Pílulas da Suburbana (LIV)

Tanguá, de preto, sendo visitante do Bangu no Manecão na Copinha de 2019: time mudou de escudo e tem reedição de parceria histórica; estádio passa por melhorias

Intertemporada é hora de obras

A bola só deve rolar para a Copa de Futebol Amador da Capital e para a Taça Paraná lá por março. Enquanto isso, vários clubes fazem melhorias em seus estádios. O Operário Pilarzinho, campeão da Suburbana, que havia consertado recentemente o sistema de irrigação, plantou grama na faixa central do Bortolo Gava. Atitude parecida com a do Urano no Manoel Garcia de Andrade. Estes dois estádios sofreram muito com a sequência de partidas. O Vila Sandra colocou irrigação no Ozório Claudino de Barros, o Iguaçu dá retoques no Egydio Ricardo Pietrobelli, o Ypiranga faz manutenção no Jardim Independência.

Ypiranga tem novo treinador

O Ypiranga tem novo treinador. É Marquinhos Vieira, que treinava a base do Vila Sandra, incluindo no vice-campeonato juvenil da Série A em 2017. A equipe começa a se preparar para a temporada em fevereiro, o que sugere que irá participar da Copa de Futebol Amador da Capital.

Cara nova no Tanguá (I)

De volta à elite pela primeira vez no século XXI, o Tanguá atualizou o escudo. Agora a agremiação rubro-negra coloca o ano de fundação no escudo, que deixou de ter as listras simétricas. As estrelas ficaram mais escuras que a versão anterior.

Cara nova no Tanguá (II)

O Tanguá irá reeditar fora de campo uma dupla de sucesso dentro de campo. Mauricinho já estava na diretoria que conquistou o acesso. Com ele estará Carlos Calmon, oficializado como diretor executivo de futebol. Calmon e Mauricinho marcaram época no começo do século no Malutrom, clube em que conquistaram o Módulo Verde e Branco da Copa João Havelange, até hoje o principal título do atualmente licenciado J. Malucelli, atual nome do Malutrom.

Encomenda no Shabureya

Nesta quinta-feira (16) chegou o primeiro contêiner no local em que o Shabureya começa a montar um estádio no Sítio Cercado. Depois de concluída e liberada, a Arena Shabureya será o primeiro estádio no bairro a receber jogos do futebol amador desde o Estádio dos Leões, casa de Rio Negro e Olympique. Curiosamente, há alguns anos, o próprio Shabureya tentou viabilizar a utilização do estádio, que pertence ao município e fica perto do CT do Caju. Porém, as condições à época era inviável. O campo em obras fica anexo ao Parque dos Pioneiros.

Fortaleza na Terra do Pão de Queijo (I)

Campeão da Série B da Suburbana, o Fortaleza jogará nos dias 25 e 26 de janeiro, no Sesc Venda Nova, em Belo Horizonte, a Taça Kaiser. Enquanto que em 2019, o Trieste, campeão da Série A de 2018, defendeu Curitiba na competição, que o Futebol Metrópole acompanhou, a competição deste ano terá o campeão da B. O regulamento deste ano envolve seis equipes e terá dois jogos na fase inicial no sábado e, no domingo, a decisão entre os campeões das chaves. O Fortaleza está na chave com duas equipes mineiras: Inter e Vasco da Gama. Na outra chave, o Gaúcho (Santa Cruz do Sul-RS), o América (de Minas Gerais, obviamente não aquele) e o Salto do Norte (SC).

Fortaleza na Terra do Pão de Queijo (II)

A sede do Fortaleza no Gabineto terá transmissão das partidas, assim como locais dos outros clubes em suas cidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: