Uberlândia vence Vila Fanny e depende apenas de si na rodada final

Alex Paiva (4) comemora o gol chorado que deu ao Uberlândia o direito de jogar por uma vitória simples para ir ao mata-mata
Alex Paiva (4) comemora o gol chorado que deu ao Uberlândia o direito de jogar por uma vitória simples para ir ao mata-mata

Num jogo com bastante disputa, lances duros e reclamações, o Uberlândia levou a melhor sobre o Vila Fanny por 1 a 0. O gol da partida de sábado (1.º), no Manoel Gustavo Schier, válida pela penúltima rodada da fase de classificação da Suburbana, foi de Alex Paiva, em rebote de cabeçada de Rafinha. O resultado deu o direito do Uberlândia depender de si mesmo para se classificar. Direito que continua com o Vila Fanny, que viu a chance de classificação antecipada se perder. A rodada final será no 8 de outubro, próximo sábado, com juvenis em campo às 13h30 e adultos às 15h30.

O Uberlândia é agora o sétimo colocado, com 13 pontos e 4 vitórias, superando Nova Orleans e Trieste neste critério. Uma vitória simples sobre o lanterna e já rebaixado Nacional no XV de Agosto coloca a equipe no mata-mata. Em caso de empate, terá de torcer para que o Trieste não vença o Iguaçu e o Nova Orleans não vença o Imperial simultaneamente. Em caso de derrota, terá de torcer por derrota do Trieste e/ou para que não haja vencedor em Noa Orleans e Imperial ou ainda que o Imperial vença sem tirar diferença de saldo. “Uberlândia é isso. Enfrentamos uma grande equipe que é o Fanny, desde o começo do campeonato uma das favoritas. Tivemos maus resultados, mas reencontramos o nosso jogo na hora certa. Temos o Nacional, mesmo rebaixado, mas temos de jogar de forma séria para buscarmos a classificação e uma posição melhor que vá significar um melhor cruzamento na frente”, afirmou o zagueiro-artilheiro Alex Paiva.

 

O Vila Fanny está logo acima com 14 pontos e encara o Novo Mundo, novo líder, no Ismael Gabardo. A equipe precisa também de uma vitória simples para se classificar sem depender de outros resultados. Em caso de empate, terá de torcer para empate ou derrota de Nova Orleans ou Trieste ou empate do Uberlândia. Em caso de derrota, terá de torcer para que Nova Orleans ou Trieste não vençam ou ainda que o Uberlândia não vença. Outra possibilidade que classifica o Vila Fanny com derrota é que o Operário Pilarzinho perca sua partida contra o Capão Raso, surpresa positiva da competição, por uma diferença de três gols maior que o Fanny. “Era um jogo que sabíamos que ia ser difícil. O time deles é sempre motivado e querendo sair de baixo para ficar entre os oito. Temos de levantar a cabeça e trabalhar para pegar um time forte que é o Novo Mundo para buscar a classificação que nos interessa”, disse o zagueiro Everson.

 

O jogo

A partida começou com ânimos quentes. Em um dos primeiros lances, Nepo e Guelo disputaram bola com força e trocaram gentilezas. O atacante do Fanny ficou no chão e uma roda de confusão se formou. Com a bola rolando, o Uberlândia mostrou uma defesa bem atenta, o que fez diferença nas poucas chances obtidas pelo time do Vila Fanny. A equipe visitante teve pelas laterais suas melhores jogadas, enquanto que o time da casa apostou forte nas jogadas de bolas paradas.

O gol foi sair no segundo tempo logo aos 20 minutos, justamente em jogada de bola parada. Rafinha cabeceou e já comemorava o gol quando Niles fez uma defesa milagrosa. Porém, nada podia ser feito com Alex Paiva no rebote empurrando para dentro. E indo para a festa com um bom público no estádio. Do outro lado, o goleiro Jiraya teve uma atuação digna de season finale, com direito a uma defesa milagrosa em uma cobrança de falta.

A vitória do Uberlândia se consolidou em uma atuação bastante atenciosa da defesa diante de um ataque bastante conhecido pela boa mobilidade.

Cães e Gatos

O jogo teve algo que é a cara do futebol amador de raiz: animais rondando ou entrando no campo. Primeiro, na primeira etapa, um gato passou a assistir tranquilamente a partida sobre o banco do Uberlândia

Felino assistiu a tranquilamente a partida tranquilamente na cobertura do banco (sobre o espectador pela escada, os vizinhos do estádio têm seus camarotes sobre os muros, ou em suas lajes e janelas)
Felino assistiu a tranquilamente a partida tranquilamente na cobertura do banco (sobre o espectador pela escada, os vizinhos do estádio têm seus camarotes sobre os muros, ou em suas lajes e janelas)

Na segunda etapa, quem roubou a cena por volta dos 40 minutos de jogo foi Bidu. O cachorro que é um vira-lata com sangue de daschlund, o famoso salsicha, e que vive no estádio, acabou entrando no gramado.

Olha o Bidu dando o ar da graça
Olha o Bidu dando o ar da graça

Bidu foi retirado pelo camisa 10 e capitão do Uberlândia, Rafinha, bastante aplaudido e sob os gritos de “Inha, inha, é o cachorro do Rafinha!”.

Bidu sendo retirado em segurança pelo capitão Rafinha
Bidu sendo retirado em segurança pelo capitão Rafinha

Nos juvenis, Fanny leva a melhor e carimba vaga

Na preliminar de juvenis, o Vila Fanny venceu o Uberlândia por 3 a 2 e garantiu a vaga no mata-mata chegando aos 15 pontos e quinta colocação. O Uberlândia, com apenas um ponto, entrou em campo já sem pretensões.

Mesmo com a diferença na tabela, o jogo foi equilibrado. O time do Uberlândia mostrou capacidade de criar jogadas, mas teve dificuldades para arrematar. O Vila Fanny foi mais incisivo e saiu na frente aos 16 do primeiro tempo com Joãozinho concluindo trama de ataque.

Quando finalmente chutou, o Uberlândia empatou com um chute de longe de Mateus Porto aos 40 minutos do 1.º tempo. A resposta do Fanny veio já no começo do segundo tempo com um belo gol de Joãozinho aos 4 minutos.

De pênalti, Marlon empatou a partida novamente para o Uberlândia aos 12 minutos. Porém, Eduardo resolveu a peleja com um gol de cabeça aos 34 minutos da etapa final.

Ficha Técnica:

Uberlândia 1 x 0 Vila Fanny

Estádio Manoel Gustavo Schier, Vila Uberlândia, Novo Mundo

Uberlândia: Jiraya; Luan Rosa, Thiago, Alex Paiva e Alan; Nepo, Luan Elias (Paulinho) e Rafinha; Juliano (Luizinho), Diego Senna e Quintino (Kiki). Técnico: Joãozinho Ribeiro.

Vila Fanny: Niles; Willian Israel (Leco), Everson, Matraca e Gasosa; Bruno (Cicinho), Alex, Magu e Guelo; Nilvano (Anderson) e Bruno França (Coutinho). Técnico: Nego.

Arbitragem: Danilo Simão Lagroteria Oliveira Faria, Eduardo Luis Teixeira Furiatti e Remy Neves Stephan Moro.

Gol: Alex Paiva (UBE, aos 20’/2.º)

Cartões Amarelos: Nepo, Quintino, Juliano, Kiki (UBE); Willian Israel, Matraca, Bruno, Guelo (VFA),

Confira imagens das partidas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: