Bangu bate Nacional e é bi da Copinha com uma rodada de antecedência

Jogadores do Bangu comemoram o terceiro gol da partida, marcado por Adriano Gloneke: Rolo Compressor mantém hegemonia na Copa de Futebol Amador da Capital

Foi de virada em um jogo que começou complicado, mas o Bangu bateu o Nacional por 3 a 1 e, com um rodada de antecipação, é bicampeão da Copa de Futebol Amador da Capital. A vitória da tarde deste sábado (23) coroou a excepcional campanha do Rolo Compressor, que em 11 jogos venceu 9, empatou um e perdeu outro, alcançando os 28 pontos dos 33 disputados. Barney fez o gol do time do Nacional, enquanto que Adriano Gloneke fez dois para o Bangu e Hantson completou o placar. O Nacional é o nono colocado, permanecendo com dez pontos.

“Mais um jogo difícil.A equipe deles é muito qualificada, uma gurizada nova e saíram ganhando. Nosso time experiente com a cabeça no lugar conseguiu virar. O importante é vencer e poder comemorar esse bicampeonato antecipado”, disse Hantson, meia do Bangu. “Jogo difícil contra o time que veio ser campeão. saímos na frente, mas não suportamos a pressão. Agora pensar na divisão de acesso. Temos um jogo com Palmeirinha me casa, vamos acertar bem o time para brigarmos pelo acesso”, afirmou Barney, zagueiro/volante do Nacional.

O Bangu encerra sua participação na competição em um jogo fora de casa, próximo sábado (30), provavelmente às 15 horas, contra o Olímpico no EC Olímpico. O Nacional recebe o Palmeirinha, que briga para ser vice, no XV de Agosto.

O jogo

Com um gramado duro, com a bola quicando demais, as equipes começaram investindo num jogo de lançamentos e bolas altas. Assim, o Bangu fugiu de sua característica e começou sendo apertado pelo Nacional. O gol de abertura do placar saiu aos 14 minutos. Escanteio batido na direita teve Barney concluindo no primeiro pau.

Atrás no marcador, o Bangu seguiu tentando contrariar suas características por alguns minutos até começar a botar a bola no chão e a qualidade de seu meio de campo começar a fazer a diferença. Mesmo assim, o gol de empate saiu pelo alto. Aos 22 minutos, Joãozinho bateu escanteio na direita e Adriano Gloneke, destaque ofensivo da equipe na reta final da competição, fez de peixinho no primeiro pau.

O gol da virada foi fruto da sagacidade de Hantson, também na bola parada. Aos 33 minutos, o camisa 8 do Rolo Compressor bateu rasteira no canto aberto uma falta de curta distância.

Na segunda etapa, o Nacional sentiu o ritmo do jogo e os espaços aumentaram. No entanto, gol só na bola parada novamente. Aos 10 minutos, Joãozinho, destaque criativo do Bangu na competição, cobrou escanteio na direita e Adriano Gloneke estava no segundo pau para dar números finais ao marcador e garantir o título antecipado do time rubro-negro.

Ficha Técnica:

Bangu 3 x 1 Nacional

Estádio Manoel Garcia de Andrade, Vila São Pedro, Xaxim, Curitiba

Bangu: Ricardo; Rafa (Halyson), Paulo Sérgio, Marci, Léozinho (Bruno); Diego, Valdir (Luizinho), Hantson (Dyogo) e Joãozinho; Geovane (Piotto) e Adriano Gloneke (Adriano Sagui). Técnico: Jeferson Silveira.

Nacional: Rogério; Jeffinho, Barney, Pepe e Evandro; Claudio (Lucas Siqueira), Maia, Moisés (Cristiano) e Guilherme; Luquinhas (Paraíba) e Luis Matheus. Técnico: Alemão.

Arbitragem: Anabi de Araújo Lopes, Wesley Waldir Marmitt, Fernando César Tobias.

Gols: Barney (CAN, aos 14’/1.º), Adriano Gloneke (BAN, aos 22’/1.º, aos 10’/2.º), Hantson (BAN, aos 33’/1.º).

Cartões Amarelos: Jeffinho, Pepe, Guilherme (CAN).

Confira imagens da partida:

Este slideshow necessita de JavaScript.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: