Imperial e Bangu empatam clássico e seguem invictos

Rodada colaborou e ambas as equipes mantiveram as posições em que começaram a rodada

No duelo entre o Trem Bala Tricolor e o Rolo Compressor Rubro-Negro tudo igual. O placar de 2 a 2 entre Imperial e Bangu, na tarde de sábado (5), no Octávio Silvio Nicco manteve as duas equipes invictas na Copa de Futebol Amador da Capital e nas mesmas posições na tabela: o Bangu é o líder agora com 13 pontos, perdendo os 100% de aproveitamento, e o Imperial é o terceiro com 9 pontos. O outro invicto que resta é justamente o time que está entre eles, o Palmeirinha, com 11 pontos.

Quem chamou a atenção no placar foi Luizinho. O atacante do Bangu marcou dois gols da sua equipe. Para o Imperial, Samuca marcou um belo gol e Gegê completou jogada bem construída. O Imperial saiu reclamando de um pênalti não marcado sobre Gegê no primeiro tempo quando o placar era de 2 a 1 para o time da casa.

“Jogo bem disputado com boas equipes. Viemos buscar vitória,  mas fora de casa empate foi bom. Tomamos dois gols, um em erro meu e outro de meu parceiro. Bola pra frente que bangu está forte neste ano e vai chegar”, afirmou Valdir, meia do Bangu. “Infelizmente acabamos empatando em casa, mais um jogo que estava 2 a 1 para a gente . Tomamos gols em duas bobeiras. Contra um time como o Bangu, não podemos dar bobeira e eles arrancaram um pontinho fora de casa”, afirmou o meia Japa do Imperial.

O Bangu folga na próxima rodada, que será no dia 12 de maio, com todos os jogos às 15h30. O Imperial, por sua vez, vai ao José Germano da Costa enfrentar o Shabureya.

O jogo

Com um meio de campo encorpado, o Imperial começou em bolas longas apostando nos seus meias abertos: Bruno na direita e Japa na esquerda. Ainda no começo da partida, Ricardo precisou trabalhar em uma finalização forte de Gegê.

O primeiro gol saiu aos 15 minutos. Samuca carregou pela intermediária direita e chutou com muita força e precisão na gaveta de Ricardo.

A resposta do Bangu foi praticamente imediata. Um lançamento aparentemente despretensioso veio do lado esquerdo do ataque do Rolo Compressor e cruzou a área. Luizinho acreditou na jogada e conseguiu superar André e Dedé na velocidade e tocar no contrapé de Júlio, empatando a partida aos 17 minutos.

O Bangu cresceu no jogo por alguns minutos, mas logo o imperial retomou as rédeas do jogo e passou a novamente forçar o jogo pelos lados. Foi assim, aos 28 minutos, que o Trem Bala voltou à frente no placar. Japa fez boa jogada pela esquerda e cruzou longo no segundo pau. Bruno ajeitou de cabeça para o meio da área e Gegê ficou de frente para o gol, finalizando com força e indo para a galera.

Com isso, o Imperial seguiu sendo mais perigoso e poderia ter ampliado o marcador se o árbitro Danilo Simão Lagroteria Oliveira Faria marcasse aos 44 do primeiro tempo um pênalti em Gegê. Em bola cruzada da direita o atacante foi em direção à bola, mas foi empurrado pelo zagueiro Merci. O árbitro mandou seguir.

Na segunda etapa, o técnico Jeferson Silveira mandou a campo Adriano Sagui e sacou o volante Diogo. Num primeiro momento,  o Bangu passou a perder o meio de campo e precisou contar com defesas de Ricardo para não sofrer o terceiro gol. Com o desenrolar do relógio, a equipe passou a dominar e conseguiu chegar ao empate aos 17 minutos. Joãozinho cobrou escanteio curto para Hantson na esquerda. O camisa 8 cruzou, a bola atravessou a área e encontrou Luizinho, que finalizou para as redes.

O que se seguiu foram ataques de ambas as equipes, mas sem a efetividade para dar a vitória. Ainda houve tempo para o técnico do Imperial, Jardan Okoinski, ser excluído por reclamação.

Irmãos à obra

A partida contou com duas duplas de irmãos, uma em cada time. Do lado do Bangu, Valdir e Joãozinho atuaram por toda a partida. No Imperial, Diogo e Diego, que, apesar do nome parecido não são gêmeos, inclusive tendo uma diferença de idade próxima de uma década, entraram durante o segundo tempo da partida.

Ficha Técnica:

Imperial 2 x 2 Bangu

Estádio Octávio Silvio Nicco, Mossunguê, Curitiba

Imperial: Júlio; Folha, Vermelho, André e Dedé (Pedro); Baresi (Diego), Zeti, Bruno, Samuca e Japa; Gegê (Diogo). Técnico: Jardan Okoinski.

Bangu: Ricardo; Ronnam (Halyson), Paulo Sérgio, Merci e Thiago; Diogo (Adriano Sagui), Valdir, Hantson e Joãozinho; Geovani (Alysson Neguinho) e Luizinho (Adriano Gloneke). Técnico: Jeferson Silveira.

Arbitragem: Danilo Simão Lagroteria Oliveira Faria, Marco Aurélio dos Santos, Luis Henrique Campanhoni Amadori.

Gols: Samuca (IMP, aos 15’/1.º), Luizinho (BAN, aos 17’/1.º, aos 14’/2.º), Gegê (IMP, aos 28’/1.º).

Cartões Amarelos: Júlio, Dedé, Zeti, Bruno (IMP); Valdir, Halyson (BAN).

Confira imagens da partida:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: