória com gols de Peixoto e Joelson, ambos em jogadas saídas do lado direito do ataque princesino, ponto forte da equipe. Operário 2 x 0 Coritiba.

Desta vez: Título inédito do Operário após 14 vices ou a 38.ª do Coxa? o jogo começa com a primeira hipótese. Resta saber se o Operário resistirá e investirá nos contra-ataques ou se sucumbirá como o Londrina nas semifinais. No mata-mata, sempre que jogou fora, os pontagrossenses arrancaram empates, seja na base da defesa sólida e até certa catimba (contra o Paraná) ou dando as cartas em alguns momentos (contra o Foz). Atração do jogo são os retornos dos artilheiros: Rafhael Lucas do Coritiba, após lesão, e Douglas do Operário, após suspensão. O Fantasma pode perder por até um gol de diferença que levanta a taça. Vitória do Coxa por dois gols leva para os pênaltis. Título do Coritiba no tempo normal só com uma goleada por três ou mais gols de diferença.

 

Torneio da Morte

GigantedoItiberê

Sábado, 2 de maio – 18h30 – (3.º) Rio Branco x Prudentópolis (4.º) – Fernando Chaburb Farah (Gigante do Itiberê/Caranguejão), Paranaguá

Televisionamento: nenhum.

Arbitragem: Ronaldo Parpinelli, Júlio César de Souza, João Vagner Cavalari.

Da última vez: Foi um jogo movimentado em Prudentópolis pela segunda rodada no dia 8 de abril. Luisinho e Kal marcaram para o Prude e Henrique e Marcos Túlio fizeram o gol do Leão da Estradinha. Prudentópolis 2 x 2 Rio Branco.

Desta vez: Já rebaixado, o Prudentópolis só tem como motivação vencer pela primeira vez desde abril de 2014. Para não ser rebaixado pela primeira vez desde quando voltou a jogar a elite consecutivamente em 1994, o Rio Branco precisa vencer e torcer para o Atlético vencer  o Nacional por qualquer resultado, pois o saldo favorece o time parnanguara. Aflição no Litoral.

 

ArenadaBaixada

Sábado, 2 de maio – 18h30 – (1.º) Atlético x Nacional (2.º) – Joaquim Américo Guimarães (Arena da Baixada), Curitiba

Televisionamento: Premiere.

Arbitragem: José Mendonça da Silva Jr., Weber Felipe Silva, Giovani Marcos Matielo.

Da última vez: Um gol de Bruno Mota foi o bastante para o Atlético conquistar a gordura necessária para se salvar rodadas depois. Nacional 0 x 1 Atlético.

Desta vez: Para o Nacional se salvar, um empate basta. É o mesmo que precisa o Atlético para ser campeão do Torneio da Morte (não que venha a ser uma honra). Se o NAC vencer, o título é dele. O Nacional será rebaixado se perder e o Rio Branco vencer o já rebaixado Prudentópolis. O Atlético jogará com time completamente alternativo, com Marcão, o auxiliar, de técnico. É gente querendo mostrar serviço, inclusive o Bruno Mota que fez o gol na 2.ª Rodada sobre o mesmo Nacional.

 

Leave a Comment

Filed under Metrópole adentro

Numeralhas da Rodada do Paranaense – Volta da Final do Interior

pr2015

A Rodada

Quinta-feira

Londrina 2 x 0 Foz do Iguaçu

Gols: Wéverton, Hiago (LEC)

Agregado: 3 – 1

 

LONDRINA CAMPEÃO DO INTERIOR 2015

 

Jogos: 1

Gols: 2

Média de gols por partida da rodada: 2

Jogos: 2

Gols: 4

Média de gols por partida da Final do Interior: 2

 

Artilharia

1 gol

Geovane (FOZ)

Sílvio, Wéverton, Hiago (LEC)

 

 

* No Café, valeu o fator casa e o Londrina venceu com consistência, conquistando o Título do Interior. Ambas as equipes voltam a campo agora pelo Brasileiro. Londrina na C e Foz da D.

Leave a Comment

Filed under Numeralhas

Guia da Rodada do Paranaense – Volta da Final do Interior

pr2015

A Federação Paranaense antecipou a Final do Interior, fazendo com que deixasse de confrontar com as outras decisões. Com isso, a partida entre Londrina e Foz do Iguaçu ficou isolada no meio de semana. Como não deixaremos de lado nenhum jogo do Paranaense. Vamos com o guia só para esta partida:

Final do Interior

EstádiodoCafé

Quinta-feira, 30 de abril – 19h30 – (1) Londrina x Foz do Iguaçu (1) – Jacy Scaff (Estádio do Café), Londrina

Televisionamento: Nenhum

Arbitragem: Leandro Barros Nunes, Arestides Pereira da Silva Jr., Felipe Gustavo Schmidt.

Da última vez: No último sábado, na partida de ida, em Foz, o Foz saiu na frente com Geovane, mas viu o Tubarão empatar com Sílvio. Foz do Iguaçu 1 x 1 Londrina.

Desta vez: Um novo empate leva a decisão do Título do Interior para os pênaltis. O vencedor no tempo normal leva. A tendência é de ser um jogo bastante franco com vários jogadores de olho em permanecer em seus clubes para a disputa do Brasileirão, o Foz na D e o Londrina na C.

Leave a Comment

Filed under Metrópole adentro

Numeralhas da Rodada do Paranaense – Ida da Final, 5.ª do Torneio da Morte e Ida da Final do Interior

pr2015

A Rodada

Domingo

Operário 2 x 0 Coritiba

Gols: Peixoto, Joelson (OPE)

 

Jogos: 1

Gols: 2

Média de gols por partida da rodada: 2

Jogos até agora: 79

Gols até agora: 175

Média de gols por partida do campeonato: 2,22

 

Tabela do mata-mata do Paranaense. Clique para ver em tamanho maior

Tabela do mata-mata do Paranaense. Clique para ver em tamanho maior

 

* Jogando no Germano Krüger, o Operário se superiorizou ao Coritiba e fez 2 a 0 no primeiro tempo com dois lances parecidos: cruzamento vindo do lado direito do Fantasma para a área.

* A conta para o campeonato para as duas equipes é simples. O Operário levanta a inédita taça até se perder por um gol de diferença. Vitória do Coritiba por dois gols de vantagem leva a decisão para os pênaltis. Vitória do Coxa por três ou mais gols dá a 38.ª taça ao time do Alto da Glória.

 

Artilharia completa

12 gols

Rafhael Lucas (CFC)

8 gols

Douglas (OPE)

6 gols

Rafael Santiago (MFC)

Netinho (JMA)

5 gols

Renatinho (FOZ)

4 gols

Bruno Andrade (RBR)

Vieira (NAC)

Ruy (OPE)

3 gols

Baiano, Quirino (FOZ)

Tcharlles (NAC)

Bruno Batata (JMA)

Serjão (PRU)

Ricardinho, Carlinhos (PRC)

Gabriel Barcos (MFC)

Alan Santos, Wellington Paulista (CFC)

Rone Dias  (LEC)

Joelson (OPE)

2 gols

Bruno Batata, Fabinho (JMA)

Juba (OPE)

Rossi (PRC)

Dirceu (LEC)

Lucas Paulista (NAC)

Marcelo Xavier, Rodrigo Dantas (MFC)

Cléo (CAP)

Toni, Everton (FCC)

Negueba (CFC)

1 gol

Pedro Ken, Mazinho, Wallyson, Leandro Almeida (CFC)

Crysan, Bruno Pelissari, Caíque, Lula, Gustavo, Natanael, Edigar Junio, Dellatorre, Hernani (CAP)

Bruninho, Rodrigo Tosi, Paulo Henrique, Jean, Lucas Pará (PRC)

Wéverton, Germano, Léo Maringá, Hiago, Celsinho, Arthur, Diogo Roque, Paulinho (LEC)

Paulinho, Léo Salino, Jhonathan Silva, Jhonatan, Mateus Lima, Pedrinho, Juan Sosa, Peixoto (OPE)

Alex Fraga, Fernando, Leandro Silva, Jefeson, Getterson (JMA)

Bruno Flores, Paulo Henrique, Roger Guerreiro, Júnior Goiano (RBR)

Edinho, Wesley, Leandro Silva, Perini, Geovane, Ícaro (FOZ)

Diogo, Fernandinho, Cacá (NAC)

Rhuan, Edinho, Danilo Rios, Eurico, Alex Santos, Max, Edmar (MFC)

Jorge Preá, Anderson Rosa, Dewide, Marcelo (FCC)

Wellighton, Lucas (PRU)

Gol contra

João Pedro (NAC, pró-CAP)

Alex Travassos (FOZ, pró-JMA)

Allan Vieira (LEC, pró-CFC)

 

Joelson (ajoelhado com a 9) comemora o segundo gol do Operário na vitória sobre o Coritiba: time princesino está na vantagem na briga por título inédito (Foto: Assessoria de Comunicação da Federação Paranaense de Futebol)

Joelson (ajoelhado com a 9) comemora o segundo gol do Operário na vitória sobre o Coritiba: time princesino está na vantagem na briga por título inédito (Foto: Assessoria de Comunicação da Federação Paranaense de Futebol)

 

* Partida de equipes sem seus artilheiros teve diferença nos substitutos. Douglas, do Operário, suspenso, teve Joelson, autor de gol, no lugar. Rafhael Lucas, lesionado, viu o substituto Keirrison produzir pouco e ser substituído.

 

Final do interior

A Rodada

Foz do Iguaçu 1 x 1 Londrina

Gols: Geovane (FOZ); Sílvio (LEC)

 

Jogos: 1

Gols: 2

Média de gols por partida da rodada: 2

Jogos até agora: 1

Gols até agora: 2

Média de gols por partida do campeonato: 2

 

Artilharia

1 gol

Geovane (FOZ)

Sílvio (LEC)

 

* Empate aparentemente bom para o Londrina, que leva a decisão para casa, na próxima semana, provavelmente no sábado.

 

Torneio da Morte

A rodada

Sábado

Prudentópolis 1 x 4 Atlético

Gols: Wellington (PRU), Dellatorre, Marcos Guilherme, Crysan (2) (CAP)

 

Domingo

Nacional 1 x 0 Rio Branco

Gols: Carlos Júnior (NAC)

 

Jogos: 2

Gols da rodada: 6

Média de gols por jogo da rodada: 3

Jogos até agora: 10

Gols até agora: 23

Média de gols por jogo do Torneio da Morte: 2,3

 

Classificação

1.º Atlético – 10 pts

2.º Nacional – 8 pts

3.º Rio Branco – 5 pts

4.º Prudentópolis – 3 pts

 

Faixa de pontos que cada time pode alcançar no Torneio da Morte

Atlético: 10 a 13

Nacional: 8 a 11

Rio Branco: 5 a 8

Prudentópolis: 3 a 6

 

Artilharia:

2 gols

Tcharlles (NAC)

Felipe, Crysan (CAP)

Wellington (PRU)

1 gol

Lucas Paulista, Carlos Júnior (NAC)

Douglas Coutinho, Caíque, Bruno Mota, Dellatorre, Marcos Guilherme (CAP)

Henrique, Marco Túlio, Júnior Goiano, Josy, Roger Guerreiro, Bruno Andrade (RBR)

Luisinho, Kal, Serjão (PRU)

 

* Com a goleada sobre o Prudentópolis, o Atlético garantiu a salvação com uma rodada de antecipação.

* A vitória do Nacional sobre o Rio Branco rebaixou o Prudentópolis, que não alcança mais os 8 pontos do NAC.

* Nacional joga por um empate contra o Atlético para se salvar na última rodada. Mesmo placar que dá o “título” ao Atlético.

* O Rio Branco precisa vencer o Prudentópolis e torcer para derrota do Nacional para o Atlético. Placar mínimo é o suficiente.

Leave a Comment

Filed under Metrópole adentro

Guia da Rodada do Paranaense – Ida da Final, 5.ª do Torneio da Morte e Ida da Final do Interior

pr2015

E chegou a hora de decidir. E decidir em três frentes. Durante a semana, muita coisa rolou: Atlético mudando de treinador após derrota com Milton Mendes assumindo lugar de Enderson Moreira, que não viu nem 45 dias de experiência, Paraná, já eliminado do Paranaense, sendo derrotado pelo Jacuipense em plena Vila Capanema e sendo batido nos pênaltis, caindo fora da Copa do Brasil, e provocando a queda do técnico Luciano Gusso. Agora é hora de começar a grande decisão entre os decanos Coritiba e Operário, de ver quem levanta a consolável taça de Campeão do Interior e quem se salva e quem cai no Torneio da Morte.

Final

Esta é a tabela do mata-mata do Paranaense. Clique para ver em tamanho maior.

Esta é a tabela do mata-mata do Paranaense. Clique para ver em tamanho maior.

GermanoKruger

Domingo, 26 de abril – 16 horas – Operário x Coritiba – Germano Krüger, Ponta Grossa

Televisionamento: Globo-RPC, Band-Tarobá, Premiere.

Arbitragem: Adriano Milczvski, Bruno Boschilia, Pedro Martinelli Christino.

Da última vez: As equipes se enfrentaram lá na terceira rodada, no dia 7 de fevereiro, no Couto Pereira. O Coxa levou a melhor ao marcar com Rafhael Lucas e Mazinho. O Fantasma marcou com Ruy, curiosamente ex-jogador da base do Alviverde. Coritiba 2 x 1 Operário.

Desta vez: O Operário terá uma situação que não encontrou no mata-mata ainda: jogar primeiro em casa. Isso tende a um jogo mais franco. Contra o Fantasma um curioso tabu de não vencer o adversário desde 1990 (aquele time que quase subiu para a elite do Brasileirão). O Coxa poderá optar por um jogo mais cadenciado atrás e apostar na velocidade de Negueba, um dos destaques do certame, na frente.

 

Final do Interior

ABCFoz

Sábado, 25 de abril – 20 horas – Foz do Iguaçu x Londrina – Estádio do ABC, Foz do Iguaçu

Televisionamento: nenhum

Arbitragem: Paulo Roberto Alves Jr., Rafael Trombeta, Adair Carlos Mondini.

Da última vez: As equipes se enfrentaram lá na estreia do Paranaense, no dia 1.º de fevereiro. Com um Foz não conseguindo nem completar o banco por causa de problemas no sistema do BID da CBF, o Tubarão passeou com gols de Wéverton, Dirceu e Rone Dias. Londrina 3 x 0 Foz do Iguaçu.

Desta vez: A vaga na D é do Foz e o Londrina jogará a Série C. Há um prêmio em dinheiro na disputa e um título simbólico. Por outro lado, é um teste interessante para os nacionais. Resta ver como as equipes reagirão às respectivas eliminações da competição principal.

 

Torneio da Morte

NewtonAgibert

Sábado, 25 de abril – 18h30 – (4.º) Prudentópolis x Atlético (1.º) – Newton Agibert, Prudentópolis

Televisionamento: Premiere

Arbitragem: Felipe Gomes da Silva, Diego Grubba Schitkovski, Diogo Morais.

Da última vez: Na abertura do Torneio da Morte, no dia 5 de abril, o Atlético venceu na Arena da Baixada com gols de Douglas Coutinho e Caíque. Atlético 2 x 0 Prudentópolis.

Desta vez: O Atlético segue em turbulência, mas, paradoxalmente tem muitas chances de se salvar nesta rodada ou até de garantir o título. Para isso, precisa vencer o Prudentópolis. Só no domingo saberá se “levanta” a mórbida taça com uma rodada de antecedência. Para isso, é só haver empate entre Nacional e Rio Branco. Para o Prudentópolis, só a vitória, coisa que não acontece desde o ano passado, importa. Caso perca, terá de torcer pelo mesmo empate que dá o título ao Atlético, pois um vencedor na partida significa o rebaixamento. Até mesmo o empate em Prudentópolis pode rebaixar o Prude, pois caso haja um vencedor em Rolândia, ele não estará ao alcance da equipe, assim como o Atlético.

 

ErichGeorg

Domingo, 26 de abril – 16 horas – (3.º) Nacional x Rio Branco (2.º) – Erich Georg, Rolândia

Televisionamento: nenhum.

Arbitragem: Rodolpho Toski Marques, Marcos Rogério da Silva, Alessandro Rodrigues Mori.

Da última vez: Um gol de Tcharlles, o Dimba das Araucárias, colocou o Nacional na frente no começo do Torneio da Morte, em Paranaguá. Rio Branco 0 x 1 Nacional.

Desta vez: O Nacional foi até agora a asa negra do Rio Branco, que está em seu quarto treinador no Estadual (time agora tem Allan Aal na casamata). A vitória sobre o Atlético pode servir de fator de motivação. Os dois times entrarão em campo sabendo se o Prudentópolis, abaixo deles, já estará rebaixado ou não. Uma vitória do Prude deixaria a partida mais importante ainda, pois quem perder será ultrapassado e aí um empate deixaria tudo dramaticamente embolado com um time com sete e os outros três com seis pontos. Paralelismos à parte, é um duelo para saber quem terá a vantagem do pior resultado para se salvar na última rodada, até porque estão separados apenas por um gol de saldo.

Leave a Comment

Filed under Metrópole adentro

Numeralhas da Rodada do Paranaense – Volta das Semifinais e 4.ª do Torneio da Morte

pr2015

A Rodada

Domingo

Coritiba 3 x 0 Londrina

Gols: Negueba, Leandro Almeida, Allan Vieira (contra) (CFC)

Agregado: 3-1

 

Operário 2 x 0 Foz do Iguaçu

Gols: Juan Sosa, Douglas (OPE)

Agregado: 3-1

 

Jogos: 2

Gols: 5

Média de gols por partida da rodada: 2,5

Jogos até agora: 78

Gols até agora: 173

Média de gols por partida do campeonato: 2,22

 

Esta é a tabela do mata-mata do Paranaense. Clique para ver em tamanho maior.

Esta é a tabela do mata-mata do Paranaense. Clique para ver em tamanho maior

 

* O Coritiba reverteu com autoridade a desvantagem que tinha após a derrota na ida. No segundo tempo, o Alviverde atropelou e garantiu a chance de recuperar o título que deixou escapar nas semifinais de 2014.

* Quem garantiu-se na decisão foi o Operário, que fez a de casa. Primeira final do Fantasma desde 1961. A ida é no Germano Krüger e a volta no Couto Pereira.

* O Operário tem uma marca curiosa: foi 14 vezes vice-campeão paranaense e nenhuma vez campeão.

* Segue a lista de vices do Operário com o respectivo campeão: 1923 (Britânia), 1924 (Palestra), 1925 (Atlético), 1926 (Palestra), 1929 (Atlético), 1930 (Atlético), 1932 (Palestra), 1934 (Coritiba), 1936 (Atlético), 1937 (Ferroviário), 1938 (Ferroviário), 1940 (Atlético), 1958 (Atlético), 1961 (Comercial de Cornélio Procópio).

* Pouco lembrado, mas, a Final do Interior será entre os eliminados da semifinal, Londrina e Foz do Iguaçu.

 

Artilharia completa

12 gols

Rafhael Lucas (CFC)

8 gols

Douglas (OPE)

6 gols

Rafael Santiago (MFC)

Netinho (JMA)

5 gols

Renatinho (FOZ)

4 gols

Bruno Andrade (RBR)

Vieira (NAC)

Ruy (OPE)

3 gols

Baiano, Quirino (FOZ)

Tcharlles (NAC)

Bruno Batata (JMA)

Serjão (PRU)

Ricardinho, Carlinhos (PRC)

Gabriel Barcos (MFC)

Alan Santos, Wellington Paulista (CFC)

Rone Dias  (LEC)

2 gols

Bruno Batata, Fabinho (JMA)

Joelson, Juba (OPE)

Rossi (PRC)

Dirceu (LEC)

Lucas Paulista (NAC)

Marcelo Xavier, Rodrigo Dantas (MFC)

Cléo (CAP)

Toni, Everton (FCC)

Negueba (CFC)

1 gol

Pedro Ken, Mazinho, Wallyson, Leandro Almeida (CFC)

Crysan, Bruno Pelissari, Caíque, Lula, Gustavo, Natanael, Edigar Junio, Dellatorre, Hernani (CAP)

Bruninho, Rodrigo Tosi, Paulo Henrique, Jean, Lucas Pará (PRC)

Wéverton, Germano, Léo Maringá, Hiago, Celsinho, Arthur, Diogo Roque, Paulinho (LEC)

Paulinho, Léo Salino, Jhonathan Silva, Jhonatan, Mateus Lima, Pedrinho, Juan Sosa (OPE)

Alex Fraga, Fernando, Leandro Silva, Jefeson, Getterson (JMA)

Bruno Flores, Paulo Henrique, Roger Guerreiro, Júnior Goiano (RBR)

Edinho, Wesley, Leandro Silva, Perini, Geovane, Ícaro (FOZ)

Diogo, Fernandinho, Cacá (NAC)

Rhuan, Edinho, Danilo Rios, Eurico, Alex Santos, Max, Edmar (MFC)

Jorge Preá, Anderson Rosa, Dewide, Marcelo (FCC)

Wellighton, Lucas (PRU)

Gol contra

João Pedro (NAC, pró-CAP)

Alex Travassos (FOZ, pró-JMA)

Allan Vieira (LEC, pró-CFC)

 

Voo próprio: Coritiba não precisou de gols de Rafhael Lucas, que saiu machucado, para vencer Londrina (foto: Site Oficial do Coritiba)

Voo próprio: Coritiba não precisou de gols de Rafhael Lucas, que saiu machucado, para vencer Londrina (foto: Site Oficial do Coritiba)

 

* Pela primeira vez no Paranaense o Coritiba venceu sem gol de Rafhael Lucas. O atacante era dúvida, começou jogando, mas foi substituído ainda no primeiro tempo.

* Em Ponta Grossa, o vice-artilheiro do campeonato, Douglas, fez o segundo no campeonato e agora tem oito gols, quatro a menos que Rafhael Lucas, que passou em branco. Os dois brigam pela artilharia do certame, mas Douglas precisará de duas atuações de gala para alcançar o camisa 99 do Alviverde.

 

Torneio da Morte

A rodada

Sábado

Atlético 1 x 3 Rio Branco

Gols: Felipe (CAP); Josy, Roger Guerreiro, Bruno Andrade (RBR)

 

Domingo

Prudentópolis 2 x 2 Nacional

Gols: Serjão, Wellington (PRU), Lucas Paulista, Tcharlles (NAC)

 

Jogos: 2

Gols da rodada: 7

Média de gols por jogo da rodada: 3,5

Jogos até agora: 8

Gols até agora: 17

Média de gols por jogo do Torneio da Morte: 2,12

 

Classificação

1.º Atlético – 7 pts

2.º Rio Branco – 5 pts – 1 vitória – saldo 1

3.º Nacional – 5 pts – 1 vitória – saldo 0

4.º Prudentópolis – 3 pts

 

Faixa de pontos que cada time pode alcançar no Torneio da Morte

Atlético: 7 a 13

Rio Branco, Nacional: 5 a 11

Prudentópolis: 3 a 9

 

Artilharia:

2 gols

Felipe (CAP)

Tcharlles (NAC)

1 gol

Lucas Paulista (NAC)

Douglas Coutinho, Caíque, Bruno Mota (CAP)

Henrique, Marco Túlio, Júnior Goiano, Josy, Roger Guerreiro, Bruno Andrade (RBR)

Luisinho, Kal, Serjão, Wellington (PRU)

 

* Tensão na Arena da Baixada. A derrota para o Rio Branco fez o clima, que não era bom, piorar ainda. Torcida chegou a se virar para o campo e a aplaudir crianças que jogavam nas arquibancadas.

* O resultado recolocou o Rio Branco na briga e impediu o Atlético de garantir a salvação e transformar duas rodadas finais em protocolo.

* O empate em Prudentópolis entre Prudentópolis e Nacional foi ruim para os dois. O NAC saiu da zona de salvação e o Prudentópolis poderá ser rebaixado na próxima rodada.

* Para se salvar já na próxima rodada, o Atlético precisa vencer o Nacional, sem depender de outros resultados. Neste cenário, se vencer o Prudentópolis, o Rio Branco jogaria a permanência por um empate na última rodada. O Prudentópolis pode ser rebaixado na próxima rodada se perder para o Rio Branco e o Nacional vencer o Atlético. Analisaremos todos os cenários no Guia da próxima rodada.

Leave a Comment

Filed under Numeralhas

Guia da Rodada do Paranaense – Volta das Semifinais e 4.ª do Torneio da Morte

pr2015

É chegada a hora de sabermos quem serão os grandes finalistas! O Paranaense chega em sua antepenúltima jornada (se a Final do Interior não tiver data diferenciada). Durante a semana, três times do estado jogaram pela Copa do Brasil. Se o Londrina, que briga para ser finalista, deu adeus à competição ao perder para o Santos por 1 a 0, agregado de 2 a 0, o rival Maringá, já eliminado do Estadual, passou pelo gol fora ao perder para o Madureira por 3 a 1, e terá a chance de tentar zebrar para cima do próprio Santos. O Atlético, que lidera do Torneio da Morte, penou para bater o Remo nos pênaltis, por 5 a 4 após novo empate no tempo normal e pega o Tupi-MG na próxima rodada. Agora, é hora de mais Paranaense.

Semifinais

Esta é a tabela do Paranaense com os cruzamentos. Clique para ver em tamanho maior

Esta é a tabela do Paranaense com os cruzamentos. Clique para ver em tamanho maior

CoutoPereira

Domingo, 19 de abril – 16 horas – (0) Coritiba x Londrina (1) – Major Antônio Couto Pereira, Curitiba.

Televisionamento: Globo-RPC, Band-Tarobá, Premiere.

Arbitragem: Edivaldo Elias da Silva, Ivan Carlos Bohn, Victor Hugo Imazu dos Santos.

Da última vez: No jogo de ida no Estádio do Café, os dois times reclamaram de um pênalti não marcado cada. Porém, em matéria de bola na rede, Paulinho encobriu Vaná e fez com que o Tubarão chegue em Curitiba com a vantagem do empate. Londrina 1 x 0 Coritiba.

Desta vez: Um jogo dos mais interessantes, com o Coritiba pressionado para reverter a derrota da ida e o Londrina, de elogiada defesa, podendo escolher entre simplesmente estacionar o busão ou aproveitar a velocidade de seus atacantes nos contra-ataques. Mas se um gol sair, a coisa muda de figura, seja com o Londrina tendo de sair para o jogo ou com o Coritiba pela primeira vez tendo de brigar vorazmente pelo resultado.

GermanoKruger

Domingo, 19 de abril – 19 horas – (1) Operário x Foz do Iguaçu (1) – Germano Krüger, Ponta Grossa

Televisionamento: Premiere

Arbitragem: Rafael Traci, Moisés Aparecido de Souza, Sidmar dos Santos Meurer.

Da última vez: O Operário saiu na frente com Ruy, destaque da equipe nesta reta final. O empate do Foz do Iguaçu veio com Renatinho. Foz do Iguaçu 1 x 1 Operário.

Desta vez: Os dois times sabem que passar é fazer história. Jogar em casa, que deve estar cheia, deixará o Fantasma em condições de favoritismo. É quase a mesma situação das quartas de final. O Operário mostrou uma boa equipe e com algumas peças de reposição interessantes, mas o Foz do Iguaçu tem vários bons valores e muito sangue frio em jogos grandes.

 

Torneio da Morte

ArenadaBaixada

Sábado, 18 de abril – 18h30 – (1.º) Atlético x Rio Branco (3.º) – Joaquim Américo Guimarães, Arena da Baixada

Televisionamento: Premiere

Arbitragem: Leandro Barros Nunes, Jefferson Cleiton Piva da Silva, Fabrício da Silva Martins.

Da última vez: Na última semana, em Paranaguá, o Atlético chegou a abrir o placar com Felipe, mas Júnior Goiano empatou. Rio Branco 1 x 1 Atlético.

Desta vez: Pode ser o jogo da salvação do Atlético, mas em parcelas. A primeira é vencer o Rio Branco. A segunda, caso consiga a primeira, é torcer para o Prudentópolis não vencer o Nacional. A vantagem para o terceiro colocado ficaria entre sete e oito pontos com apenas seis para disputar. Para o Rio Branco, só a vitória interessa, pois é necessário se recuperar para não interromper a sequência de 20 anos na elite.

NewtonAgibert

Domingo, 19 de abril – 16 horas – (4.º) Prudentópolis x Nacional (2.º) – Newton Agibert, Prudentópolis

Televisionamento: nenhum.

Arbitragem: Fabio Filipus, Weber Felipe Silva, Eduardo Luis Teixeira Furiatti.

Da última vez: Jogando em Rolândia, semana passada, Nacional e Prudentópolis não conseguiram inaugurar o placar. Pior para o Prude, que seguiu na lanterna do Torneio da Morte. Nacional 0 x 0 Prudentópolis.

Desta vez: Para o Prudentópolis é uma decisão. Se vencer, de uma só tacada, ultrapassa o adversário. Se o Atlético tiver vencido no sábado, inclusive, vira o segundo colocado. O lado ruim para o Prude é que não vence há mais de um ano. Uma vitória do Nacional pode encaminhar a decisão dos salvos para a próxima rodada, sendo que o NAC enfrentaria um Atlético de sangue doce. Um empate é ruim para os dois, pois o Nacional deixaria de abrir vantagem segura e o Prudentópolis continuaria na zona de degola.

Leave a Comment

Filed under Metrópole adentro

Numeralhas da Rodada do Paranaense – Ida das Semifinais e 3.ª do Torneio da Morte

pr2015

A rodada

Domingo

Londrina 1 x 0 Coritiba

Gol: Paulinho (LEC)

 

Foz do Iguaçu 1 x 1 Operário

Gols: Renatinho (FOZ); Ruy (OPE)

 

Jogos: 2

Gols: 3

Média de gols por partida da rodada: 1,5

Jogos até agora: 76

Gols até agora: 168

Média de gols por partida do campeonato: 2,21

 

Tabela matamatapr

Este são os cruzamentos do Paranaense 2015. Clique para ver em tamanho maior.

 

 

* Segunda derrota do Coritiba no Campeonato. A vantagem de um gol de Londrina tornará o duelo da volta, no Couto Pereira, em um dos mais interessantes jogos do futebol paranaense nos últimos anos.

* Empate importante para o Operário em Foz do Iguaçu. O Fantasma decidirá a parada em seus domínios e, caso passe, poderá superar seus 14 vice-campeonatos sem nenhum título.

 

Artilharia completa

12 gols

Rafhael Lucas (CFC)

7 gols

Douglas (OPE)

6 gols

Rafael Santiago (MFC)

Netinho (JMA)

5 gols

Renatinho (FOZ)

4 gols

Bruno Andrade (RBR)

Vieira (NAC)

Ruy (OPE)

3 gols

Baiano, Quirino (FOZ)

Tcharlles (NAC)

Bruno Batata (JMA)

Serjão (PRU)

Ricardinho, Carlinhos (PRC)

Gabriel Barcos (MFC)

Alan Santos, Wellington Paulista (CFC)

Rone Dias  (LEC)

2 gols

Bruno Batata, Fabinho (JMA)

Joelson, Juba (OPE)

Rossi (PRC)

Dirceu (LEC)

Lucas Paulista (NAC)

Marcelo Xavier, Rodrigo Dantas (MFC)

Cléo (CAP)

Toni, Everton (FCC)

1 gol

Pedro Ken, Mazinho, Negueba, Wallyson (CFC)

Crysan, Bruno Pelissari, Caíque, Lula, Gustavo, Natanael, Edigar Junio, Dellatorre, Hernani (CAP)

Bruninho, Rodrigo Tosi, Paulo Henrique, Jean, Lucas Pará (PRC)

Wéverton, Germano, Léo Maringá, Hiago, Celsinho, Arthur, Diogo Roque, Paulinho (LEC)

Paulinho, Léo Salino, Jhonathan Silva, Jhonatan, Mateus Lima, Pedrinho (OPE)

Alex Fraga, Fernando, Leandro Silva, Jefeson, Getterson (JMA)

Bruno Flores, Paulo Henrique, Roger Guerreiro, Júnior Goiano (RBR)

Edinho, Wesley, Leandro Silva, Perini, Geovane, Ícaro (FOZ)

Diogo, Fernandinho, Cacá (NAC)

Rhuan, Edinho, Danilo Rios, Eurico, Alex Santos, Max, Edmar (MFC)

Jorge Preá, Anderson Rosa, Dewide, Marcelo (FCC)

Wellighton, Lucas (PRU)

 

Gol contra

João Pedro (NAC, pró-CAP)

Alex Travassos (FOZ, pró-JMA)

 

Londrina saiu na frente do Coritiba na briga por uma vaga na final (Foto: Site Oficial do Coritiba)

Londrina saiu na frente do Coritiba na briga por uma vaga na final (Foto: Site Oficial do Coritiba)

 

* Quarto jogo no Paranaense que Rafhael Lucas não marca. Quarto que o Coritiba não vence. Rafhadependência.

* Desencantou o atacante Paulinho do Londrina. Só agora fez o primeiro gol dele na competição.

* Dois jogadores começam a subir na tabela de artilheiros, mas só um seguirá adiante: Ruy do Operário e Renatinho do Foz.

 

Torneio da Morte

A rodada

Domingo

 

Nacional 0 x 0 Prudentópolis

 

Rio Branco 1 x 1 Atlético

Gols: Júnior Goiano (RBR); Felipe (CAP)

 

Jogos: 2

Gols da rodada: 2

Média de gols por jogo da rodada: 1

Jogos até agora: 6

Gols até agora: 10

Média de gols por jogo do Torneio da Morte: 1,67

 

Classificação

1.º Atlético – 7 pts

2.º Nacional – 4 pts

3.º Rio Branco – 2 pt – 0 vitória – saldo -1

4.º Prudentópolis – 2 pt – 0 vitória – saldo -2

 

Faixa de pontos que cada time pode alcançar no Torneio da Morte

Atlético: 7 a 16

Nacional: 4 a 13

Rio Branco, Prudentópolis: 2 a 11

 

Artilharia:

1 gol

Tcharlles (NAC)

Douglas Coutinho, Caíque, Bruno Mota, Felipe (CAP)

Henrique, Marco Túlio, Júnior Goiano (RBR)

Luisinho, Kal (PRU)

 

* Empates favoreceram o Atlético, no fim das contas, pois impediu maior aproximação das outras equipes ao tropeçar fora de casa.

* O Furacão pode garantir a salvação na próxima rodada se vencer o Rio Branco em casa e o Nacional não for derrotado pelo Prudentópolis fora de casa.

 

Leave a Comment

Filed under Numeralhas