Monthly Archives: Março 2015

Numeralhas da 9.ª Rodada do Paranaense

pr2015

A rodada

Londrina 0 x 0 Paraná

 

Atlético 1 x 2 Maringá

Gols: Cléo (CAP); Edinho, Marcelo Xavier (MFC)

 

Foz do Iguaçu 1 x 0 Prudentópolis

Gol: Quirino (FOZ)

 

FC Cascavel 0 x 0 Operário

 

J. Malucelli 0 x 2 Coritiba

Gols: Rafhael Lucas, Wellington Paulista (CFC)

 

Rio Branco 1 x 3 Nacional

Gols: Bruno Andrade (RBR); Lucas Paulista (2), Cacá (NAC)

 

Jogos: 6

Gols: 10

Média de gols por partida da rodada:  1,67

Jogos até agora: 54

Gols até agora: 105

Média de gols por partida do campeonato: 1,94

 

Classificação

1.º Coritiba – 22 pts

2.º J. Malucelli – 20 pts

3.º Operário – 17 pts

4.º Foz do Iguaçu – 16 pts

5.º Londrina – 15 pts

6.º Paraná – 14 pts – 4 vitórias – saldo +2

7.º Maringá – 14 pts – 4 vitórias – saldo 0

8.º FC Cascavel – 13 pts

9.º Atlético – 8 pts

10.º Rio Branco – 7 pts

11.º Nacional – 3 pts

12.º Prudentópolis – 2 pts

 

* A média inglesa desta competição oscila entre 21 e 23 pontos. Não entendeu?Confira aqui!

* O líder Coritiba entrou na faixa da média inglesa com duas rodadas faltando, sinal de que a disputa não está tão equilibrada.

* Em 2014, o Paraná foi o primeiro colocado da fase de grupos, marcando apenas 18 pontos, e o Atlético foi o oitavo com 15. Equiíbrio não visto este ano. Faltando duas rodadas, quem tem 15 pontos está dentro, mas poderá ter time entrando com 13.

* Cinco equipes estão classificadas, duas no Torneio da Morte e outras cinco brigam por três vagas no mata-mata.

* Mais uma vez uma média de gols baixa: 10 gols em 6 jogos, 1,67 de média, derrubando a do campeonato para parcos 1,94 gols por jogo.

* A rodada derrubou dois treinadores. Claudinei Oliveira foi demitido do Atlético após quatro jogos sem vitória. Isso confirmou a máxima que, pelo menos desde 1992, nenhum treinador começou e encerrou o ano na casamata atleticana. Máquina de moer carne.

* Outro treinador que caiu foi Amauri Knevitz, do Rio Branco, que não resistiu à derrota para o Nacional em casa. Foi a primeira vitória do Nacional. Apenas o Prudentópolis não venceu.

* Por outro lado, caiu o último invicto, o J. Malucelli.

Faixas de pontos que podem alcançar ao final da fase:

Coritiba: 22 a 28

J. Malucelli: 20 a 26

Operário: 17 a 23

Foz do Iguaçu: 16 a 22

Londrina: 15 a 21

Paraná, Maringá: 14 a 20

FC Cascavel: 13 a 18

Atlético: 8 a 14

Rio Branco: 7 a 13

Nacional: 3 a 9

Prudentópolis: 2 a 8

 

* Coritiba, j. Malucelli, Operário, Foz do Iguaçu e Londrina estão matematicamente classificados, não sendo mais alcançados pelo nono colocado.

* Nacional e Prudentópolis não alcançam mais o oitavo colocado, o FC Cascavel.

* Paraná e Maringá podem se classificar sem fazer mais um ponto sequer. O Rio Branco pode ir para o Torneio da Morte vencendo seus dois jogos.

* Paraná e Maringá “brigam” apenas com o Atlético.  FC Cascavel briga com Atlético e Rio Branco. Rio Branco só briga com o FC Cascavel.

* O Coritiba se garantiu entre os quatro primeiros colocados.

 

Artilharia completa

8 gols

Rafhael Lucas (CFC)

5 gols

Rafael Santiago (MFC)

4 gols

Netinho (JMA)

Bruno Andrade (RBR)

3 gols

Baiano, Renatinho (FOZ)

Vieira (NAC)

Douglas (OPE)

Bruno Batata (JMA)

2 gols

Bruno Batata, Fabinho (JMA)

Joelson, Ruy (OPE)

Serjão (PRU)

Alan Santos, Wellington Paulista (CFC)

Ricardinho. Rossi (PRC)

Dirceu (LEC)

Tcharlles, Lucas Paulista (NAC)

Marcelo Xavier (MFC)

1 gol

Pedro Ken, Mazinho (CFC)

Crysan, Bruno Pelissari, Caíque, Lula, Cléo (CAP)

Bruninho, Carlinhos, Rodrigo Tosi, Paulo Henrique, Jean, Lucas Pará (PRC)

Wéverton, Rone Dias, Germano, Léo Maringá, Hiago, Celsinho (LEC)

Paulinho, Léo Salino, Juba, Jhonathan Silva, Jhonatan, Mateus Lima (OPE)

Alex Fraga, Fernando, Leandro Silva (JMA)

Bruno Flores, Paulo Henrique (RBR)

Edinho, Wesley, Leandro Silva, Quirino (FOZ)

Diogo, Fernandinho, Cacá (NAC)

Rodrigo Dantas, Gabriel Barcos, Rhuan, Edinho (MFC)

Jorge Preá, Anderson Rosa, Toni, Everton (FCC)

 

Derrota para o Maringá teve o primeiro gol do time principal do Atlético com Cléo (número 9), mas a derrota de virada custou o cargo de Claudinei Oliveira (Foto: Gustavo Oliveira / Site Oficial do CAP)

Derrota para o Maringá teve o primeiro gol do time principal do Atlético com Cléo (número 9), mas a derrota de virada custou o cargo de Claudinei Oliveira (Foto: Gustavo Oliveira / Site Oficial do CAP)

 

* O time principal do Atlético fez um gol finalmente, com Cléo, mas, mesmo assim, continua sendo um dos piores ataques da competição.

* Rafhael Lucas marcou mais uma vez para o Coritiba e manteve a escrita no Paranaense: gol de Rafhael Lucas = vitória do Coxa.

* Na surpreendente vitória do Nacional, Lucas Paulista marcou duas vezes. Foi o artilheiro da rodada.

Leave a Comment

Filed under Numeralhas

Guia da 9.ª Rodada do Paranaense

pr2015

A primeira fase do Paranaense está perto do fim. Depois desta, serão apenas duas. J. Malucelli e Coritiba já estão classificados e agora brigam pelas primeiras posições. Enquanto isso, Nacional já está no Torneio da Morte e os outros nove times ainda decidem seus destinos. Vamos à rodada:

EstádiodoCafé

Sábado, 14 de março – 16 horas – (4.º) Londrina x Paraná (5.º) – Jacy Scaff (Estádio do Café, Londrina)

Televisionamento: Premiere

Arbitragem: Nilo Neves de Souza Jr., Rafael Trombeta e João Vagner Cavalari.

Da última vez: As duas equipes se enfrentaram pela última vez na também 9.ª Rodada do Paranaense 2014, no dia 1.º de março, também em Londrina. O jogo acabou sem abertura de placar. Londrina 0 x 0 Paraná.

Desta vez: No rebolo e em busca de encaminhar a classificação e ficar fora do risco do Torneio da Morte. É este o sentimento dentro de campo para este duelo direto.

ArenadaBaixada

Sábado, 14 de março – 18h30 – (9.º) Atlético x Maringá (8.º) – Joaquim Américo Guimarães (Arena da Baixada), Curitiba

Televisionamento: Premiere

Arbitragem: Edivaldo Elias da Silva, Moisés Aparecido de Souza e Luiz Paulo Galli

Da última vez: As equipes se enfrentaram pela 10.ª Rodada do Paranaense 2014, no dia 6 de março, no Ecoestádio. Cristiano abriu o placar para a Zebra aos 13 minutos. Nathan empatou para o Furacão aos 31 minutos do segundo tempo e, aos 46, Harrison deu a virada para o time da casa. Atlético 2 x 1 Maringá.

Desta vez: Separados por três pontos, a diferença entre estar na zona de classificação e a zona do Torneio da Morte. O Maringá vem querendo confirmar recuperação após início irregular. O Atlético quer espantar a crise, pois não faz gol há quatro jogos, sendo três destes com o time principal.

ABCFoz

Domingo, 15 de março – 16 horas – (6.º) Foz do Iguaçu x Prudentópolis (11.º) – Estádio do ABC, Foz do Iguaçu

Televisionamento: nenhum

Arbitragem: Ronaldo Parpinelli, Everson de Souza e Antônio Marcos C. de Andrade.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi pela Divisão de Acesso de 2012, em Foz do Iguaçu. Era a rodada inaugural, realizada no dia 26 de maio. A vitória ficou com os visitantes. Foz do Iguaçu 2 x 3 Prudentópolis.

Desta vez: O Foz do Iguaçu tem uma boa chance de ficar com a classificação encaminhada. O Prudentópolis está com 99,9% de chances de ir para o Torneio da Morte e a confirmação poderá ser mesmo com uma vitória.

OlimpicoRegional

Domingo, 15 de março – 16 horas – (7.º) FC Cascavel x Operário (3.º)  – Olímpico Regional Arnaldo Bussato, Cascavel

Televisionamento: nenhum

Arbitragem: Leonardo Sigari Zanon, Marcos Rogério da Silva e Márcio Lopes Guerra.

Da última vez: É um duelo inédito. FC Cascavel e Operário nunca se enfrentaram em competição oficial adulta.

Desta vez: O Operário está pela boa para se classificar, podendo até entrar em campo classificado, caso o Atlético não vença o Maringá. O Cascavel pode encaminhar a vaga ou até se garantir, dependendo dos resultados de sábado.

Ecoestadio

Domingo, 15 de março – 16 horas – (1.º) J. Malucelli x Coritiba (2.º) – Ecoestádio Janguito Malucelli, Curitiba

Televisionamento: Globo-RPC, Band-Tarobá, Premiere.

Arbitragem: Felipe Gomes da Silva, Luciano Roggenbaum e Weber Felipe Silva.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi pela 7.ª Rodada do Paranaense 2014, no dia 19 de fevereiro, no Couto Pereira. O único gol da partida foi de Alex, de pênalti, aos 46 minutos do segundo tempo. Coritiba 1 x 0 J. Malucelli.

Desta vez: Ambos os times já estão classificados. Agora, a briga é por posições à frente. Caso vença, o Jotinha abre quatro de vantagem para o Coritiba, com seis a disputar. O Coxa assume a liderança caso vença.

GigantedoItiberê

Domingo, 15 de março – 16 horas – (10.º) Rio Branco x Nacional (12.º) – Fernando Charbub Farah (Gigante do Itiberê/Caranguejão), Paranaguá

Televisionamento: nenhum.

Arbitragem: Rogério Menon da Silva, Diego Grubba Schitkovski e Giovani Marcos Matielo.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi em Paranaguá pela 4.ª Rodada do 2.º Turno do Paranaense 2013. Era o dia 20 de março. Marcelo Tamandaré, de pênalti, abriu o placar para o Leão da Estradinha aos 7 minutos e ampliou aos 33. Gustavo, aos 43 minutos do segundo tempo, descontou para o NAC. Rio Branco 2 x 1 Nacional.

Desta vez: O Rio Branco joga em nome do desespero para ter chances de se salvar do Torneio da Morte nas rodadas que restam. Dependendo dos resultados da rodada, pode ficar a apenas um ponto da zona de classificação. O Nacional ainda não pontuou e agora só conta as rodadas para disputar o Torneio da Morte, que salva dois e rebaixa outros dois.

Leave a Comment

Filed under Metrópole adentro

Numeralhas da 8.ª Rodada do Paranaense

pr2015

A Rodada

Paraná 0 x 1 Foz do Iguaçu

Gol: Leandro Silva (FOZ)

 

Maringá 1 x 0 FC Cascavel

Gol: Rafael Santiago (MFC)

 

Prudentópolis 0 x 0 Londrina

 

Nacional 1 x 2 J. Malucelli

Gols: Fernandinho (NAC); Netinho, Bruno Batata (JMA)

 

Operário 1 x 0 Atlético

Gols: Mateus Lima (OPE)

 

Coritiba 2 x 0 Rio Branco

Gols: Rafhael Lucas, Wellington Paulista (CFC)

 

Jogos: 6

Gols: 8

Média de gols por partida da rodada:  1,33

Jogos até agora: 48

Gols até agora: 95

Média de gols por partida do campeonato: 1,98

 

Classificação

1.º J. Malucelli – 20 pts

2.º Coritiba – 19 pts

3.º Operário – 16 pts

4.º Londrina – 14 pts

5.º Paraná – 13 pts – 4 vitórias – saldo +2

6.º Foz do Iguaçu – 13 pts – 4 vitórias – saldo 0

7.º FC Cascavel – 12 pts

8.º Maringá – 11 pts

9.º Atlético – 8 pts

10.º Rio Branco – 7 pts

11.º Prudentópolis – 2 pts

12.º Nacional – 0 pts

 

* A média inglesa desta competição oscila entre 21 e 23 pontos. Não entendeu?Confira aqui!

* Em 2014, o Paraná foi o primeiro colocado da fase de grupos, marcando apenas 18 pontos, e o Atlético foi o oitavo com 15. Equiíbrio.

* Com 20 pontos, o J. Malucelli foi o primeiro time a se classificar. Ao chegar aos 19, o Coritiba também se classificou. Como o campeonato não estão tão equilibrado, a tendência é que ambos furem a marca dos 23 pontos, que é a média inglesa de quem joga seis em casa.

* O Nacional já se garantiu no Torneio da Morte. O Prudentópolis precisa tirar diferença de nove pontos em nove a disputar.

* Apenas oito gols na rodada. A média de gols caiu bastante nas últimas três rodadas, o que jogou a média geral da competição para abaixo dos dois gols, o que é muito pouco. Pé na forma, galera!

 

Faixas de pontos que podem alcançar ao final da fase:

J. Malucelli: 20 a 29

Coritiba: 19 a 28

Operário: 16 a 25

Londrina: 14 a 23

Paraná, Foz do Iguaçu: 13 a 22

FC Cascavel: 12 a 21

Maringá: 11 a 20

Atlético: 8 a 17

Rio Branco: 7 a 16

Prudentópolis: 2 a 11

Nacional: 0 a 9

 

* O J. Malucelli e o Coritiba estão matematicamente classificados, não podendo mais serem alcançados pelo Atlético, nono colocado.

* O Nacional não alcança mais o oitavo colocado. O Prudentópolis precisa ganhar todos os pontos e torcer para Maringá perder todos sem que o Atlético o ultrapasse para não ir ao Torneio da Morte.

* Rio Branco e Atlético não alcançam mais os dois primeiros. Maringá está distante exatamente nove pontos do líder, tendo nove para disputar. Esta sessão não leva em conta os duelos entre as equipes com pontuações parecidas.

 

Artilharia completa

7 gols

Rafhael Lucas (CFC)

5 gols

Rafael Santiago (MFC)

4 gols

Netinho (JMA)

3 gols

Baiano, Renatinho (FOZ)

Bruno Andrade (RBR)

Vieira (NAC)

Douglas (OPE)

Bruno Batata (JMA)

2 gols

Bruno Batata, Fabinho (JMA)

Joelson, Ruy (OPE)

Serjão (PRU)

Alan Santos (CFC)

Ricardinho. Rossi (PRC)

Dirceu (LEC)

Tcharlles (NAC)

1 gol

Pedro Ken, Mazinho, Wellington Paulista (CFC)

Crysan, Bruno Pelissari, Caíque, Lula (CAP)

Bruninho, Carlinhos, Rodrigo Tosi, Paulo Henrique, Jean, Lucas Pará (PRC)

Wéverton, Rone Dias, Germano, Léo Maringá, Hiago, Celsinho (LEC)

Paulinho, Léo Salino, Juba, Jhonathan Silva, Jhonatan, Mateus Lima (OPE)

Alex Fraga, Fernando, Leandro Silva (JMA)

Bruno Flores, Paulo Henrique (RBR)

Edinho, Wesley, Leandro Silva (FOZ)

Diogo, Fernandinho (NAC)

Rodrigo Dantas, Gabriel Barcos, Marcelo Xavier, Rhuan (MFC)

Jorge Preá, Anderson Rosa, Toni, Everton (FCC)

 

Diana, cachorra mascote do estádio Germano Krüger, chegou a entrar em campo e foi assistir das cadeiras a vitória de seu Operário sobre o Atlético com um gol no final de Mateus Lima, primeiro dele no Campeonato. A imagem viralizou na internet (Reprodução Facebook)

Diana, cachorra mascote do estádio Germano Krüger, chegou a entrar em campo e foi assistir das cadeiras a vitória de seu Operário sobre o Atlético com um gol no final de Mateus Lima, primeiro dele no Campeonato. A imagem viralizou na internet (Reprodução Facebook)

 

* Rafhael Lucas marcou mais uma vez e seguiu isolado na artilharia, agora com sete gols.

* A escrita se manteve: sempre que Rafhael Lucas marca no Paranaense, o Coritiba vence.

* Após três jogos de jejum, o vice-artilheiro Rafael Santiago, do Maringá, voltou a marcar.

* Por outro lado, o Atlético não sabe ainda o que é marcar gol com o elenco principal: nenhum gol nas últimas três partidas em que jogou com força total. O jejum total é de quatro jogos.

Leave a Comment

Filed under Numeralhas

Guia da 8.ª Rodada do Paranaense

pr2015

A 8.ª Rodada do Paranaense chegou. Com ela, temos time pela boa para se classificar, o J. Malucelli. Fora de campo, as eleições para a Federação Paranaense de Futebol estão chegando. Candidato à reeleição, Hélio Cury se licenciou, deixando Amílton Stival temporariamente no cargo. O bate-chapa contra o candidato de oposição Ricardo Gomyde promete ser nervoso. O processo eleitoral deve se encerrar no dia 21 de março. Enquanto isso, vamos aos jogos:

VilaCapanema

Quarta-feira, 11 de março – 19h30 – (5.º) Paraná x Foz do Iguaçu (7.º) – Durival Britto e Silva (Vila Capanema), Curitiba

Televisionamento: Premiere

Arbitragem: Paulo Roberto Alves Jr., Luiz Henrique de S. Santos Renesto e Adair Carlos Mondini.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi na Divisão de Acesso de 2012, na penúltima rodada do 2.º Turno. Já campeão, o Paraná mandou a campo um time de garotos na Vila Capanema. Mesmo assim, naquele dia 5 de julho, passou pelo Foz. Paraná 2 x 1 Foz do Iguaçu.

Desta vez: O Paraná vem bem dentro de campo, em ascensão. O jogo tem uma marca especial para o capitão Lúcio Flávio, que chega aos 300 jogos pelo Tricolor. Se fizer um gol, o gol será o de número 900 da equipe paranista na história da competição. Mas atentos: é um jogo entre equipes separadas por três pontos e que brigam para ficar perto da classificação.

WillieDavids

Quarta-feira, 11 de março – 20 horas – (8.º) Maringá x FC Cascavel (6.º) – Willie Davids, Maringá

Televisionamento: nenhum

Arbitragem: José Mendonça da Silva Jr., Ivan Carlos Bohn e Eduardo Luis Teixeira Furiatti.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi na abertura do 2.º Turno da Divisão de Acesso de 2011, em Maringá, no dia 23 de junho daquele ano. O Maringá ainda se chamava Grêmio Metropolitano e venceu a partida. Grêmio Metropolitano 2 x 1 FC Cascavel.

Desta vez: O Maringá vem com extrema irregularidade nesta competição e está com posição na zona de classificação ameaçada. O FC Cascavel deve encarar esta partida como uma chance de abrir expressivos sete pontos para o adversário.

NewtonAgibert

Quarta-feira, 11 de março- 20 horas – (11.º) Prudentópolis x Londrina (4.º) – Newton Agibert, Prudentópolis

Televisionamento: nenhum

Arbitragem: Leandro Barros Nunes, Jefferson Cleiton Piva da Silva e Fabrício da Silva Martins.

Da última vez:  O último duelo entre as equipes foi na 2.ª Rodada da 1.ª Fase do Paranaense 2014, no dia 22 de janeiro daquele ano. Jogando em Londrina, o Tubarão abocanhou fácil o Tigre. Os gols foram de Arthur, Alexandre Oliveira (hoje gerente de futebol do clube) e Robinho. Londrina 3 x 0 Prudentópolis.

Desta vez: Enquanto o Prudentópolis já encara que fatalmente jogará o Torneio da Morte, o Londrina quer ficar perto dos líderes para encaminhar a classificação e se recolocar nos eixos após derrota para o Coritiba.

ErichGeorg

Quarta-feira, 11 de março – 20 horas – (12.º) Nacional x J. Malucelli (1.º) – Erich Georg, Rolândia.

Televisionamento: nenhum.

Arbitragem: Fábio Marcos Zocante, Flavio Augusto Alves e Rafael Dias de Melo.

Da última vez: As equipes se enfrentaram pela 5.ª Rodada do 2.º Turno do Paranaense 2013. Era o dia 24 de março. Em Rolândia, o Jotinha levou a melhor com gols de Tiago Mattos e Bruno Batata. Nacional 0 x 2 J. Malucelli.

Desta vez: São dois opostos na tabela. O Nacional perdeu todas as partidas até aqui e está quase matematicamente no Torneio da Morte. O líder J. Malucelli pode selar a classificação caso mantenha ou aumente a diferença de nove pontos para o oitavo colocado. Para ver como o campeonato deste ano está menos equilibrado: o Jotinha tem, com quatro jogos por disputar, um ponto a menos apenas que o Paraná de 2014, que classificou em primeiro.

GermanoKruger

Quarta-feira, 11 de março – 22 horas – (3.º) Operário x Atlético (9.º) – Germano Krüger, Ponta Grossa

Televisionamento: Globo-RPC, Band-Tarobá, Premiere.

Arbitragem: Rafael Traci, Daniel Cotrim de Carvalho e Adolfo Ferreira Borges.

Da última vez: As duas equipes jogaram pela 3.ª Rodada do Paranaense 2014. Era dia 25 de janeiro no Ecoestádio. O Atlético, que jogava com o sub-23, saiu na frente com Marcos Guilherme aos 9 minutos de jogo. Lucas Batatinha empatou para o Operário aos 44 minutos. Atlético 1 x 1 Operário.

Desta vez: O Operário faz uma ótima campanha, mas vem com dois desfalques: Léo Salino e Chicão foram expulsos contra o Nacional. O Atlético vai para o terceiro jogo com o time principal, que ainda não ganhou, e precisa vencer para voltar para a zona de classificação.

CoutoPereira

Quinta-feira, 12 de março – 19h30 – (2.º) Coritiba x Rio Branco (10.º) – Major Antônio Couto Pereira, Curitiba

Televisionamento: Premiere

Arbitragem: Everaldo Lambert Modesto, Maurício José Braga e Alessandro Rodrigues Mori.

Da última vez: Coritiba e Rio Branco se enfrentaram no Couto Pereira pela partida de volta das quartas de final do Paranaense 2014, no dia 22 de março. Júnior Capixaba abriu o placar para o Rio Branco aos 20 minutos. Keirrison empatou para o Coxa aos 22 do segundo tempo e Alex, de falta, virou aos 27. Coritiba 2 x 1 Rio Branco.

Desta vez: O Coritiba está perto de sacramentar a classificação e pega um Rio Branco que parecia que ia embalar, mas estacionou fora da zona de classificação e precisa reagir antes que tenha de lidar com o Torneio da Morte.

Leave a Comment

Filed under Metrópole adentro

Placar da rodada – Divisão de Acesso e Taça Paraná

pr20052nda

 

1.ª Rodada

Grêmio Araponguense 2 x 1 Pato Branco

Cianorte 1 x 0 Portuguesa Londrinense

PSTC 5 x 0 Batel

Paranavaí 3 x 1 Andraus

Toledo 3 x 0 Francisco Beltrão

 

Classificação

1.º PSTC – 3 pts – 1 vitória – Saldo +5

2.º Toledo – 3 pts – 1 vitória – Saldo +3

3.º Paranavaí – 3 pts – 1 vitória – Saldo +2

4.º Grêmio Araponguense – 3 pts – 1 vitória – saldo +1 – 2 gols marcados

5.º Cianorte – 3 pts – 1 vitória – saldo +1 – 1 gol marcado

6.º Pato Branco – 0 pts – o vitória – saldo -1 – 1 gol marcado

7.º Portuguesa Londrinense – 0 pts – o vitória – saldo -1 – o gol marcado

8.º Andraus – 0 pts – 0 vitória – saldo -2

9.º Francisco Beltrão – 0 pts – saldo -3

10.º Batel – 0 pts – saldo -5

 

pr2015taca

1.ª Rodada

Grupo A

Bola de Ouro 0 x 1 Bandeirantes

Jardim Alegria 3 x 1 Nova Orleans

Grupo B

Nacional 0 x 2 Fanático

Danúbio 3 x 2 Grêmio Liquigás

 

Classificação

Grupo A

1.º Jardim Alegria – 3 pts – 1 vitória – Saldo +2

2.º Bandeirantes – 3 pts – 1 vitória – Saldo +1

3.º Jardim Nova Campina – 0 pts (ainda não estreou)

4.º Bola de Ouro – 0 pts – 0 vitória – Saldo -1

5.º Nova Orleans – 0 pts – 0 vitória – Saldo -2

Grupo B

1.º Fanático – 3 pts – 1 vitória – Saldo +2

2.º Danúbio – 3 pts – 1 vitória – Saldo +1

3.º Grêmio Liquigás – 0 pts – 0 vitória – Saldo -1

4.º Nacional – 0 pts – 0 vitória – Saldo -2

Leave a Comment

Filed under Futebol Alternativo, Numeralhas

Numeralhas da 7.ª Rodada do Paranaense

pr2015

A rodada:

Atlético 0 x 0 J. Malucelli

 

Nacional 1 x 2 Operário

Gols: Tcharlles (NAC); Ruy, Jhonatan (OPE)

 

Foz do Iguaçu 1 x 1 Maringá

Gols: Renatinho (FOZ); Rhuan (MFC)

 

Rio Branco 0 x 1 Paraná

Gol: Lucas Pará (PRC)

 

FC Cascavel 1 x 0 Prudentópolis

Gol: Everton (FCC)

 

Coritiba 1 x 0 Londrina

Gol: Rafhael Lucas (CFC)

 

Jogos: 6

Gols: 8

Média de gols por partida da rodada:  1,33

Jogos até agora: 42

Gols até agora: 87

Média de gols por partida do campeonato: 2,07

 

Classificação

1.º J. Malucelli – 17 pts

2.º Coritiba – 16 pts

3.º Operário – 13 pts – 4 vitórias – saldo +6 – 12 gols marcados

4.º Londrina – 13 pts – 4 vitórias  – saldo +6 – 8 gols marcados

5.º Paraná – 13 pts – 4 vitórias – saldo +3

6.º FC Cascavel – 12 pts

7.º Foz do Iguaçu – 10 pts

8.º Maringá – 8 pts – 2 vitórias – saldo -2 – 7 gols marcados

9.º Atlético – 8 pts – 2 vitórias – saldo -2 – 4 gols marcados

10.º Rio Branco – 7 pts

11.º Prudentópolis – 1 pt

12.º Nacional – 0 pts

 

* A média inglesa desta competição oscila entre 21 e 23 pontos. Não entendeu?Confira aqui!

* Em 2014, o Paraná foi o primeiro colocado da fase de grupos, marcando apenas 18 pontos, e o Atlético foi o oitavo com 15. Equiíbrio.

* Mesmo com 17 pontos, o J. Malucelli não selou a classificação, mas está próximo, o mesmo vale para o Coritiba e seus 16 pontos.

* Rodada teve 8 gols, superando a rodada anterior como a pior média de gols de todo o campeonato até o momento.

 

Faixas de pontos que podem alcançar ao final da fase:

J. Malucelli: 17 a 29

Coritiba: 16 a 28

Operário, Londrina , Paraná: 13 a 25

FC Cascavel: 12 a 24

Foz do Iguaçu: 10 a 22

Atlético, Maringá: 8 a 20

Rio Branco: 7 a 19

Prudentópolis: 1 a 13

Nacional: 0 a 12

 

* O J. Malucelli e o Coritiba já não podem ser mais lanterna e nem vice-lanterna, não podendo mais serem alcançados por Prudentópolis e Nacional.

* O J. Malucelli pode selar classificação com mais uma vitória no meio da semana. O Coritiba pode fazer isso em duas rodadas. Restam quatro rodadas e 12 pontos em disputa.

 

Artilharia completa

6 gols

Rafhael Lucas (CFC)

4 gols

Rafael Santiago (MFC)

3 gols

Baiano, Renatinho (FOZ)

Bruno Andrade (RBR)

Vieira (NAC)

Douglas (OPE)

Netinho (JMA)

2 gols

Bruno Batata, Fabinho (JMA)

Joelson, Ruy (OPE)

Serjão (PRU)

Alan Santos (CFC)

Ricardinho. Rossi (PRC)

Dirceu (LEC)

Tcharlles (NAC)

1 gol

Pedro Ken, Mazinho (CFC)

Crysan, Bruno Pelissari, Caíque, Lula (CAP)

Bruninho, Carlinhos, Rodrigo Tosi, Paulo Henrique, Jean, Lucas Pará (PRC)

Wéverton, Rone Dias, Germano, Léo Maringá, Hiago, Celsinho (LEC)

Paulinho, Léo Salino, Juba, Jhonathan Silva, Jhonatan (OPE)

Alex Fraga, Fernando, Leandro Silva (JMA)

Bruno Flores, Paulo Henrique (RBR)

Edinho, Wesley (FOZ)

Diogo (NAC)

Rodrigo Dantas, Gabriel Barcos, Marcelo Xavier, Rhuan (MFC)

Jorge Preá, Anderson Rosa, Toni, Everton (FCC)

 

Artilheiro do Paranaense, Rafhael Lucas marca mais uma vez, na despedida da camisa "Green Hell" do Coritiba (Foto: Site Oficial do Coritiba)

Artilheiro do Paranaense, Rafhael Lucas marca mais uma vez, na despedida da camisa “Green Hell” do Coritiba (Foto: Site Oficial do Coritiba)

 

* Teve gol de goleiro! Jhonatan, do Operário, acertou o gol adversário ao fazer a reposição com o pé a partir de sua própria área. Igualou o feito do lendário goleiro Zico daquele Cascavel dos anos 80 contra o Colorado. Foi o primeiro gol da carreira de Jhonatan.

* Rafhael Lucas voltou a marcar e chegou aos seis gols na artilharia isolada.

* Assim, uma escrita foi mantida no Paranaense: em todas as cinco vitórias do Coxa, Rafhael Lucas fez ao menos um gol.

Leave a Comment

Filed under Numeralhas

Guia da 7.ª Rodada do Paranaense

pr2015

Fim de semana chegando e com ela a 7.ª do Paranaense. No meio de semana, dois times jogaram e venceram pela Copa do Brasil. O Coritiba foi a Minas Gerais e avançou ao bater o Villa Nova por 3 a 0. Jogando em casa, o Maringá bateu o Madureira por 2 a 0 e leva vantagem para o jogo de volta no Rio de Janeiro. Voltando ao cenário local, a rodada pode deixar o J. Malucelli praticamente dentro da próxima fase, abrindo vantagem de 12 pontos para o nono colocado com 12 pontos a se disputar caso vença sua partida e Rio Branco e Maringá sejam derrotados. Confira o nosso guia da rodada:

ArenadaBaixada

Sábado, 7 de março – 18h30 – (10.º) Atlético x J. Malucelli (1.º) – Joaquim Américo Guimarães (Arena da Baixada), Curitiba

Televisionamento: Premiere

Arbitragem: Adriano Milczvski, Rafael Trombeta e Diogo Morais.

Da última vez: O último duelo entre as duas equipes foi no dia 1.º de março de 2014 pela 9.ª Rodada da 1.ª Fase daquele Paranaense. Hernani abriu o placar para o Furacão aos 12 minutos e Crislan ampliou aos 34. Na segunda etapa, Bruno Batata, de pênalti, diminuiu aos 12, mas Lucas Alves deu números finais ao placar aos 39. J. Malucelli 1 x 3 Atlético.

Desta vez: O Jotinha é líder e pode encaminhar a classificação. Porém, o único invicto encarará o time principal do Atlético, que tentará desfazer a má impressão da derrota para o Foz e também sair da zona do Torneio da Morte.

ErichGeorg

Domingo, 8 de março – 16 horas – (12.º) Nacional x Operário (4.º) – Erich Georg, Rolândia

Televisionamento: nenhum

Arbitragem: Lucas Paulo Torezin, Arestides Pereira da Silva Jr. e Felipe Gustavo Schmidt.

Da última vez: O último duelo foi em Ponta Grossa no dia 14 de abril de 2013. Era a 9.ª Rodada daquele Paranaense. A vitória ficou com o time visitante com um gol de Tcharlles aos 36 minutos do segundo tempo. Operário 0 x 1 Nacional.

Desta vez: O Nacional é o único time que ainda não pontuou e está praticamente no Torneio da Morte. O Operário vem de derrota para o líder J. Malucelli e a reabilitação significaria ficar perto de garantir classificação.

ABCFoz

Domingo, 8 de março – 16 horas – (6.º) Foz do Iguaçu x Maringá (9.º) – Estádio do ABC, Foz do Iguaçu

Televisionamento: nenhum

Arbitragem: Nilo Neves de Souza Jr., André Luiz Severo e João Fábio Machado Brischiliari.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi pela Divisão de Acesso de 2012, no dia 7 de junho daquele ano em Foz. O Maringá ainda se chamava Grêmio Metropolitano e o jogo acabou sem abertura de placar. Foz do Iguaçu 0 x 0 Grêmio Metropolitano.

Desta vez: É uma briga direta interessante. O Foz vem de uma vitória expressiva ao ter batido o time titular do Atlético em plena Arena da Baixada. O Maringá alterna bons e maus momentos no Paranaense, mas pode usar uma vitória pela Copa do Brasil como combustível para entrar na zona de classificação.

GigantedoItiberê

Domingo, 8 de março – 16 horas – (8.º) Rio Branco x Paraná (5.º) – Fernando Chaburb Farah (Gigante do Itiberê/Caranguejão), Paranaguá

Televisionamento: Globo-RPC, Band-Tarobá, Premiere

Arbitragem: Selmo Pedro dos Anjos Neto, Marcelo Pavan e Leandro Luiz Zeni.

Da última vez: O duelo valeu pela 8.ª Rodada da 1.ª Fase do Paranaense 2014. Era dia 22 de fevereiro em Curitiba. O Rio Branco saiu na frente aos 35 minutos com gol de Júnior Capixaba. O empate do Paraná veio aos 13 minutos do segundo tempo com Giancarlo. Paraná 1 x 1 Rio Branco.

Desta vez: Fora de campo, o Paraná ferve, com direito a briga política pela presidência, tudo inserido numa longa crise financeira. Dentro de campo, uma vitória deixa o time perto da classificação. O Rio Branco, de campanha irregular, precisa vencer para tentar parar de olhar para o retrovisor na classificação.

OlimpicoRegional

Domingo, 8 de março – 16 horas – (7.º) FC Cascavel x Prudentópolis (11.º) – Olímpico Regional Arnaldo Bussato, Cascavel

Televisionamento: nenhum

Arbitragem: Eduardo Elias Melek, Pedro Martinelli Christiano e Júlio César de Souza.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi pela Divisão de Acesso de 2011 em Prudentópolis, quando o time se chamava ainda Serrano Centro-Sul. A partida válida pela 4.ª Rodada do 2.º Turno foi no dia 7 de julho e terminou sem gols. Serrano 0 x 0 FC Cascavel.

Desta vez: O Cascavel vem de uma perda de invencibilidade, enquanto que o Prudentópolis pontuou pela primeira vez ao empatar com o Coritiba. Para o time local, uma vitória afasta da zona do Torneio da Morte. Para o visitante, conformado em ter chances remotíssimas, pode ser apenas um indício de estar no caminho certo para se recuperar a tempo de lutar contra o descenso.

CoutoPereira

Domingo, 8 de março – 18h30 – (3.º) Coritiba x Londrina (2.º) – Major Antônio Couto Pereira, Curitiba

Televisionamento: Premiere

Arbitragem: Fabio Filipus, Victor Hugo Imazu dos Santos e Sidmar dos Santos Meurer.

Da última vez: O último duelo entre as equipes foi na 11.ª e última rodada da fase de classificação do Paranaense 2014. Era dia 9 de março no Estádio do Café. Arthur, de cabeça, abriu o placar para o Tubarão aos 10 minutos de jogo. Rone Dias ampliou o placar aos 41. Londrina 2 x 0 Coritiba.

Desta vez: Os dois times se diferenciam apenas pelo saldo de gols. As campanhas são idênticas e é um duelo carregado de rivalidade pelas últimas temporadas. As duas equipes seguem se reforçando, inclusive. Dependendo do resultado de sábado, uma vitória pode significar se igualar na liderança.

Leave a Comment

Filed under Metrópole adentro

Nova fórmula do Brasileirão contraria Estatuto do Torcedor

Isso mesmo, o novo regulamento do Brasileirão a partir de 2016, sem que se discuta inicialmente se é bom ou ruim, é ilegal. A medida, em estudos pelos clubes e pela CBF e que ganhou força após reunião entre clubes, a entidade e a televisão, viola o artigo 8.º da Lei Federal 10.671/03, o Estatuto do Torcedor, em seu segundo item:

Art. 8o As competições de atletas profissionais de que participem entidades integrantes da organização desportiva do País deverão ser promovidas de acordo com calendário anual de eventos oficiais que:

II – adote, em pelo menos uma competição de âmbito nacional, sistema de disputa em que as equipes participantes conheçam, previamente ao seu início, a quantidade de partidas que disputarão, bem como seus adversários.

Sendo adotada a fórmula que dá 38 jogos de fase de classificação e mais quatro datas (um mês) aos quatro classificados, o certame cairá na ilegalidade e poderá ser questionado, interrompido e virar uma batalha legal, coisa que já aconteceu em outros casos relacionados a ações na Justiça Comum nas Séries C e D.

Mas é bom ou é ruim?

Após este pequeno introdutório jurídico, afirmo que esta mudança é ruim. Além de fazer clubes não classificados terem um mês a menos de atividade tendo de arcar com salários de jogadores e funcionários, é apenas um remendo. É parte da tradição brasileira de tentar inventar fórmulas mágicas para resolver problemas que não têm correlação com tal solução milagrosa.

O Campeonato Brasileiro tem alguns problemas como produto. Alguém conhece a logo oficial da competição? Não existe. E um site oficial próprio dele? Também não existe, estando aninhado dentro da CBF. É um campeonato que não sabe se vender para se viabilizar financeiramente. Outros problemas alegados pelos clubes ou não existem de verdade ou estão sendo atacados do jeito errado com a fórmula mágica que um dirigente teve a desfaçatez de chamar de fórmula mista e que prefiro de chamar de corrimento (pontos corridos iguais ao atual com um cruzamento de quatro times no final).

O problema de audiência na tevê é geral de tudo quanto programa. A última década e meia experimentou a massificação da internet e da televisão por assinatura. As pessoas têm mais alternativas de lazer e isso pode ser percebido até nas audiências das novelas e programas de auditório dominicais. Fora isso, há um equívoco na programação da emissora transmite as competições, com horários ruins e a política de distribuição dos jogos na televisão aberta. Em vários casos foram deixados de lado jogos importantíssimos em detrimento de passar paulista ou carioca fora de casa. Há ainda um terceiro jogo da rede, dividido entre as outras praças, mas algo ínfimo.

Outro problema alegado por clubes, CBF e televisão é o de público menor nos estádios e ele não existe. A diferença de médias com e sem mata-mata é marginal. Entre 1971 e 2002, a média de público do Brasileirão foi de 14.554 torcedores por partida, enquanto que entre 2003 e 2014, anos que tivemos pontos corridos, foi de 14.304. Com os detalhes que, no segundo período. deixamos de ter estádios para mais de 100 mil pessoas, o que poderia influenciar média em algumas partidas, e de que entre 2010 e 2014 tivemos times sem seus estádios por causa das obras da Copa, entre eles equipes com públicos expressivos em suas casas usuais como Flamengo, Internacional e o Atlético Paranaense. Sem contar que 2003 coincide com o começo da escalada absurda dos preços dos ingressos que, mesmo com crescimento médio da renda da população, afugentou muita gente dos estádios.

Os problemas reais do futebol brasileiro são basicamente más administrações dos clubes, que, em estado falimentar em sua maioria, ficam dependentes da televisão e da CBF, algo agravado pela divisão bizarra de cotas de televisão, em que temos clubes que recebem 120 milhões anuais competindo no mesmo campeonato com times que recebem 25 milhões ou menos. Vai ter competitividade assim? O ideal, neste caso, seria regulamentar uma divisão mais justa e que permita o campeonato melhorar. Minha sugestão é divisão de 50% de forma igualitária, 25% por audiência/torcida/mercado e 25% por desempenho na temporada anterior levando em conta pontos conquistados, o que também serve para transformar aquele time que pode estar desinteressado nas últimas rodadas (e que estaria do mesmo jeito no mata-mata sem chances de classificação) interessado em vencer partidas.

Além disso, para completar, nossas equipes pararam no tempo no ponto de vista físico, técnico e tático, em parte também pelo calendário apinhado de partidas, algo que o Bom Senso FC entendeu e apresentou sugestões e até nós demos também nosso palpite e incluímos também o calendário continental. E isso de termos calendários com Estaduais gigantescos é culpa também das relações de poder entre a confederação e as federações estaduais, estas também vanguardas do atraso. E não adianta criar formulismos para tentar dar uma “emoção” para poucos clubes se não se toca nos problemas de verdade. Gol da Alemanha.

Leave a Comment

Filed under Opinião

Numeralhas da 6.ª Rodada do Paranaense

pr2015

A rodada:

Atlético 0 x 1 Foz do Iguaçu

Gol: Wesley (FOZ)

 

Paraná 3 x 1 Nacional

Gols: Ricardinho, Jean, Rossi (PRC); Diogo (NAC)

 

J. Malucelli 1 x 0 Operário

Gols: Fabinho (JMA)

 

Londrina 2 x 0 FC Cascavel

Gols: Dirceu, Celsinho (LEC)

 

Maringá 1 x 0 Rio Branco

Gols: Marcelo Xavier (MFC)

 

Prudentópolis 0 x 0 Coritiba

 

Jogos: 6

Gols:  9

Média de gols por partida da rodada:  1,5

Jogos até agora: 36

Gols até agora: 79

Média de gols por partida do campeonato: 2,19

 

Classificação

1.º J. Malucelli – 16 pts

2.º Londrina – 13 pts – 4 vitórias  – saldo +7

3.º Coritiba – 13 pts – 4 vitórias – saldo +4

4.º Operário – 10 pts – 3 vitórias – saldo +5

5.º Paraná – 10 pts – 3 vitórias – saldo +2

6.º Foz do Iguaçu – 9 pts – 3 vitórias – saldo -1

7.º FC Cascavel – 9 pts – 2 vitórias – saldo +1

8.º Rio Branco – 7 pts – 2 vitórias – saldo 0

9.º Maringá – 7 pts – 2 vitórias – saldo -2 – 7 gols marcados

10.º Atlético – 7 pts – 2 vitórias – saldo -2 – 4 gols marcados 

11.º Prudentópolis – 1 pt

12.º Nacional – 0 pts

 

* A média inglesa desta competição oscila entre 21 e 23 pontos. Não entendeu?Confira aqui!

* Em 2014, o Paraná foi o primeiro colocado da fase de grupos, marcando apenas 18 pontos, e o Atlético foi o oitavo com 15. Equiíbrio.

* J. Malucelli chegou aos 16 pontos e ultrapassou os 15 que classificaram o Atlético no ano passado. Porém, não está classificado ainda.

* Primeira vez em todo o campeonato que não teve 14 gols em uma rodada. O ruim é que foram apenas 9 gols, derrubando a média do campeonato.

* O Nacional não sabe o que é pontuar. Agora perdeu a companhia do Prudentópolis que, pela primeira vez, pontuou.

* Caiu a cidadela do FC Cascavel. O responsável foi o zagueiro Dirceu do Londrina. Além disso, caiu a invencibilidade também de resultados do time da Cobra. Invicto após seis jogos, só o Jotinha.

 

Faixas de pontos que podem alcançar ao final da fase:

J. Malucelli: 16 a 31

Londrina, Coritiba: 13 a 28

Operário, Paraná: 10 a 25

FC Cascavel, Foz do Iguaçu: 9 a 24

Rio Branco, Atlético, Maringá: 7 a 22

Prudentópolis: 1 a 16

Nacional: 0 a 15

 

* O J. Malucelli já não pode ser mais lanterna. Do mesmo modo que o Nacional não tem mais como alcançar o líder J. Malucelli.

* O Prudentópolis pode no máximo igualar o J. Malucelli.

 

Artilharia completa

5 gols

Rafhael Lucas (CFC)

4 gols

Rafael Santiago (MFC)

3 gols

Baiano (FOZ)

Bruno Andrade (RBR)

Vieira (NAC)

Douglas (OPE)

Netinho (JMA)

2 gols

Renatinho (FOZ)

Bruno Batata, Fabinho (JMA)

Joelson (OPE)

Serjão (PRU)

Alan Santos (CFC)

Ricardinho. Rossi (PRC)

Dirceu (LEC)

1 gol

Pedro Ken, Mazinho (CFC)

Crysan, Bruno Pelissari, Caíque, Lula (CAP)

Bruninho, Carlinhos, Rodrigo Tosi, Paulo Henrique, Jean (PRC)

Wéverton, Rone Dias, Germano, Léo Maringá, Hiago, Celsinho (LEC)

Paulinho, Ruy, Léo Salino, Juba, Jhonathan (OPE)

Alex Fraga, Fernando, Leandro Silva (JMA)

Bruno Flores, Paulo Henrique (RBR)

Edinho, Wesley (FOZ)

Tcharlles, Diogo (NAC)

Rodrigo Dantas, Gabriel Barcos, Marcelo Xavier (MFC)

Jorge Preá, Anderson Rosa, Toni (FCC)

 

Dirceu encerrou a marca de cinco jogos sem sofrer gol do FC Cascavel. Zagueiro e capitão do Londrina é artilheiro de sua equipe com dois gols (Foto: Pedro Rampazzo / Londrina Esporte Clube)

Dirceu encerrou a marca de cinco jogos sem sofrer gol do FC Cascavel. Zagueiro e capitão do Londrina é artilheiro de sua equipe com dois gols (Foto: Pedro Rampazzo / Londrina Esporte Clube)

 

* O Paraná deixou de ter artilheiros de um gol só. Ricardinho e Rossi foram às redes pela segunda vez na competição.

* O mesmo aconteceu com o Londrina, que tem agora um zagueiro como artilheiro: Dirceu.

* Rhafadependência? Pela segunda vez, Rafhael Lucas não marcou para o Coritiba. Foi a segunda vez no campeonato que o Coxa saiu sem vitória.

Leave a Comment

Filed under Numeralhas