Em jogo da taça, Bangu vence Olímpico e fecha Copinha com 86% de aproveitamento

Jogadores do Bangu levantam a Copa de Futebol Amador da Capital: Rolo Compressor venceu dez de seus 12 jogos na competição

O Bangu recebeu a taça da Copa de Futebol Amador da Capital neste sábado (30), no EC Olímpico. Antes disso, encerrou a participação na competição com uma vitória de 3 a 1 sobre o Olímpico, completando seus 12 jogos na competição com uma impressionante marca de 86% de aproveitamento, com dez vitórias, um empate e apenas uma derrota, total de 31 pontos de 36 disputados. O jogo da festa do bicampeonato, que o coloca no mesmo panteão do Capão Raso, bi nas duas primeira edições, teve dois gols de Luizinho e um de Léo. O gol do Olímpico foi marcado pelo xará do lateral do Bangu, Léo.

“Quero agradecer a toda a equipe, mesmo com o título, jogamos e fizemos gol na hora certa. Equipe de parabéns, montar equipe forte e agora é fazermos o que não fizemos nos dois últimos anos, que é subir o Bangu para a 1.ª Divisão”, disse Luizinho do Bangu. “Balanço bom, 12 jogos, uma derrota e um empate, temos coisas a justar. Pegar forte, demos uma relaxada hoje. Vamos trabalhar firme para nosso objetivo maior, com fé e vontade. Temos três novidades para fechar esta semana para somar com o grupo e encarar a Suburbana”, completou o técnico Jeferson Silveira.

O Olímpico ficou na 12.ª colocação com 8 pontos. “Nossa posição não reflete a luta e a qualidade da nossa equipe, agora é nos prepararmos para o segundo semestre”, disse Léo do Olímpico.

Os dois times voltam a campo na Série B da Suburbana, com início previsto para 4 de agosto. Ambos estão no Grupo A com Vila Sandra, Desportivo Paranaense, Sergipe, Vila Hauer, Urano, Shabureya, Tanguá e São Braz. A tabela deve ser divulgada em breve.

O jogo

Numa rodada final sem tantas pretensões, o Olímpico veio com uma formação bastante alterada com relação à que vinha atuando. O Bangu não teve apenas Hantson dos titulares usuais, questão de escala de trabalho, e Alysson Neguinho dos jogadores bastantes utilizados, assinou com o sub-20 profissional do Prudentópolis e deixou o grupo.

O começo do jogo teve as equipes tentando lançamentos e errando muitos passes. O Olímpico não jogava com atacante de origem, improvisando um meia na frente, e assim tinha dificuldade de arrematar. A principal válvula de escape do time local era o lateral Rafa Ribeiro, enquanto que o Bangu começava gradualmente a tomar controle da armação com seu tripé formado por Diego, Valdir e Joãozinho.

O primeiro gol saiu em lançamento em que o goleiro Pansolin cometeu pênalti. O relógio marcava 18 minutos quando Luizinho bateu e abriu o placar.

Na segunda etapa, o Bangu mexeu bastante na equipe e colocou todos os seis jogadores de linha disponíveis em campo, assim como o Olímpico colocou todos os jogadores de banco que compareceram. Com isso, vários atletas experimentaram posicionamentos novos e diferentes do usual.

Ainda como lateral-esquerdo, Léo cruzou de seu lado, a bola passou pela área e encontrou finalização de Luizinho aos 19 da etapa final, aumentando para o Bangu.

Xará do lateral do Rolo Compressor, Léo entrou no Olímpico e apareceu no jogo arrematando bem. Mas o gol do camisa 20 só veio de pênalti. Bruno colocou a mão na bola e Guilherme Natan Paiano dos Santos em cima do lance marcou. Léo converteu aos 28 minutos.

Deslocado para o meio, o Léo do Bangu apareceu para fechar a conta da equipe na competição ao acertar um belo chute cruzado de média distância aos 40 da etapa final.

Ficha Técnica

Olímpico 1 x 3 Bangu

EC Olímpico, Xaxim, Curitiba

Olímpico: Pansolin; Rafa Ribeiro, Gutão (Negão), Rodrigo e Eduardo; Dudu, Café, Everton, Gustavo e Caio (Lelo); Paulo (Léo). Técnico: Neri Santos.

Bangu: Ricardo; Ronnam (Halyson), Paulo Sérgio, Merci (Bruno) e Léo; Diego (Rafa), Valdir (Dyogo), Joãozinho e Geovane (Piotto); Luizinho e Adriano Gloneke (Adriano Sagui). Técnico: Jeferson Silveira.

Arbitragem: Guilherme Natan Paiano dos Santos, Reube Dobrychlop dos Reis, Ricardo Alexandre Santos.

Gols: Luizinho (BAN, aos 18’/1.º, aos 19’/2.º); Léo (ECO, aos 28’/2.º); Léo (BAN, aos 40’/2.º).

Cartões Amarelos: Everton, Rodrigo (ECO); Ricardo, Halyson (BAN).

Confira imagens da partida:

Este slideshow necessita de JavaScript.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: